5 ensinamentos de "Mogli, o Menino Lobo" para as crianças

5 ensinamentos de “Mogli, o Menino Lobo” para as crianças

agosto 12, 2016 em Filmes 17 Compartilhados
Ensinamentos de Mogli

A nova versão de “Mogli: O Menino Lobo” realizada pela Walt Disney encantou crianças e adultos. Uma história bastante conhecida, que acompanhou gerações muito distintas e que nunca parece falhar, mesmo que alterem a forma das suas canções e seus personagens. Mas na verdade, por que gostamos tanto desta história? Por que ela emociona e inspira pessoas de qualquer idade?

A resposta está na grandiosidade de sua mensagem: uma história de respeito pelo nosso meio ambiente e pelos seres que vivem nele, recheada de aventuras e com uma mensagem profunda sobre a amizade e o espírito de luta, que tanto agrada as crianças.

Uma história de fantasia que não deixa de ter um certo paralelismo com a realidade. Podemos recordar casos que  lembram o Mogli, como a história do menino selvagem de Aveyron ou a apaixonante história de Marcos Rodríguez Pantoja, o menino que cresceu rodeado de lobos na Serra Morena, em Córdoba. Essas histórias foram transportadas para o cinema.

Voltando ao filme “Mogli: O Menino Lobo”, se qualquer um de nós nos dispusermos a vê-lo, existe algo que nos irá fazer apreciá-lo muito mais: ver o filme acompanhados de crianças, desfrutando como as peripécias das personagens se tornaram clássicas e, com elas, seus ensinamentos. Vejamos algumas delas:

1. Somos parte do nosso planeta

O filme explica como o ser humano é uma espécie entre muitas que ocupam a Terra e, como tal, deve respeitar o seu meio ambiente e o resto das espécies que a habitam. Cada espécie cumpre a sua função no ciclo da vida, cada espécie é hábil para algumas coisas e incapacitada para outras.

Quando somos crianças nós entendemos isso, mas conforme vamos crescendo, nos damos conta de que quase não respeitamos o meio ambiente ou os animais, mas sim os exploramos e maltratamos com frequência. É uma forma de agir onde se escondem ambições e lutas de poder em que o meio ambiente sai sacrificado.

ensinamentos-Mogli-menino-lobo

“Nenhum dos habitantes da selva gosta de ser perturbado, e todos estão prontos para expulsar os intrusos. Depois disso, Mogli também aprendeu o “lema do caçador”, que tem que ir repetindo em voz alta até que seja contestado, sempre que algum dos habitantes da selva caçar fora do seu território. O lema traduzido significa: “Dê-me licença para caçar aqui, porque tenho fome”. E a resposta é: “Então cace, mas para procurar comida, e não por prazer”.”
-Mogli: O Menino Lobo-

Os humanos podem tirar partido do seu lado racional, uma diferença chave em relação às outras espécies. Infelizmente, esta capacidade lógica enaltece os motivos pessoais acima dos benefícios para a nossa espécie e para as que nos rodeiam. Nos esquecemos de que não somos donos da natureza que nos rodeia, que somos apenas seus hóspedes.

2. A família é muito mais do que ser do mesmo sangue

O pequeno Mogli chegou à selva protegido pela pantera Baguera e foi adotado pela loba Raksha, que o criou como membro da alcateia. Os animais da Selva sabem que ele é humano e que em teoria não é responsabilidade deles, no entanto decidiram tomar conta dele mesmo assim.

“Não importa onde você vá e como eles te chamem. Você sempre será meu filho.”
-Raksha, Mogli: O Menino Lobo-

Mogli sente que esta é a sua mãe, a que lambeu as suas feridas, a que se preocupou com ele, a que o aconselhou e o guiou por caminhos seguros para que não se ferisse. Sem ser mãe de sangue nem da mesma espécie, Raksha exemplifica perfeitamente como tem que ser criada uma criança feliz: com amor, ternura e educação. O resto das variáveis são secundárias.

3. A natureza está aí fora, desfrute-a e seja feliz

Se há algo que devemos apreciar é a beleza e os recursos que a natureza nos presenteia. Um luxo de vida, saúde e alegria que nos dá calma e tranquilidade, que oferece uma ajuda para estruturar as nossas ideias e capta os momentos mais importantes da nossa vida.

Quando somos crianças a desfrutamos em sua plenitude, sem olhar para o relógio e entusiasmados porque chegaram os dias do ano que têm mais luz para aproveitar ainda mais.

A mensagem do filme em relação à natureza é a mesma que recebemos continuamente por parte dela: “Temos que procurá-la, temos que segui-la e deixar os problemas de lado”. Desfrutar a sua luz e a sua calma, pois essa vida só se vive uma vez, e se você fizer isso rodeado da natureza, terá uma vida mais feliz e plena.

4. O rancor destrói vidas

A personagem de Shere Khan é a de um tigre que teve uma má experiência com os humanos, precisamente com o pai de Mogli, e para ele todos os humanos são seus inimigos. Ele avisa os animais da selva que devem odiar Mogli, pois o “filhote humano” vai crescer e deixar de ser uma criança, e quando isso acontecer será tão cruel como o resto dos humanos.

“Akela: Mogli é um membro da nossa alcateia!

Shere Khan: Mogli… deram-lhe um nome! Desde quando adotamos um humano na selva?

Akela: É apenas um filhote.

Shere Khan: (mostrando suas cicatrizes) Minha cara não os faz recordar o que um humano adulto é capaz de fazer?

-“Mogli: O Menino Lobo”-

ensinamentos-Mogli-menino-lobo

Shere Khan é incapaz de compreender que alguns humanos o machucaram em determinada altura, mas que isso não significa que todos os outros vão agir da mesma forma. No entanto, o rancor é tanto que o tigre estabelece como seu principal objetivo matar o filhote humano, custe o que custar. As crianças têm que entender que o rancor é um fardo muito pesado.

5. Seja fiel e honesto na sua amizade até o final

Não há nada melhor nessa vida do que ter amigos, e se tivermos a sua companhia em um ambiente tão autêntico como a selva ou a natureza, esses vínculos serão muito mais fortes. Quando éramos pequenos, era assim que nos sentíamos. Mogli irá encontrar várias espécies durante o filme, mas seus fiéis amigos serão o urso Balu e a pantera Baguera. 

“Baguera: Vamos, Mogli. É hora de irmos.

Mogli: Mas estou ajudando o Balu a se preparar para a hibernação.

Baguera: Os ursos da selva não hibernam.

Balu: Não é uma hibernação total, mas eu durmo muito”.

-Mogli: O Menino Lobo-

Todos olham uns pelos outros para poderem se alimentar e estão unidos para evitar que Shere Khan acabe com a vida de Mogli. Todos juntos desafiam as suas próprias capacidades, colocam sua vida em perigo vezes sem conta e o mais importante: jamais traem um ao outro.

Mogli sabe que os seus conhecimentos como humano podem ser usados tanto para melhorar como para destruir o ecossistema inteiro, e não está disposto a destruir o meio onde ele e seus amigos vivem.

Fazer o bem ou o mal é apenas uma decisão.

Recomendados para você