5 dicas para melhorar a capacidade de concentração

· setembro 8, 2018

Muitos dizem que, quando pensamos em potencial pessoal, a faculdade mais poderosa de nossa mente é a nossa capacidade de manter o foco. Nesse sentido, melhorar a capacidade de concentração fará com que possamos tirar o maior proveito desse poder.

Manter o foco em alta minimiza o poder dos estímulos distratores e melhora nosso rendimento. A boa notícia é que todos nós, com um pouco de prática e esforço, podemos melhorar a capacidade de concentração e nosso foco.

Desse modo, a mente funcionaria a partir da mesma máxima que nossos músculos funcionam: quanto mais trabalharmos suas capacidades, mais forte ela ficará. É por isso que melhorar a capacidade de concentração é possível. Mas isso não significa necessariamente que o processo seja rápido e fácil. Conseguir alcançar esse objetivo precisará de um esforço consciente, para que consigamos eliminar os maus hábitos e, em troca, desenvolver novos hábitos, mais benéficos.

Avalie a qualidade da sua concentração agora

O primeiro passo para melhorar a capacidade de concentração é avaliar o estado atual dela. Para isso, podemos nos fazer algumas perguntas: “Você sonha acordado enquanto trabalha com alguma tarefa importante?” ou “Frequentemente você perde o fio da meada enquanto está trabalhando e tem que voltar e começar de novo?” ou ainda “É difícil para você esquivar das distrações?”.

Se você respondeu de maneira afirmativa a essas perguntas, pode ser que esteja precisando melhorar a capacidade de concentração.

Também devemos fazer perguntas sobre o grau de concentração que alcançamos quando estamos enfrentando tarefas que colocam em cheque nossa capacidade de foco. Você gosta de estabelecer objetivos e dividir as tarefas em segmentos mais alcançáveis? Você frequentemente vê que sua mente está vagabundeando por aí? Nesse caso, você consegue voltar para o que devia estar fazendo? Você consegue tomar as decisões mais problemáticas no início do dia, quando ainda estamos mais despertos e ativos?

Homem com dificuldade de concentração

Afaste-se das distrações para melhorar a capacidade de concentração

Ainda que pareça óbvio, eliminar as distrações é fundamental para melhorar a capacidade de concentração. O problema é que muitas vezes não somos conscientes da grande quantidade de distrações que existem ao nosso redor.

Por isso, você pode começar localizando as fontes de distração para, então, minimizá-las. Ainda que seja verdade que minimizar essas fontes de distração pareça ser mais fácil do que realmente é, e que isso possa exigir um tempo que muitas vezes vá parecer como um tempo perdido, a longo prazo os estudos dizem que é uma tentativa muito rentável no intuito de melhorar a capacidade de concentração.

Nesse ponto, vamos nos lembrar de um fato: nem todas as distrações são externas. Os ruídos e as interrupções ambientais muitas vezes são mais fácies de controlar do que os problemas da nossa mente. Aqueles que nos obrigam a ficar dando voltas e voltas como se fossem urubus em nossa mente. O esgotamento, a preocupação, a ansiedade, a falta de motivação e outras perturbações internas podem ser particularmente incômodos e persistentes.

Para minimizar as distrações internas é importante ter momentos na nossa agenda dedicados a lidar com todo o cansaço que arrastamos diariamente conosco. Usar pensamentos e afirmações positivas também é uma boa estratégia, principalmente quando temos que combater a ansiedade e a preocupação.

Foque em uma coisa de cada vez

A multitarefa não é eficaz, ainda que a priori possa parecer um elemento fantástico para melhorar nosso rendimento. Na verdade a multitarefa reduz a produtividade, e faz com que seja muito difícil prestar atenção aos detalhes e separar o que é relevante do que não é. Isso se deve ao fato de que nossa atenção tem uma capacidade limitada.

Parte do caminho para melhorar a capacidade de concentração consiste em aproveitar ao máximo os recursos que temos disponíveis. Por isso, devemos abandonar a multitarefa, e em seu lugar direcionar toda a atenção que temos para uma só atividade ou problema de cada vez.

Faça descansos breves

Depois de um tempo longo de trabalho, nosso foco mental pode começar a ficar cheio de vícios, tornando-se cada vez mais ineficaz. Dessa forma, como resultado, nosso desempenho cairá bastante.

As explicações tradicionais da psicologia sugerem que isso se deve ao fato de que os recursos da nossa atenção se esgotam, mas alguns pesquisadores acreditam que isso também tem a ver, e talvez até mais a ver, com a tendência do cérebro de mudar a fonte de estimulação continuamente.

Mulher respirando ar puro

Nesse sentido, os pesquisadores já descobriram que, ao fazer descansos muito breves, desviando a atenção para outro lugar, podemos melhorar o foco. Dessa forma, ao introduzir momentos de distração no meio de atividades que requerem muita concentração, na verdade estaremos ajudando o nosso foco a se manter.

Dessa forma, é muito importante que em nossa agenda existam momentos de trabalho, mas também momentos nos quais podemos ficar livres e descansar, deixando de exigir da nossa atenção esse foco constante.

Siga praticando para melhorar a capacidade de concentração

Dois fatos: o foco mental requer um tempo para se recuperar. Sempre vamos ter uma margem para melhorar a capacidade de concentração que possuímos. Um dos primeiros passos é reconhecer o impacto que a distração tem, funcionando como fonte de esgotamento.

Ao mudar o estímulo no qual focamos, conforme dissemos acima como estratégia de foco, descobriremos que podemos manter um nível de atenção durante muito mais tempo a longo prazo.

Além disso, para mantermos uma capacidade de foco saudável temos que prestar atenção também em outros elementos, como a nossa alimentação e a qualidade de nosso sono. Dessa maneira, cuidando de todos esses fatores que têm influências diretas ou indiretas sob a nossa capacidade de concentração, veremos como nossa mente ganha agilidade e produtividade.