3 razões pelas quais você não deve solucionar os problemas dos outros

· setembro 3, 2018

Ajudar os outros não é tão fácil como pode parecer à primeira vista, já que não se trata só de atender as necessidades alheias para evitar que tenham carências ou sofrimentos. Na realidade, isso não é tão apropriado. Na maioria das vezes você não deve solucionar os problemas dos outros, já que, com isso, acaba prejudicando-os.

A carência e o sofrimento não são necessariamente negativos. Na verdade, muitas vezes nós encontramos o caminho para a nossa força interior, enfrentando as insatisfações e a dor. Por isso você não deve solucionar os problemas dos outros, já que esta é uma forma de impedir a sua evolução.

“Dê a um homem um peixe e vai alimentá-lo por um dia. Ensine um homem a pescar e vai alimentá-lo a vida inteira”.
– Confúcio –

Motivos para não solucionar os problemas dos outros

Existe apenas uma condição na qual é válido assumir os problemas alheios: quando alguém se encontra física ou mentalmente impedido de fazer isso sozinho. Este é o caso das crianças ou de quem tem algum impedimento que faz com que seja impossível ser responsável pelas suas decisões. Nos demais casos, não é válido, já que a perda que nós provocamos é significativa. Vejamos as três razões que confirmam isso:

1. Você inibe a criatividade e a resiliência das pessoas

A habilidade de resolver problemas e encontrar soluções não é inata. Ela é aprendida e desenvolvida com a prática. Isso inclui os aspectos cognitivos, mas, também, os emocionais e de atitude. Não é algo que seja alcançado da noite para o dia.

A única maneira de desenvolver essa capacidade de encontrar soluções diante das dificuldades é enfrentando-as. É claro que é muito mais confortável que alguém faça por nós, mas isso só vai nos levar a ser mais inseguros e dependentes.

Você não deve solucionar os problemas dos outros porque, com isso, inibe o desenvolvimento da criatividade deles, a sua resiliência e a evolução de suas capacidades. As mesmas que todos nós vamos precisar alguma vez na vida. As mesmas que nos dão asas em vez de deixar-nos presos a um esconderijo.

Solucionar os problemas

2. Você coloca obstáculos no crescimento e fomenta a dependência

Este aspecto está bastante relacionado com o anterior. O que acontece quando alguém sempre conta com outra pessoa que a ajuda a evitar as dificuldades? Ele não vai conseguir amadurecer. Não vai desenvolver suas capacidades intelectuais, muito menos as suas emoções, sentimentos e comportamentos.

Isso tem uma série de consequências, começando por uma distorção do caráter. As pessoas que não enfrentam seus problemas sozinhas podem se tornar mimadas e exigentes. Na verdade, elas podem não agradecer pelo apoio que lhes é oferecido, porque acabam acreditando que essa ajuda é uma obrigação das outras pessoas.

Deste modo, as pessoas tampouco aprendem a conquistar as coisas com seu próprio esforço. É possível, inclusive, que elas enxerguem o esforço como um desconforto desnecessário. No melhor dos casos, isso conduz a uma forma de ser e agir egoísta, autoritária e desconsiderada. Por isso, é uma razão a mais pela qual você não deve solucionar os problemas alheios.

Trabalho em equipe

3. Você sabe o que é melhor?

Esta é uma das principais razões pelas quais você não deve solucionar os problemas dos outros. Pergunte-se: o que faz você pensar que sabe o que é melhor para os outros? Você vê o mundo e as dificuldades de acordo com sua própria experiência de vida, seus conhecimentos e seu temperamento, e isso não é necessariamente válido para as outras pessoas.

O caminho que é bom para alguém não é necessariamente bom para outra pessoa. Cada um deve estar preocupado em traçar o seu próprio caminho. Aquele do qual goste, que lhe satisfaça, que lhe permita desenvolver o melhor de si mesmo. No entanto, esse é um processo que ninguém pode realizar pelos outros, exatamente porque é impossível alguém se colocar completamente em nosso lugar.

Às vezes, com a melhor das intenções, só causamos problemas. Ninguém tem o direito de tentar solucionar os problemas alheios fazendo o que pensa que é a solução. Pode ser que só acabe criando novos problemas, e pode até piorar a situação.

Solucionar os problemas dos outros por hábito não é uma boa ideia, porque, fazendo isso, você pode alimentar a desconfiança do resto com respeito às capacidades dessas pessoas. Se você quer ajudar, é melhor acompanhar e apoiar, mas não evitar que os outros construam seu próprio destino.