Manifestações da inveja às quais devemos estar atentos

5 manifestações da inveja

Maio 15, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Manifestações da inveja

A inveja não é um sentimento, mas sim uma paixão doentia. Apesar disso, é possível dizer que ninguém no mundo está livre de senti-la. A realidade humana é assim. O que acontece é que algumas pessoas se deixam invadir por essa paixão e sucumbem a ela. É então que surgem as diferentes manifestações da inveja, todas elas muito nocivas.

É difícil de suportar essa paixão. Afeta principalmente aqueles que a experimentam, mais que aqueles que a despertam. São adotadas muitas formas e várias dessas manifestações da inveja são sutis e difíceis de detectar. Em algumas ocasiões, ela se disfarça de atitudes que aparentemente são muito bem-intencionadas.

“Ninguém é realmente digno de inveja”.
-Arthur Schopenhauer-

Uma das tarefas que todos nós temos em nossas vidas é aprender a entender e se desfazer da inveja quando ela aparece em nossas vidas. Para isso, nada melhor que reconhecê-la, primeiro de tudo. A seguir, algumas das manifestações da inveja que podem parecer outra coisa.

Manifestações da inveja

1. O comentário sarcástico

O comentário sarcástico é uma das manifestações da inveja mais comuns. O sarcasmo se define como um tipo de deboche no qual se diz uma coisa para dar a entender o oposto, ou de alguma forma, algo diferente. São mensagens de duplo sentido. As palavras dizem algo, mas o sentido das mesmas é outro.

Mulher fazendo piada com homem

A forma mais habitual do sarcasmo combina uma mensagem agressiva com outra amável. Como quando alguém diz: “Que vestido lindo você está usando, pena que tenha engordado tanto”. Ou frases como “Você fez um trabalho excelente, ainda que tenha cometido tantas falhas”. No fim, a ofensa prevalece, e é na ofensa que a inveja nasce.

2. O tiro direto

Corresponde ao tipo de pessoa que não utiliza filtros nas mensagens que compartilha. Sua suposta sinceridade se transforma em grosseria com frequência. Também em críticas implacáveis, que lança sem qualquer rodeio, como se algo lhe desse o direito de dizê-las.

São os que dizem: “Mas que imbecil que você foi!” ou “Dá pena de ver os dentes que você tem”. Compartilham suas opiniões sem que ninguém tivesse pedido, e seus comentários não adicionam nada útil ou novo para a situação. Por isso, sinalizamos esses tiros diretos como uma das manifestações da inveja.

Praticar a bondade

3. O doce sadismo

Em geral, os “doces sádicos” são pessoas muito amáveis. Mostram-se atentas e gentis, enquanto fazem algo que acaba dificultando seus planos ou colocando obstáculos no caminho de seus objetivos. Contudo, em sua defesa, sempre argumentam que não foi intencional.

Por exemplo, você pede um favor importante à pessoa e ela, depois de se comprometer, “esquece”. Depois se desculpa com você e tenta fazer com que você entenda que a intenção não foi prejudicá-lo.

4. A solidariedade mesquinha

Essa é uma das manifestações de inveja mais comuns, e nos faz muito mal. Sua frase favorita é “eu só quero ajudar você”. Corresponde às pessoas intrometidas, que procuram conhecer as intimidades ou assuntos pessoais dos outros.

São pessoas intrigantes. Com a informações que conseguem, criam mistérios e tramas que podem gerar muita confusão no ambiente. Estão sempre conscientes da vida dos demais, dão conselhos sem que lhes peçam, alertam todo mundo sobre os possíveis inimigos e acabam criando desconfortos desnecessários. O que carregam dentro de si é inveja, simples e claramente.

5. Aquele que se compara e vence

Essa é uma das manifestações da inveja própria de pessoas que são muito egocêntricas. Sempre se comparam com os outros e sempre precisam encontrar uma maneira de “ganhar” nas comparações que fazem. Em outras palavras, precisam “ganhar” de todo mundo por comparação.

Homem com inveja dos outros

O que acontece então é que elas olham para sua roupa, seu carro, seu parceiro, seus estudos, tudo sobre você. Quando você menos espera, lançam um comentário que visa minimizar o valor do que é seu e exaltar o valor do que é delas. Dizem coisas como: “Soube que você teve um problema com o seu namorado. É uma pena. Eu nunca tenho problemas com o meu”.

Todas essas manifestações da inveja são também expressões de insegurança. Ocorrem porque a pessoa não consegue se ver de maneira autônoma, sem que olhe através da lente dos demais. As conquistas e satisfações alheias a recordam de seus vazios e insatisfações. A pessoa não deixa de sofrer por isso, portanto, se você quer ajudá-la, tem que começar com a difícil tarefa de compreender o sofrimento dela.

Recomendados para você