Curiosidades sobre os sonhos que você vai adorar

10 curiosidades sobre os sonhos que você vai adorar

dezembro 11, 2017 em Psicologia 0 Compartilhados
Curiosidades sobre os sonhos

Desde o começo dos tempos, os sonhos têm sido um assunto enigmático para o ser humano. As curiosidades sobre os sonhos têm marcado presença. Durante muitos anos existiram dúvidas se eram reais ou não as cenas que aconteciam enquanto dormíamos. Durante vários séculos os sonhos foram explicados como acontecimentos mágicos ou místicos, sempre sendo associados a uma realidade que está além da nossa compreensão.

A mitologia grega é bastante eloquente a respeito. Para os antigos gregos, o deus Caos, que era irmão gêmeo de Tánatos, ou a Morte, teve dois filhos. Um deles era Nicte, a Noite, e outro era Érebro, as Trevas do Inferno. Esses dois irmãos tiveram um filho: Hipnos, o deus do Sono. Desse modo, o caos e a morte deram origem à noite e às trevas. E dessa original combinação nasceram os sonhos.

“A felicidade para mim consiste em gozar de uma boa saúde, dormir sem medo e acordar sem angústia”.
-Françoise Sagan-

Então Hipnos teve três filhos: Morfeu, Iquelo e Fantaso. Morfeu é aquele que aparece nos sonhos humanos. Adota a forma de qualquer pessoa. Portanto, qualquer figura humana que aparecesse nos sonhos era uma personificação a mais de Morfeu. O mesmo fazia Iquelo com os animais, e Fantaso com os objetos inanimados. Para os gregos, os sonhos humanos não eram nada mais que uma brincadeira dos deuses.

Estas não são as únicas curiosidades sobre os sonhos que existem. Primeiro foi a mitologia e, mais tarde, a ciência, quem adicionou ou revelou dados fascinantes. As seguintes 10 curiosidades são algumas das mais interessantes.

Curiosidades sobre os sonhos

Atividade cerebral durante os sonhos

1. O inusitado aumento de atividade cerebral

A única coisa que descansamos quando dormimos é a consciência. Longe de manter o repouso, nosso cérebro trabalha intensamente durante o sono e os sonhos. Inclusive nas fases mais profundas, quando ocorrem as ondas lentas, a atividade não cessa nem por um segundo.

O que acontece é que em algumas fases do sono existem algumas regiões cerebrais que trabalham de um modo mais lento e coordenado. No entanto, durante a chamada fase REM acontece um verdadeiro estalo de atividade. Tanto é assim que, se você fizer um eletroencefalograma durante essa etapa, encontraremos um padrão bem semelhante ao que encontraríamos em uma pessoa que estivesse acordada.

2. Passamos cerca de 6 anos da vida sonhando

Sempre que dormimos, acabamos sonhando. Não existe outra alternativa. Aqueles que dizem que não sonham falam isso porque não se lembram do que aconteceu quando fecharam os olhos. Quando já estamos dormindo, não podemos evitar sonhar. Finalmente, esclarecemos uma das curiosidades sobre os sonhos mais difundida.

As pesquisas indicam que as etapas de sono propriamente descritas aparecem em períodos de 5 a 20 minutos. Se considerarmos todas essas frações de tempo e as somarmos, isso tem como resultado final um período de uns 6 anos de vida que passamos sonhando. Para essa estatística se considerou como referência a expectativa de vida desta época.

Mulher dormindo e sonhando

3. Os sonhos de homens e mulheres são diferentes

Alguns estudos encontraram sutis diferenças entre os sonhos dos homens e das mulheres. O contraste entre uns e outras acontece principalmente em relação ao conteúdo dos sonhos. As cenas e os personagens variam de um gênero a outro.

Segundo alguns estudos, os homens sonham mais com cenários e situações onde ocorrem atos de agressividade. As mulheres, ao contrário, sonham por um período de tempo mais prolongado. Nos sonhos delas, os detalhes são mais intensos e as situações mais complexas.

4. Nem todos os sonhos são coloridos

Outra das curiosidades sobre os sonhos mais difundidas é se eles são coloridos ou em preto e branco. A partir da informação dos sonhadores calcula-se que oito de cada 10 sonhos sejam coloridos. Todo mundo sonha em preto e branco. No entanto, uma pequena porcentagem da população não consegue sonhar nunca em cores ou, pelo menos, parece não se lembrar disso.

Em um experimento, pediram a um grupo que selecionasse o esquema de cores que se associavam ao sonho. Esse requisito foi feito imediatamente depois deles se levantarem. Quase todos os voluntários escolheram os tons pastéis. Então, podemos concluir que existe uma tendência a sonhar em cores pastéis.

5. As emoções negativas são mais comuns

Durante os sonhos não só visualizamos as cenas e os personagens, mas também experimentamos muitas emoções. Isso fica inteiramente demonstrado na extensa pesquisa que foi feita por Calvin Hall sobre os sonhadores. Este pesquisador conseguiu reunir 50.000 narrativas relacionadas com os sonhos.

Como era de se esperar, ajudou bastante o fato de que, enquanto dormimos, nós experimentamos quase todas as emoções. Porém, o surpreendente é que a emoção à que se faz mais referência é a ansiedade. E também existe um claro predomínio de outras emoções negativas, como o medo e a raiva, durante os sonhos.

Homem dormindo e sonhando sobre poça de água

6. Existem sonhos universais

Os estudiosos sobre esse assunto revelaram que existem alguns sonhos repetidos. O mais curioso é que eles aparecem do mesmo modo em culturas muito diferentes. Por isso falamos de “sonhos universais”, ou de assuntos que todos já sonhamos alguma vez.

Um desses sonhos universais é o da perseguição. Quase todo mundo também já sonhou que foi atacado por alguém ou caiu em um abismo. Também são bem frequentes os sonhos de ser intimidado na escola ou ficar nu diante de um grande número de pessoas.

7. Os ex-fumantes sonham com mais vivacidade

Segundo um relatório publicado no Journal of Abnormal Psychology, as pessoas que fumaram durante muito tempo e depois deixaram o vício têm sonhos mais vívidos que os normais. Ou seja, mais realistas e detalhados.

Em uma pesquisa realizada com 243 pessoas que haviam deixado o hábito de fumar, 33% informaram ter sonhos relacionados com o cigarro. Isto aconteceu entre uma e quatro semanas depois de estar em abstinência. 97% declararam que nunca tinham sonhado com o cigarro antes de abandonar o vício.

Homem de chapéu fumando

8. Nos sonhos só aparecem coisas e pessoas conhecidas

Um fato que já foi comprovado é que nunca sonhamos com pessoas desconhecidas. O cérebro não inventa nenhum rosto. Aqueles que aparecem nos sonhos são pessoas que já vimos alguma vez, mesmo sendo de maneira eventual.

Por mais absurdos que sejam os personagens que aparecem durante os nossos sonhos, eles nunca são desconhecidos. A mesma coisa acontece com os objetos. Às vezes aparecem utensílios que parecem completamente novos. No entanto, são uma decomposição ou desconstrução de objetos já conhecidos.

9. Os estímulos externos intervêm nos sonhos

Depois de realizar alguns estudos, foi constatado o fenômeno conhecido como “incorporação do sonho”, uma das curiosidades sobre os sonhos mais surpreendentes. Faz referência a que, em algumas ocasiões, os assuntos do ambiente acabam sendo incorporados aos sonhos. Eles se fundem de uma forma que poderia ser interpretada como “coerente”.

Isso acontece, por exemplo, quando a pessoa está sonhando que está na escola, em uma aula. De repente, toca o alarme do despertador e o sonhador associa esse som com o toque que indica o final da aula.

Mundo dos sonhos enquanto dormimos

10. Ocorre uma paralisia enquanto estamos dormindo

Neste caso estamos falando da conhecida e temida “paralisia do sono”. Nos referimos a um fenômeno fisiológico que ocorre cada vez que dormimos. Algumas glândulas secretam um hormônio que induz ao sono. Depois, os neurônios enviam sinais para a medula espinhal para que este órgão relaxe. Conforme o sono avança já não ocorre só o relaxamento, e sim a paralisia.

Esse mecanismo cerebral tem um propósito. Uma pessoa poderia começar a “agir” durante o sono em qualquer momento. Isso envolveria alguns riscos, em determinadas condições. Por isso, a paralisia induzida através desse processo garante que o corpo mantenha o repouso até o momento de acordar.

A ciência ainda não desvendou todos os enigmas e curiosidades sobre os sonhos. E ainda mais, nem sequer conseguiu esclarecer as razões exatas pelas quais dormimos e sonhamos. Já sabemos que não é para descansar, em todo caso. Por isso, o mundo dos sonhos continua sendo um reino desconhecido, no qual entramos e saímos diariamente sem compreender bem a sua singularidade.

Recomendados para você