10 passos para dar prioridade a si mesmo – A mente é maravilhosa

10 passos para dar prioridade a si mesmo

janeiro 6, 2016 em Psicologia 211 Compartilhados
Dar prioridade a si mesmo

Vivemos uma vida agitada, então acaba sendo difícil dar prioridade a si mesmo. Tudo parece estar projetado para dar prioridade aos demais.

O trabalho, a família, as amizades, o trabalho voluntário, somados à consciência de solidariedade e compromisso que reina na sociedade e as obrigações impostas e auto-impostas, fazem com que nos esqueçamos de nós mesmos.

Em muitas ocasiões, inclusive, chegamos a nos sentir culpados por querer dedicar um pouco de tempo a nós mesmos. Sentimos que não temos o direito de fazer isso. Mas é justamente o contrário.

Dedicar um tempo a você mesmo faz com que você ganhe energia, obtenha clareza e encontre mais sentido para fazer as coisas com mais alegria.

Dedicar tempo a si mesmo lhe ajudará a se sentir melhor, o que é indispensável para ser e dar o melhor aos demais.

Como dar prioridade a você mesmo

Não se sinta culpado e comece a zelar por si. A seguir, compartilharemos algumas formas de dar prioridade a si mesmo. Fazer isso não significa deixar os demais de lado, e sim se transformar numa melhor versão de você mesmo para fazer mais pelos demais.

caos-familiar

1 – Busque um tempo para lembrar que suas necessidades são importantes. Se suas necessidades não forem uma prioridade para você, não serão para mais ninguém. Você precisa entender essas necessidades e buscar ativamente uma forma de satisfazê-las.

2 – Avalie quais aspectos de sua vida são os que estão causando estresse e considere em que medida eles têm valor para você. Pergunte a si mesmo se isso é realmente importante e se vale as consequências negativas. Você também deve entender se o estresse é provocado pela sua própria atitude e, nesse caso, procure uma forma de mudar as coisas. Em todo o caso, procure uma forma de controlar o estresse, para que ele não influencie negativamente as suas ações e os demais.

3 – Assegure-se de que você tenha um tempo para si mesmo todos os dias, para estar tranquilo, fazendo apenas o que você deseja. É fácil esquecer as suas necessidades quando você está preso à ação e ao barulho todos os dias, quando sempre há algo demandando a sua presença. Mas você precisa de um momento para respirar sem que toda essa pressão esteja presente.

4 – Pare de se culpar por se ocupar consigo mesmo. E, para começar, não dê explicações. Você não tem que dar explicações, não tem que se justificar. Se alguém não entende, o problema não é seu, a não ser que você entre no jogo dos outros.

5 – Entenda que você tem o direito de cuidar de si mesmo, apesar de ser imprescindível para os demais. Entenda isso, e entenda também que quanto melhor você estiver, mais útil será para os demais.

6 –  Tome o tempo necessário para fazer as coisas que fazem com que você se sinta melhor consigo mesmo, que fazem você se sentir mais seguro e mais forte, que fazem com que você se lembre do quão importante você é. Faça exercícios, cuide do seu corpo, dedique um tempo à leitura, coma bem, durma o suficiente.

7 – Abrace suas emoções e não negue a si mesmo a possibilidade de sofrer. Não reprima a dor como se, dessa forma, todos os problemas fossem desaparecer. Reprimir a forma como você se sente sobre uma situação serve apenas para destruir sua felicidade. Você deve aceitar e compreender suas emoções e seus sentimentos.

8 –  Reconheça e aprecie as pessoas que são positivas e edificantes em sua vida, e mostre compromisso para com elas. Essas pessoas lhe ajudarão a encontrar a si mesmo e lhe apoiarão no processo de crescimento pessoal que você precisa constantemente.

9 – Cultive a capacidade de compreender a diferença entre o que você pode mudar e o que não pode, e aprenda a deixar passar as coisas que você não pode. A cada dia você encontrará algo novo que você goste e algo que pode mudar para melhor.

10 – Não esqueça que há apenas três coisas na vida que você pode controlar: o que você pensa, o que você diz e o que você faz. Assuma isso e aja com consciência. Não se deixe controlar como se fosse uma marionete e seja consciente do que você faz e de por que você faz.

Recomendados para você