Aumentar o carisma: 5 hábitos muito úteis e eficazes

5 hábitos para aumentar o seu carisma

março 16, 2018 em Psicologia 178 Compartilhados
Como aumentar o carisma?

Você quer saber como aumentar o carisma? Como disse Paul Rand, “A forma como algo é feito ou apresentado é muitas vezes mais importante do que o que esse algo é”. Ou seja, às vezes a forma de fazer algo ou as circunstâncias que envolvem a situação são mais importantes do que o “algo” em si. Vemos isso, por exemplo, em muitas pessoas que praticam esportes: elas se sentem mais atraídas pelo ambiente que se respira no grupo do que pelo próprio esporte. Por outro lado, todos nós já assistimos a uma apresentação em que o palestrante não dava muita informação e nos encantou, e outra em que a densidade de informações era enorme e nós não gostamos.

O carisma é uma espécie de dom que algumas pessoas desenvolveram e que as torna muito atraentes. Eles podem não ser bonitos, até mesmo não muito inteligentes, mas têm uma espécie de halo que dá uma cor especial ao que fazem. Eles têm uma assinatura muito pessoal e essa assinatura funciona muito bem no âmbito das relações sociais. Nós falamos de uma qualidade e, como tal, podemos trabalhá-la e melhorá-la.

“Carisma: dom que se encontra nos sujeitos mais insuspeitos (carismáticos)”.
-Adolfo Bioy Casares-

5 hábitos para aumentar o carisma

É evidente que o carisma é um elemento muito valioso para as relações sociais e de trabalho. Com ele, sua simples presença pode fazer você ganhar ambientes inteiros. No entanto, ser carismático nem sempre é fácil, porque não é fácil conversar e se conectar com outras pessoas. Felizmente, existem maneiras de melhorar graças a alguns hábitos saudáveis:

Comer e dormir bem

Nem sempre lembramos o quanto é importante dormir e comer bem. Sem dúvida, entre os hábitos saudáveis, cuidando desses dois aumentamos nossa capacidade de alcançar e manter altos níveis de energia. Caso contrário, o sono e a fadiga estarão conosco.

Homem dormindo

Quando somos presas do cansaço, tendemos a adotar atitudes passivas. Não estamos bem fisicamente nem psicologicamente. Ou seja, nossa linguagem não-verbal sofre, é menos expressiva. Assim, o gerenciamento de relacionamentos é muito mais pobre e mais conservador, e acabamos adotando um “perfil baixo”.

Conseguir uma organização saudável, em que nossas principais necessidades sejam atendidas, é essencial para estar 100% todos os dias. Se tivermos energia suficiente, as relações com os outros serão muito mais fluidas. Estes serão hábitos poderosos para aumentar o carisma, não se esqueça disso.

Liberdade gestual

A comunicação não se limita apenas às palavras. Nossa linguagem não-verbal diz muito sobre cada um de nós. Isso não se limita a fazer movimentos de cabeça ou a dizer algo monossilábico de vez em quando para que nosso interlocutor saiba que estamos ouvindo. Por isso a liberdade gestual é tão importante.

Se mantivermos as mãos nos bolsos ou simplesmente cruzarmos os braços, demonstraremos uma atitude passiva ou defensiva. Como dizem alguns especialistas, caímos na “armadilha”, uma vez que não são gestos que tendem a aumentar nosso carisma.

É por isso que, entre os bons hábitos para aumentar o carisma, se encontra o de ter suas mãos livres para se soltar mais. Assim, teremos mais possibilidades de tirar o máximo partido da nossa comunicação não-verbal. Desta forma, os outros componentes serão liberados progressivamente.

O contato visual

Agora mostramos outro hábito que pode fazer o nosso carisma brilhar. Falamos sobre contato visual. Nesse sentido, é essencial que você olhe nos olhos do seu interlocutor. Sobre esse fundamento se constrói uma comunicação fluida.

No entanto, não é necessário olhar obsessivamente nos olhos de nossos interlocutores. Se fizermos isso, acabaremos evidenciando nosso nervosismo. Simplesmente não devemos evitar o olhar e acabar com a cabeça olhando para o chão, o peito ou para os lados. Você deve buscar manter uma atitude natural de forma não consciente.

Colegas de trabalho conversando

A riqueza interior

Pode-se dizer que ter carisma é algo semelhante a sabermos expressar nossa personalidade de forma precisa, graduando e modulando com inteligência os traços que manifestamos de acordo com as circunstâncias. Não se trata de tentar ser quem não somos, mas sim de adaptar nossa atitude à situação que vivemos.

Por outro lado, essa inteligência é muitas vezes dada pelo conhecimento, tanto interno quanto externo. Uma riqueza que reside dentro de nós e que se transforma em destreza e habilidade quando a usamos. Assim, uma maneira de desenvolver o nosso carisma é desenvolver um poderoso mundo interior, uma filosofia de vida própria e única. Com essa bagagem cultural e pessoal, é muito mais fácil se conectar com pessoas de todos os tipos.

Empatia

Volta a aparecer a eterna empatia, sempre tão útil e necessária. É tão simples quanto conhecer seu interlocutor e saber o que o emociona. Se você consegue entrar em um campo que sabe que o atrai, se você se preocupa com seu bem-estar e com o que lhe interessa, será muito mais fácil se conectar.

Graças ao trabalho empático, podem ser mantidos contatos e relações agradáveis para ambas as partes. Assim, as conversas serão mais fluidas e próximas, e não haverá discursos, mas sim trocas de opiniões.

“O motivo e o segredo do nosso sucesso, querida? Meu carisma, é claro”.
– Freddy Mercury –

Mãos segurando corações

Como você pode ver, com essas simples chaves você tem em suas mãos recursos, ideias e hábitos para aumentar o carisma, de modo que suas relações sociais possam ganhar muito. Se você não é carismático naturalmente, não se preocupe, pois com esforço será possível desenvolver esta característica.

Recomendados para você