Como nosso cérebro se comporta durante o sono?

Como nosso cérebro se comporta durante o sono?

11, junho 2015 em Psicologia 7 Compartilhados

Você já acordou de manhã incapaz de se lembrar dos seus sonhos? Já se perguntou por que algumas pessoas têm uma grande facilidade para se lembrar dos seus sonhos? A verdade é que todas as pessoas sonham muito durante a noite; o problema é que não conseguem se lembrar. Qual a verdadeira razão para isso? Neste artigo, mostraremos os resultados de alguns estudos sobre o assunto.

A atividade cerebral durante o sono

No Centro de Investigação de Neurociência da França, liderado por Perrine Ruby, os cientistas decidiram iniciar seus estudos gravando a atividade cerebral de 36 pessoas que foram divididas em dois grupos; grupo alto Recallers (pessoas capazes de se lembrar dos sonhos) e grupo baixo Recallers (pessoas que se lembram dos sonhos apenas uma ou duas vezes por mês).

Essas pessoas passaram a ouvir músicas ambientais, com o som ocasional do seu próprio nome, durante o estado de sono e acordados. Embora seja muito curioso, há um denominador comum entre as pessoas que se lembram dos sonhos: geralmente ficam mais alertas quando ouvem seus nomes. Esse detalhe despertou a atenção de vários cientistas.

Durante o tempo que passaram dormindo, os dois grupos apresentaram uma reação semelhante na atividade cerebral quando ouviram seus nomes, mas enquanto estavam acordados, o grupo alto Recallers registrou uma desvalorização prolongada de suas ondas cerebrais (conhecidas com ondas alfa) após ouvir os seus nomes. Segundo Perrine Ruby, essa mudança na atividade cerebral durante a vigília poderia ser o fator de diferenciação nas formas de sonhar.

Podemos dizer que o grupo alto Recallers, em comparação com o grupo baixo Recallers, tem a capacidade de ativar mais regiões do cérebro quando estão acordados, a fim de melhorar o processamento dos sons. Quando estão dormindo, o processo é inverso. A melhor explicação para esse efeito se baseia no fato de que, através desse mecanismo, o cérebro tenta se proteger para não ser interrompido enquanto estiver sonhando.

Resultados e conclusões gerais

como-o-cerebro-se-comporta-no-sono

Uma pessoa cuja onda alfa aumenta durante o sonho, ou seja, que possui uma tendência maior para se lembrar de seus sonhos, consegue fazer isso porque seu cérebro está mais protegido contra interrupções e sons externos. Além disso, ao contrário do que poderíamos esperar, acordam com mais facilidade e se lembram dos sonhos.

Os aspectos que devem ser considerados

Agora que já conhece esses estudos, quando alguém lhe perguntar porque você não se lembra dos seus sonhos já saberá a resposta: são as diferenças pessoais. Além disso, as situações estressantes causam problemas de atenção. Será que atualmente suas preocupações estão atraindo grande parte da sua atenção? Isso também interfere na lembrança dos sonhos. 

Recomendados para você