5 momentos que não se repetem e nenhum ser humano esquece

5 momentos que não se repetem e nenhum ser humano esquece

Maio 24, 2017 em Psicologia 0 Compartilhados
5 momentos irrepetíveis que nenhum ser humano esquece

vida é feita de momentos, e alguns deles são bastante memoráveis, em parte porque não se repetem. Você pode viver algo melhor ou pior, mas nunca igual a aquele instante decisivo que o mudou para sempre. São momentos que abrem uma porta para algo importante que até agora você não conhecia.

Esses momentos deixam uma marca profunda. Você pode até esquecê-los conscientemente, mas eles ficarão para sempre no seu subconsciente. Nem todos são felizes, mas ainda permanecem na memória. Eles conferem uma sensação com base num conjunto de experiências.

Às vezes você nunca vai saber o verdadeiro valor de um momento até que ele se torne uma memória”.
-Dr. Seuss-

Por que é que um único momento pode, às vezes, ser mais importante do que um grande período de tempo? É porque os momentos servem como uma espécie de revelação. Eles abrem os seus olhos para algo que você desconhece. Nessa medida, inauguram uma nova dimensão para a sua vida. Por esse motivo não são esquecidos, e por isso falaremos a seguir de cinco desses momentos que nenhum ser humano esquece.

1. Um dos momentos inesquecíveis: quando você deu início ao seu primeiro relacionamento amoroso

É certo que já teremos comemorado vários aniversários quando arranjarmos o nosso primeiro parceiro. Porém, não o suficiente para que esse momento deixe de ser um dos mais emocionantes das nossas vidas. Abrir a porta do mundo dos relacionamentos amorosos e da sexualidade é inaugurar uma das dimensões fundamentais de toda a existência.

casal-passeando-pelo-campo

É natural que o que nos una a esse primeiro relacionamento não seja verdadeiramente o amor, no sentido próprio da palavra. Ainda assim, esses momentos formam um primeiro grande desafio e uma primeira grande revelação. O desafio consiste em medir nossos recursos como parceiros. E a revelação é a situação de emergência que permeia a forma de abordar o carinho com o sexo oposto. Depois disso, nunca mais seremos os mesmos.

2. O primeiro trabalho pelo qual você foi pago

Um dos momentos memoráveis da nossa vida é quando recebemos o nosso primeiro salário por termos realizado um trabalho. Não falamos daquele dinheiro que nossos pais oferecem por alguma coisa que fazemos em casa, mas sim aquele que ganhamos de um empregador que não faz parte da família.

O que faz esse momento ser tão importante é que se trata de um primeiro gosto de autonomia e liberdade. É uma sensação, quase sempre, muito gratificante, que nos faz sentir capazes. Se o pagamento for relativamente justo, ele faz com que você se sinta predisposto de forma positiva ao trabalho. Talvez seja o momento em que você se sente verdadeiramente adulto.

3. A primeira vez em que você viu o seu pai chorar

O pai é uma figura que, de uma forma ou de outra, sempre mantém uma aura mítica. É, de qualquer maneira, o chefe desse grupo de pessoas a quem chamamos de família. O diretor. O guia. Por isso, a primeira vez que você o vê chorar passa a ser um momento inesquecível. Alguma coisa se quebra dentro de você com as lágrimas dele. Algo te faz perceber que antes de pai, ele é um ser humano tão vulnerável quanto você.

homem-arrependido

Há quem nunca tenha visto o seu pai chorar. Alguns nem sequer conhecem o seu pai. Porém, com certeza essas pessoas têm por perto alguma figura de autoridade que o represente simbolicamente, embora nem sempre seja de uma forma clara. Essa pessoa a quem atribuímos a representação da força tem uma enorme influência sobre a nossa vida interior e seu incentivo causa um impacto profundo dentro de nós. Se eles podem ser quebrados, significa que qualquer pessoa também pode.

4. A ajuda de alguém no momento mais crítico

Um dos momentos inevitáveis da nossa vida é aquele em que sentimos que todas as portas foram fechadas. Por mais feliz e realizada que seja uma pessoa, ela nunca vai deixar de viver um momento desses. É como se não houvesse saída. Tudo fica escuro e o estupor domina. Você sente a presença do invencível e conhece o sabor da impotência.

Nesses momentos pelos quais todos passamos, felizmente encontramos sempre uma mão amiga. Há quem encontre alguém que ofereça uma ajuda abundante e generosa. Outros encontram alguém que proporciona um sorriso ou uma simples palavra de incentivo. Mas em todos os casos, essa voz de encorajamento ou esse gesto de solidariedade se transformam em uma memória bonita e duradoura.

5. A morte de um ente muito querido

A primeira vez que a porta da morte se abre na nossa vida é inesquecível. Assim como a primeira vez que a morte busca uma pessoa íntima. Ver alguém morto, ou saber que já não está entre os vivos, nos faz perceber o conceito de finidade. Nos faz pensar na nossa própria morte e nos dá a dimensão do infinito, para todo o sempre.

mulher-observando-por-janela-chuvosa

Se alguém muito querido morre, ao desespero da morte se une a dor que é diferente para todas as outras pessoas. As palavras “uma perda para sempre” são escritas claramente. Entramos em uma lógica que nos permite saber que a vida não é infinita. E ela começa a nos ensinar como dizer adeus.

Todos esses momentos moldam as nossas emoções. Todos eles nos marcam de uma forma que dura para sempre. Por isso, não os experimentamos apenas quando os vivemos, mas também quando lembramos deles. Estão ali, no nosso sangue, nos lembrando de quem somos, das nossas origens e de que o nosso coração vai parar em algum momento para não voltar a bater.

Recomendados para você