5 ansiolíticos naturais

· fevereiro 19, 2018

Existem vários ansiolíticos naturais que podem ser uma excelente opção (após a consulta médica) para complementar ou substituir medicamentos alopáticos. Eles são altamente recomendados em caso de ansiedade leve ou moderada. Da mesma forma, frequentemente permitem reduzir a “carga química” que ingerimos, uma mudança particularmente positiva no caso de pessoas já medicadas. Nessas circunstâncias, você sempre deve pedir a opinião do médico antes de tomar qualquer decisão.

Longe de demonizar os medicamentos, a verdade é que eles desempenham um papel muito importante em momentos específicos. Existem situações de crise em que eles são a única alternativa para aliviar um sintoma ou para ajudar um paciente. No entanto, sabemos que eles têm um número significativo de efeitos colaterais, o que gera outros problemas de saúde a médio e longo prazo.

“O alimento que você consome pode ser a forma mais poderosa de remédio ou a forma mais lenta de envenenamento”.
-Ann Wigmore-

Portanto, os ansiolíticos naturais se tornam uma ótima opção. Eles não têm efeitos colaterais e, além disso, seus principais efeitos são muito benéficos para a nossa saúde. Eles também são uma boa alternativa para o consumo regular. Você não precisa estar em condições especiais para ingerir esses magníficos produtos. Falaremos sobre cinco desses ansiolíticos naturais a seguir.

1. Valeriana, um dos melhores ansiolíticos naturais

A valeriana é uma erva que, há muito tempo, tem sido usada para “acalmar os nervos”. É um dos ansiolíticos naturais mais conhecidos por seus efeitos sedativos e relaxantes. Não só ajuda a reduzir a ansiedade, mas também reduz as palpitações e ajuda a adormecer.

É um produto natural facilmente encontrado em qualquer mercado de plantas. Não devemos esquecer que esta erva tem efeitos em nosso corpo quando a consumimos. Portanto, aqueles que tomam medicamentos de qualquer tipo devem consultar um médico antes de incluí-la em seu dia a dia.

Chá de valeriana

2. Tilia, outra erva maravilhosa

A tilia é um dos ansiolíticos naturais mais antigos. Como a valeriana, tem sido usada há séculos para acalmar os estados de agitação e estresse. Tem efeitos calmantes e facilita o sono.

O mais aconselhável é que todas essas ervas sejam preparadas em forma de chá. Apenas a água deve ser fervida. Quando estiver em ponto de ebulição, a erva deve ser adicionada e removida do fogo. Depois de cerca de dez minutos de descanso, você pode beber. O ideal é tomá-la três vezes por dia, uma delas à noite, antes de ir dormir.

3. Triptofano, um componente incrível

Embora o nome “triptofano” não seja muito conhecido, a verdade é que não se trata de um elemento raro, longe disso. É um aminoácido que está presente em vários alimentos. Sua principal característica é que contribui para uma maior liberação da serotonina, um hormônio que equilibra o estado mental.

Entre os alimentos que contêm triptofano e, portanto, atuam como ansiolíticos naturais, estão principalmente o peru, frango e os peixes gordurosos. Também a gema de ovo, abacaxi, banana, abacate, ameixa seca, nozes, chocolate amargo e algumas algas marinhas, como a espirulina, entre outros.

Vitamina de banana

4. O ômega 3, bom para quase tudo

Os nutricionistas insistem no valor nutricional do ômega 3, principalmente para regular o colesterol e melhorar o funcionamento do sistema circulatório. No entanto, este composto maravilhoso também tem efeitos importantes sobre os estados de ansiedade.

O ômega 3 tem uma propriedade extraordinária: ajuda a reduzir os níveis de “cortisol”, o chamado “hormônio do estresse”. Isso, obviamente, tem como consequência a estabilização do estado mental. Por este motivo, é considerado um dos ansiolíticos naturais mais poderosos.

Ele é encontrado principalmente em peixes e mariscos. Também pode ser encontrado em óleo de canola, soja, cordeiro, carne orgânica, castanha-do-pará, azeite, espinafre, morangos e abóbora, entre outros.

5. Lúpulo, uma joia natural

Muitos pensam que o lúpulo é apenas um composto da cerveja. No entanto, seus efeitos em nosso corpo podem ser grandes, principalmente como sedativo e hipnótico. Aqueles que investigaram o impacto do lúpulo em nosso corpo indicam que ele é especialmente eficaz no tratamento dos sintomas de abstinência em fumantes.

Também serve para equilibrar o humor durante a menopausa. O lúpulo afeta a produção de estrogênio e, portanto, é aconselhável consultar o médico antes de ingeri-lo para esse fim.

Todos esses ansiolíticos naturais são fáceis de comprar, baratos e têm um sabor agradável. É conveniente incluí-los dentro do nosso consumo habitual, principalmente quando somos muito propensos ao estresse, a porta de entrada para a ansiedade.

Lúpulo