5 exercícios de arteterapia para crianças

· setembro 23, 2018

Os exercícios de arteterapia para crianças podem favorecer enormemente o seu desenvolvimento, já que elas, por si só, são grandes exploradoras do ambiente que as cerca e costumam dar rédea solta à sua imaginação.

Dia após dia elas expressam sua motivação por conhecer e descobrir coisas novas. São seres que ficam maravilhados com tudo ao redor e fazem de suas vidas um mundo mágico no qual reinam as descobertas.

A curiosidade que as crianças possuem dá forma ao potencial de sua criatividade. Elas têm uma grande capacidade de gerar novas ideias, que podemos ver refletidas em suas brincadeiras e perguntas. Também contam com a imaginação, um recurso importante que as ajuda a aproveitar a vida da melhor maneira.

Então, a criatividade das crianças pode ser explorada de várias formas, e uma delas é a arte. Através dos processos criativos, as crianças podem aprender, explorar, estimular várias sensações e percepções, aprender recursos para enfrentar situações difíceis, melhorar a atenção, as habilidades motoras e a habilidade visuoespacial, entre outras coisas.

Inclusive, muitas vezes pensamos que as crianças não têm problemas, mas isso não é verdade. Claro que elas têm. Assim como têm medos e preocupações. A diferença é que demonstram de outra maneira. Os exercícios de arteterapia são uma excelente opção tanto para ajudá-las a encontrar um caminho de expressão quanto para solucionar os problemas. 

A seguir, vamos explicar 5 interessantes exercícios de arteterapia para crianças que fortalecem o mundo criativo e, além disso, facilitam a expressão de suas preocupações.

“A imaginação é o lápis com o qual a criança desenha suas melhores aventuras”.
-Anônimo-

Exercícios de arteterapia para crianças

A magia das mandalas

As mandalas são círculos sagrados que têm origem nas culturas orientais e que começaram a se espalhar pelo mundo todo ultimamente. Existem diferentes formas de utilizá-las com as crianças. Algumas delas são as seguintes:

  • Colorir mandalas. As crianças podem decorar ou pintar mandalas já desenhadas. Dessa forma, estimulamos um estado de calma e relaxamento.
  • Criar e decorar mandalas. Quando as crianças já desenvolveram a capacidade de fazer desenhos mais precisos, elas podem criar e, depois, decorar mandalas. É uma atividade que, além de relaxar, desperta a criatividade.
  • As mandalas e a atenção plena. O terapeuta estimula as crianças a prestarem muito mais atenção ao processo criativo. Para isso, utiliza elementos que favorecem essa situação, como, por exemplo, a música.

A magia das mandalas consiste em facilitar que a criança se conecte consigo mesma, com seus pensamentos e emoções mais profundas. Através delas, as crianças podem expressar como se sentem e desenvolver suas habilidades criativas e motoras. Além disso, o arteterapeuta pode analisar os pensamentos e sentimentos da criança através do que projeta nas mandalas.

Colorir mandalas, portanto, é um exercício de arteterapia para crianças que favorece o relaxamento e a tranquilidade.

Arteterapia para crianças com artes plásticas

Os exercícios de artes plásticas são maravilhosos. Através de elementos como as fotografias ou um desenho, as crianças criam sua obra de arte e exploram, durante o processo, várias sensações e percepções. As ideias são inúmeras:

  • Fotografia. Por meio das fotos, a criança se conhece através de imagens suas e do mundo. Posteriormente, realiza uma reflexão sobre a escolha de suas fotos e a relação com seus conflitos.
  • Pintura. Através dela, a criança é capaz de mostrar parte de seu mundo interno. Além disso, a pintura pode ser utilizada com crianças pequenas para estimular os sentidos. Elas podem, por exemplo, pintar com as mãos.
  • Recortes. Através da criação de colagens, as crianças podem estimular suas mentes para mostrar o que sentem e pensam.
  • Esculturas. Trata-se de criar coisas com argila ou outro material moldável. Inclusive, também podem utilizar o próprio corpo para expressar pensamentos, situações e determinados sentimentos.

Todos esses exercícios favorecem o alívio de problemas e mudanças de perspectiva. Inclusive, o terapeuta pode sugerir que a criança volte a realizar a mesma obra como representação das mudanças. Dessa maneira, os problemas assumem outras formas e é possível mirar outros caminhos.

“Pintar como os pintores do Renascimento levou anos; pintar como as crianças levou a vida toda”.
-Pablo Picasso-

O mundo da escrita

Para realizar arteterapia com crianças através da escrita, é preciso levar em consideração a idade na hora de escolher as atividades. 

Um exercício possível seria realizar uma descrição de si mesmo. Uma vez terminada, pode-se fazer uma análise junto com a criança sobre o porquê de cada aspecto, assim como aquilo que gostariam de melhorar e o que não.

Outro dos exercícios de arteterapia para crianças é escrever histórias. As crianças podem criar uma história dando atenção a cada personagem, ao lugar em que se desenvolvem e agem. 

Além disso, depois podemos refletir em conjunto para compreender a história, pedindo que a criança associe personagens com as pessoas que conhece, seguindo o mesmo processo com os lugares e as atividades descritas na história. Isso vai proporcionar muitas informações sobre o que acontece com a criança e como podemos orientá-la em direção à solução.

Como vemos, a escrita favorece a atenção, potencializa a criatividade e permite que as crianças se livrem dos problemas, orientadas pelo terapeuta.

“A escrita é a pintura da voz”.
-Voltaire-

Criança fazendo lição de casa

Exercícios de arteterapia para crianças através do movimento

Através do movimento, as crianças podem conseguir uma integração de seus aspectos emocionais, cognitivos e físicos. Além disso, poderão ter uma melhor orientação espacial, fortalecer a criatividade, liberar endorfinas e expressar emoções e ideias.

  • Teatro. As crianças podem expressar o que sentem através da representação. Inclusive, podemos pedir que representem uma forma de solucionar seus problemas.
  • Dançar. A dança tem um incrível poder terapêutico porque ajuda as crianças a canalizar as emoções, se conectar consigo mesmas e se tornar conscientes do próprio corpo e de seu lugar no espaço.

O poder da música

A música é um elemento capaz de se conectar com as emoções mais profundas. Por isso, pode ser utilizada de muitas formas para realizar diferentes exercícios de arteterapia para crianças. Algumas delas são os seguintes:

  • Música e reflexão. Nesse exercício, a criança explora o mais profundo de si em um espaço reflexivo favorecido pela música. Depois, pode-se fazer uma análise do que aconteceu para que a criança integre suas experiências nos níveis físico, emocional e cognitivo.
  • Composições. Esse exercício envolve deixar que as crianças utilizem toda a sua criatividade para compor uma canção na qual incluam o que pensam e sentem para depois cantar e comentar. Em uma parte da sessão, pode-se analisar o que aconteceu para proporcionar aprendizagem ao pequeno e, inclusive, remodelar a canção como símbolo de resolução dos conflitos.
  • Canto. Através do canto, as crianças podem expressar o que sentem de uma forma muito divertida. Por exemplo, podem escolher as canções com as quais mais se sentem identificadas e explorar o que acontece na sessão de canto através do trabalho com o terapeuta e com o grupo.
  • Instrumentos. Nesse caso, as crianças exploram os instrumentos e compõem, expressando através da música o que está acontecendo.

A música favorece a resolução de problemas emocionais, fortalece a criatividade e estimula a socialização. Além disso, potencializa a atenção, a memória, e ajuda a estruturar a linguagem. É uma ferramenta terapêutica inigualável.

“A música dá alma ao universo, asas à mente, voos à imaginação, consolo à tristeza, e vida e alegria a todas as coisas”.
-Platão-

Crianças dançando juntas

Benefícios da arteterapia para crianças

Como vemos, os exercícios de arteterapia para crianças proporcionam inúmeros benefícios. Alguns deles são os seguintes:

  • Potencializam a criatividade.
  • Permitem a expressão de pensamentos e sentimentos.
  • Estimulam a integração de aspectos psicológicos, físicos e sociais.
  • Potencializam funções executivas como a atenção, a memória, a orientação espacial.
  • Melhoram a linguagem.
  • Fomentam o autoconhecimento.
  • Ajudam a trabalhar em grupo.
  • Geram segurança e sentimentos de se sentir ouvido.
  • Estimulam a exploração.
  • Aumentam a confiança em si mesmo.
  • Favorecem a comunicação.
  • Facilitam a tomada de decisões.
  • Ajudam a enfrentar os problemas.
  • Melhoram as habilidades motoras.

A arteterapia, portanto, é uma maneira de fomentar o bem-estar das crianças. Sem dúvida, é um método inigualável que lhes permite aprender como expressar, resolver e enfrentar os problemas de uma forma divertida.

“Quando um criança te mostra uma folha cheia de rabiscos, ela está mostrando uma parte do seu mundo, dela mesma”.
-Evi Crotti-