5 formas de desenvolver sua intuição - A Mente é Maravilhosa

5 formas de desenvolver sua intuição

julho 17, 2017 em Psicologia 563 Compartilhados
5 formas de desenvolver sua intuição

Ainda que você acredite que desenvolver sua intuição é algo muito difícil, a verdade é que, como toda habilidade, ela pode ser potencializada e aperfeiçoada. Claro que há muitas pessoas com um instinto bastante poderoso de uma maneira aparentemente inata. Porém, por mais que tenhamos uma intuição certeira, neste sentido vai ser mais importante a facilidade que temos para nos deixar levar.

Desenvolver a intuição lhe permitirá obter determinados benefícios, já que esta habilidade te ajuda a tomar boas decisões, resolver problemas, ter mais êxito e evitar alguns perigos de maneira rápida. Para isso, apresentamos 5 maneiras com as quais você pode começar hoje mesmo a impulsionar sua capacidade intuitiva. O que você está esperando para colocá-las em prática?

1. Confie em seu coração

Confiar no seu coração é importante para terminar uma situação que não te agrada ou tomar uma decisão importante. Quantas vezes você já esteve com alguém com quem só discutia e te fazia sofrer? Você já esteve alguma vez em um trabalho que não gostava e o seu instinto lhe dizia para sair?

O instinto do coração conta com uma vantagem muito importante. Ao contrário da tomada de decisão racional e consciente, não se vê paralisado ou saturada por um excesso de informações. Neste sentido há um paradoxo e, ao não trabalhar só no plano consciente ou ser apenas um produto deste plano, os seus desígnios podem ter levado em conta muito mais informação. Neste sentido, se você tem que tomar uma decisão rápida, confie na intuição antes do que na sorte.

Intuição vs. Razão

2. Cuidado com os preconceitos que embaçam sua intuição

Em certas ocasiões desenvolver a intuição não é fácil: uma vez que você crê que pode estar colocando-a em prática, esta não oferece os resultados esperados. Isto pode ser porque você está confundindo os preconceitos que tem com sua própria intuição. Os preconceitos são ideias pré-concebidas sobre alguma coisa que estão profundamente instaladas dentro de você de uma forma que não é fácil diferenciar se são suas ou se você as aprendeu. Como dispersar essa névoa que te deixa tão confuso?

Cada vez que você está diante da tomada de uma decisão e o seu instinto lhe diz, por exemplo, “esta pessoa não é confiável”, você precisa parar e analisar para refletir até que ponto isto está sendo interferido por seus preconceitos ou não. Inclusive, preste atenção se suas experiências passadas estão influenciando a visão que você tem agora sobre essa pessoa.

3. O Mindfulness pode ser um grande aliado

Certamente você escutou algo sobre Mindfulness e meditação, ambas técnicas que lhe permitem concentrar-se no momento presente, acalmar sua mente de pensamentos que não servem mais do que para afetá-lo de forma negativa e para lhe fazer prestar atenção em detalhes do seu entorno que antes eram ignorados.

O Mindfulness e a meditação te ajudam a conectar-se consigo mesmo, a ser consciente desses preconceitos dos quais falamos antes e que não faziam parte de você, mas que acabaram sendo assimilados de acordo com a sociedade e a cultura na qual você cresceu. Com paciência e praticando todos os dias, ainda que só 5 minutos por dia, você vai poder se libertar da ansiedade e do estresse, conectando-se com o agora, observando seus pensamentos sem julgá-los, e você será capaz de escutar sua voz interior, sua intuição.

Como desenvolver a sua intuição?

4. Aprenda a ser mais empático

A empatia também é uma capacidade que pode ser desenvolvida. Graças a ela somos capazes de nos colocar no lugar do outro, entendendo como se sente diante das circunstâncias. Em todo caso, é uma grande ferramenta para a colaboração, fortalecimento dos laços afetivos e para a ajuda.

Para desenvolver a intuição, você pode praticar a empatia. Como? Quando estiver com alguém, tente intuir o que ela pensa e o que sente. É melhor que no começo você o faça com pessoas que conhece muito bem para que tenha confiança suficiente para perguntar-lhes depois se estava certo.

Diante disso, pode ser bastante útil analisar a linguagem não verbal e, sobretudo, deixar a razão de lado e dar um passo rumo ao “sexto sentido” que fará com que suas suposições se aproximem do que realmente ocorre à outra pessoa. Esta é uma excelente maneira de desenvolver sua intuição.

5. Brinque com as visualizações

Se você quer optar por algo mais divertido, ainda que não pareça, as visualizações vão ajudá-lo a desenvolver sua intuição. Faça num momento em que esteja sozinho, em um local sem ruídos onde você possa relaxar.

Como desenvolver a sua intuição?

Agora podemos começar fechando os olhos e imaginando que estamos no meio de uma paisagem, uma casa ou um entorno agradável que você escolha. A ideia é que você seja capaz de visualizar, de se concentrar e sentir tudo que está sendo imaginado: a brisa, o calor do sol, um abraço, algo que te chama a atenção, uma cor. Dedique quanto tempo você quiser e, depois, abra os olhos. Você se sentirá muito bem e terá melhorado sua intuição.

Quando somos pequenos, nos deixamos guiar mais pela intuição do que pela razão, mas à medida que crescemos, a razão acaba tornando-se mais importante. Entretanto, abordar tudo com base na razão satura nossa capacidade cognitiva, aumenta o nível de estresse e nos leva a cometer erros.

Deixar-nos guiar por este sexto sentido que temos, mas que muitas vezes é deixado para trás, nos ajudará a sentir-nos melhor e a dar sentido a nossa vida porque, às vezes, o melhor para nós não tem a ver com a razão, e sim com algo mais profundo que nos aflige porque não o compreendemos.

Recomendados para você