Hábitos para se aproximar dos seus sonhos - A Mente é Maravilhosa

5 hábitos para se aproximar dos seus sonhos

janeiro 14, 2018 em Psicologia 300 Compartilhados
Hábitos para se aproximar dos seus sonhos

Quando você quer alcançar um objetivo, não basta se concentrar em adotar hábitos para se aproximar dos seus sonhos. Tudo o que você faz importa. Muitas vezes, os hábitos já adquiridos são aqueles que atrapalham na hora de conquistar as metas estabelecidas.

Não importa que tipo de alvo que você quer acertar. Tanto se é um objetivo relacionado com a saúde e a família, como se o que você procura está ligado com a sua situação financeira, os estudos ou o amor, existem alguns hábitos que podem prejudicar qualquer uma dessas iniciativas.

“Nada pode parar o homem com a atitude mental correta de conseguir alcançar a sua meta; nada na Terra pode ajudar o homem com a atitude mental equivocada”.
-Thomas Jefferson-

Hábitos para se aproximar dos seus sonhos

Homem caminhando em local arborizado

Acompanhar os seus objetivos em um calendário

Algum dia, na próxima, quando eu puder, etc. Essas datas não aparecem em nenhum calendário. Nesse sentido, do mesmo jeito que as datas pressionam, elas também nos motivam a seguir adiante com as tarefas que são menos agradáveis. Na verdade, localizar um objetivo dentro de um prazo definido costuma ser um dos primeiros passos que torna realidade esse objetivo.

Os sonhos já estão carregados de intenções, por isso para que eles se materializem, é preciso começar a agir. Sem datas, toda tentativa de elaboração de um plano vai dar em nada. Pouco importa se no caminho você terá que fazer mudanças, ou se para alcançar essa meta você se atrase por algum motivo. Um plano pode ser modificado e se adaptar para chegar ao destino, mas a falta de um plano é um salto no abismo sem paraquedas.

Assim, comece definindo o seu objetivo e dando a ele espaço no calendário, um espaço dentro dos seus dias. E se você não puder começar já, não importa. Você decide quando vai começar, quando vai elaborar o seu plano de ação.

Estar pronto para começar

A frase “eu ainda não estou pronto para começar” pode ser o reflexo de muitos estados de espírito. Talvez você não tenha certeza do seu objetivo, ou seja, você não sente que ele é, na verdade, uma escolha autônoma e pessoal. Talvez você não esteja tão motivado como acredita, porque o que o motiva a sonhar não é o motor adequado. Talvez o seu sonho não esteja muito claro, e não seja mais do que uma vaga ideia geral. Talvez você tenha medo.

De qualquer jeito, uma vez que a meta esteja bem definida, apesar de não saber se haverá alguma garantia, é preciso fechar os olhos e continuar. Um exercício de coragem para dar o primeiro passo, de confiança em você mesmo e nos seus recursos. Nesse sentido, se você está pronto para sonhar, está pronto para começar a trabalhar no seu sonho.

Permitir que a lista de dificuldades congele os seus sonhos

Subestimar os recursos para enfrentar as dificuldades que virão pela frente é jogar um balde de água nos sonhos e nas ilusões de muitas pessoas. Elas tremem diante de qualquer incerteza que aparece pelo caminho, e por isso não avançam.

Pensam que não vão poder chegar até o lugar que pretendem, mas tampouco se mexem para conseguir as ferramentas que permitam isso. Elas não adiam o seu sonho e tampouco renunciam, mas também não decidem correr atrás dele.

Nesse sentido, antecipar as dificuldades, fazer um plano de imprevistos é uma estratégia inteligente em si que pode ser ruim, se ela for malfeita ou empregada incorretamente. Se for mal-executada, pode nos fazer fixar objetivos que são atualmente inalcançáveis; por outro lado, se o plano for malfeito, ele pode nos deixar muito confiantes e acabamos fugindo da realidade.

No entanto, o plano pode ser adequado, mas depois ser mal-empregado ou, simplesmente, não ser usado. Nesses casos, o esforço de fazê-lo seria energia desperdiçada. O caso mais comum ocorre com aquelas pessoas que, em vez de armazenar ferramentas para poder enfrentar essas dificuldades, ficam paralisadas, imaginando o sofrimento que isso vai lhes causar.

Relógio em cima de muro de tijolos

Ver os erros como perdas

Nem sempre dá para caminhar em linha reta. Às vezes é preciso contornar os obstáculos, outras vezes, trabalhar duro para eliminá-los ou, ao menos, reduzi-los. Além do mais, em poucas ocasiões o trabalho proporciona imediatamente o resultado que você espera. Mas isso não é uma perda.

Raras vezes a gente perde quando aprende. Isso é o reflexo mais bonito dos maus resultados, e que só é visível para aqueles que fazem uma gestão inteligente do “fracasso”. Se alguma coisa sai errado, não importa. Faz parte do processo. Além disso, costuma acontecer que, quanto maior o erro, maior é o aprendizado.

O que não adianta nada é ficar frustrado e se acovardar diante das falhas e, pior ainda, diante da ideia de fracassar. Aceite os seus erros, admita-os na sua história e dê-lhes um sentido que faça bem e use toda a energia produzida pela raiva do próprio erro para retomar o rumo, para esse ou outro destino.

Desistir antes de ver os resultados

A impaciência é amiga da precipitação e bastante traiçoeira nas mudanças, se transformando em um dos grandes obstáculos para a materialização de qualquer sonho. Apesar de ter um plano, dificilmente tudo vai depender de você, por isso indicamos a paciência como uma potente aliada.

Nesse sentido, para muitos, a manifestação do progresso não é gradual. Ela acontece em saltos. Períodos em que praticamente não damos um passo adiante ou, inclusive, retrocedemos, se combinam com outros períodos nos quais se produz um grande salto.

Tente não se desesperar. O fato de não poder ver os resultados não significa que os esforços tenham sido em vão. Lembre-se de que, em muitos casos, o avanço acontece de uma só vez, e muitas vezes ele ocorre de uma maneira inesperada. Nesse sentido, o melhor que pode suceder quando isso acontece é que você seja surpreendido trabalhando.

Pense, por exemplo, em um escritor quando publica o seu primeiro ensaio ou livro. Provavelmente, antes de ver o seu sonho ser realizado, ele será rejeitado várias vezes pelas editoras, haverá passado um longo período em que não vê nenhum avanço. No entanto, nosso escritor, ao contrário de desistir, continua mandando o seu manuscrito até que, finalmente, recebe uma carta na qual aceitam editar seu livro. O passo que essa carta representa é enorme e, provavelmente, não aconteceria sem a fé e a perseverança de quem as enviou.

“As dificuldades aumentam quando chegamos mais perto da meta”.
-Johann Wolfgang von Goethe-

Mulher com a cabeça encostada na janela

Caminhar para alcançar

Sonhar é maravilhoso, emocionante, inspirador. Faz você ver o futuro com outros olhos, faz você ter esperança e se sentir bem. No entanto, essa recreação prazerosa, quando não é acompanhada pela ação, não faz progressos.

Analise o seu sonho, avalie a sua meta e descubra se ela é viável. Estabeleça um plano e enfrente as dificuldades uma de cada vez, começando pela primeira. Celebre cada pequeno avanço como um grande avanço em si. E continue avançando.

Reveja seus hábitos diários e faça o que tenha que fazer para caminhar firme até a sua meta. As mudanças que você tiver que fazer são parte do trajeto, não se esqueça. E lembre-se de que, por mais que você tenha que se desviar, ou por muitas paradas que seja obrigado a fazer, enquanto conseguir ver aonde vai, irá pelo caminho do sucesso.

Recomendados para você