Você conhece estes 4 tipos diferentes de micromachismo?

Você conhece estes 4 tipos de micromachismo?

abril 22, 2017 em Psicologia 1386 Compartilhados
Você conhece estes 4 tipos de micromachismo?

Infelizmente, a nossa sociedade ainda está longe de abolir o machismo de uma vez por todas. Neste sentido, uma forma eficaz de combater este problema é ter uma boa informação. Então, conhecer alguns tipos de micromachismo pode ser útil para identificá-los e evitá-los.

No entanto, ainda temos um longo caminho para percorrer. A situação é tão grave que até mesmo os Estados Unidos elegeram Donald Trump, um presidente machista que chegou a dizer que: “não importa o que os meios de comunicação escrevam, se você tem ao seu lado uma bunda jovem e bonita”.

O que são os micromachismos

Antes de continuar este nosso artigo, será que sabemos exatamente o que “micromachismo” significa? Neste caso, vamos mencionar o autor Luís Bonino, que já em 2004 se referia ao termo em questão.

Para Bonino, micromachismo é um comportamento cotidiano e sutil, que na verdade constitui uma estratégia de controle que ameaça a autonomia pessoal de uma ou mais mulheres. No entanto, podem se tornar imperceptíveis e até mesmo legitimados pela sociedade.

machismo-mulheres-sem-voz

Bonino acredita que os micromachismos são usados atualmente com um propósito dominante. Escondem um grau variável de violência em comportamentos interpessoais para manter um suposto domínio e superioridade dos homens.

Assim, para muitos homens é necessário reafirmar a sua posição dominante, especialmente em relação às mulheres que consideram rebeldes. Desta forma, eles procuram ganhar poder sobre uma mulher com a qual mantêm algum tipo de relação, ou pelo menos se colocar em uma determinada posição de vantagem.

“A prolongada escravidão das mulheres é a página mais negra da história da humanidade”.
 – Elisabeth Cady Stanton –

Os diferentes tipos de micromachismo

Bonino estabeleceu uma escala onde encontramos quatro tipos de micromachismo. Na verdade, alguns são tão cotidianos quanto o garçom que entrega a conta diretamente para o homem, ou a mulher que diz para a outra “aja como uma dama”, que passam despercebidos.

machismo-familia

Falamos sobre gestos comuns e frequentes, muitos deles realizados de forma inconsciente. Esses comportamentos ainda prevalecem na ordem social vigente. Infelizmente, podem ser negligenciados pelas ideias que ainda prevalecem na nossa sociedade, apesar de todas as mudanças.

Micromachismos utilitários

Entre os tipos de micromachismos, Bonino identificou quatro tipos, começando com o utilitário. Normalmente, é de ordem doméstica e se confunde com o comportamento tradicional do sexo feminino.

Na verdade, este tipo é muito fácil de identificar. O homem explora, abusa ou reivindica uma suposta capacidade inerente às mulheres que é a habilidade para servir ou cuidar. Dessa forma, delegam automaticamente para elas certas tarefas, como cuidar de outras pessoas, a limpeza doméstica ou cozinhar.

Isso tudo é feito de forma sutil e dissimulada, e também serve para reivindicar “reciprocidade”. Por exemplo, “eu lavei o carro e você limpa a casa”.

Micromachismos disfarçados

Bonino também identificou os micromachismos disfarçados. Neste caso, implicam um abuso de confiança para esconder o verdadeiro objetivo. Eles são muito sutis, confundem as mulheres, que acabam se sentindo culpadas e até mesmo com baixa autoestima.

Podemos identificar este tipo de micromachismo no comportamento paternalista, por exemplo. É uma forma de manipulação emocional baseada em uma dupla mensagem, abuso de confiança, limitações, engano, negação, justificação, etc.

Micromachismos de crises

Em terceiro lugar, Bonino fala dos micromachismos de crises. Neste caso, quando as mulheres aumentam a sua quota de poder, o homem tenta ser mais controlador. Às vezes, isto é demonstrado através de atitudes enganosas, distanciamento emocional, negação, vitimização e até resistência passiva.

machismo-no-trabalho

Os micromachismos coercitivos

Finalmente, descobrimos os micromachismos coercitivos. Neste caso, o homem usa seu poder, seja ele físico, financeiro ou pessoal. Dessa forma, forçam as mulheres a aceitarem a sua linha de raciocínio, fazendo com que se sintam fracassadas e derrotadas, para que não consigam comparar as suas ideias com a realidade.

Quando o homem exerce este tipo de micromachismo, controla o dinheiro, sabota a comunicação, abusa do espaço e do tempo, etc. De alguma forma, esse micromachismo ataca diretamente a percepção de autonomia da mulher.

“A violência sexual, racial, de gênero e outras formas de discriminação não podem ser eliminadas sem mudar a cultura de um povo”.
 – Charlotte Bunch –

Estes são os quatro tipos de micromachismo que Luis Bonino definiu. De qualquer forma, são atitudes e comportamentos que têm um efeito muito negativo sobre a qualidade de vida das mulheres. Eles limitam a sua liberdade e abalam a sua autoestima. Não se esqueça de que está nas nossas mãos trazer “à tona” e revelar as ideias que se escondem sutilmente nas ações a que nos referimos neste artigo.

Recomendados para você