Aqui e agora, não há nada além

Aqui e agora, não há nada além

9, novembro 2015 em Psicologia 15 Compartilhados
Aqui e agora, não há nada além

Você, que acorda a cada manhã com o cabelo bagunçado, tentando adiar o que será o começo de um novo dia, preferindo manter o romance idílico com o seu travesseiro.

Ou você, que assim que toca o despertador, corre com toda a pressa porque se juntam os minutos do café da manhã com os de lavar o rosto e pegar as chaves de casa, para ir disposto a começar um novo dia.

Sim, você, que assim que começa a se ligar com a realidade, após um período de sono, dirige a sua mente para o que tem que fazer ao longo da manhã ou da tarde, e se você me apressar, ao longo da semana. Futuro. Você está no futuro.

Ou também pode se pôr a pensar que a sua reunião de ontem não foi tão boa quanto você esperava, que o resultado do seu trabalho deixou muito a desejar ou que gostaria de ter estudado mais. Passado. Agora você está no passado.

Futuro e passado. Passado e futuro. Tão somente dois momentos temporais, que se unem com um fio transparente, movendo-o de um ao outro constantemente.

– O que fiz ontem… o que farei amanhã… – e você repete isto como se fosse um mantra

E enquanto isso, quase nem aprecia o sabor do que está comendo, o toque do pijama sobre a sua pele ou os raios de sol que espreitam a sua janela.

Pensamento e pensamentos que sucedem e se encadeiam um atrás de outro, porque você se viciou a isto, a viver em automático em direção ao futuro e ao passado.

Você vive para a frente e para atrás, consumindo os segundos do presente. Desperdiçando o agora.

E se você se detiver? Você já experimentou? Você poderia tentar mesmo que fossem apenas um par de segundos.

Convido-lhe e sugiro que o faça. Respire. Sinta-se. Conecte-se a si mesmo.

Comece prestando atenção ao que estiver fazendo, ao seu presente. A vida são momentos e é preciso começar a espremê-los ao máximo. Adiante, com intenção e responsabilidade, proponha-se.

O melhor lugar para começar é onde você estiver, por exemplo agora, lendo estas linhas. Mergulhe na experiência. Assim você garante uns momentos para si.

Desfrute do que você estiver fazendo, faça-o conscientemente. Sabendo o que você faz, mergulhando na experiência. Como se faz? Eu já disse. Colocando atenção naquilo que estiver fazendo. Sendo consciente.

Quando você estiver comendo, está comendo, só isso. Saboreie a comida, a textura do alimento… Do mesmo jeito quando estiver tomando banho. Alguma vez você já se concentrou na sensação da água sobre a sua pele? Ou quando estiver com seus amigos, dedique-se a eles, a suas conversas.

E sim, também nos momentos desagradáveis. Nem tudo será impregnar-se de alegrias. Aprofunde-se e encontre o seu propósito, as suas necessidades e suas sensações.

Descubra o poder da aceitação. Esqueça os ressentimentos e as expectativas.

Muitas vezes nos afastamos do agora porque este dói ou não é como o havíamos imaginado. Ou porque nos sentimos culpados de poder desfrutá-lo… pode ser por tantas razões…

O que você fez, feito está, e o futuro, mesmo que você tenha que trabalhar e se esforçar a favor do que você deseja, virá. Como dizem: não use o passado como sofá e sim como trampolim, e apague o “e se…” da sua vida, porque as hipóteses não são a realidade. Apenas procure ter uns minutos consigo, com o agora.

Entregue-se à experiência.

E lembre-se, aqui e agora, neste momento. Não há nada mais.

Recomendados para você