5 perguntas para sermos mais felizes

· abril 25, 2019
O recomendável é fazer essas perguntas para sermos mais felizes antes de ir para a cama todos os dias. Há muitas coisas boas e positivas que tendemos a ignorar. Ao fazer isso, nos tornamos injustos com nós mesmos e com a vida.

Quando falamos de perguntas para sermos mais felizes, nos referimos aos questionamentos que nos colocam de volta em contato com o mais essencial da vida. É disso que a felicidade é feita, de realidades que fazem e encenam o que realmente nos permite estar em paz e em conformidade com nós mesmos e com a realidade.

O problema é que perdemos facilmente de vista o que realmente nos proporciona uma felicidade autêntica. Portanto, o melhor é fazermos a nós mesmos as perguntas para sermos mais felizes depois de cada dia. É uma bela maneira de terminar o dia e de nos tornarmos conscientes daquilo que dá sentido à nossa existência.

As perguntas para sermos mais felizes são muito simples. Pequenas indagações que nos remetem ao que há de maravilhoso em nossas vidas, a todas aquelas situações cotidianas que tendem a passar despercebidas, mas que contêm o segredo do bem viver. Estas são cinco delas.

“O bem da humanidade deve consistir em que cada um goze o máximo de felicidade que possa, sem diminuir a felicidade dos outros”.
-Aldous Huxley-

Perguntas para sermos mais felizes

1. Que experiência do dia lhe proporcionou satisfação, mesmo que pequena?

Infelizmente, os seres humanos tendem a escrever os bons momentos em areia e os maus em pedra. Um mau momento pode prejudicar o dia, embora as situações positivas tenham sido maioria. Instintivamente, tendemos a fazer isso porque nossa sobrevivência também depende de estarmos alertas às ameaças.

No entanto, se à noite você se perguntar com serenidade sobre a melhor experiência do dia, certamente poderá resgatar algo muito valioso da sua jornada. Sem perceber, você começará a fazer um inventário de experiências felizes, em diferentes graus, e isso o ajudará a apreciar mais a sua vida.

Mulher olhando para baixo

2. Você recebeu algum gesto de afeto de outras pessoas?

Trata-se de um questionamento enriquecedor tanto se a resposta for positiva quanto negativa, pois pode ajudá-lo a orientar seu mundo afetivo e a saber em que ponto você está, e isso também é muito valioso.

Além disso, também te leva a pensar naqueles gestos afetuosos que às vezes você não percebe. O sorriso da pessoa que serviu o café ou a palavra gentil de um colega de trabalho. Nenhuma expressão de afeto é muito pequena. Assim, os estímulos positivos que recebemos dos outros constituem esses momentos que valem a pena conservar na nossa memória.

3. Há algo que fez você se sentir com sorte?

Esta é uma das perguntas para sermos mais felizes que servem como guia. Se a fizermos todos os dias, certamente ficaremos surpresos com a quantidade de respostas que encontraremos. A primeira delas: somos afortunados por estarmos vivos. Hoje mesmo, agora mesmo, há pessoas que não têm mais a vida.

Além disso, também somos afortunados pela nossa saúde, pelas nossas habilidades, pelo nosso trabalho, e pelos momentos com nossos entes queridos. Há dias que também trazem riquezas adicionais, como uma boa notícia, um momento particularmente especial, etc.

4. Que conquistas você obteve, mesmo que pequenas?

É imperdoável negligenciarmos nossas próprias conquistas. Cometemos uma injustiça com nós mesmos quando fazemos isso. Cada conquista, por menor que seja, merece pelo menos que a reconheçamos. É, assim, uma maneira de dar valor ao que fazemos todos os dias.

Certamente, todos nós alcançamos alguma meta por dia, por menor que seja. Estas se abrem em uma ampla gama: desde superar um momento de preguiça até terminar uma tarefa que tínhamos que concluir.

Por que agimos como se essas pequenas metas alcançadas diariamente não contassem? Nos acostumamos a colocar apenas as grandes conquistas na lista, e isso é um mau hábito. Ao mudá-lo, como resultado, nos enriquecemos.

Mulher respirando ar puro na natureza

5. Você fez algo por alguém? 

Esta é uma das perguntas para sermos mais felizes que também nos remete a como fazemos os outros felizes. Fazer algo de bom para alguém sempre será motivo para ser feliz. Não precisamos mudar a vida de ninguém, mas enriquecê-la, mesmo que de forma modesta.

O dia em que fazemos algo por alguém não é um dia perdido. Plantar essa semente de solidariedade diariamente é imensamente valioso, não apenas para os outros, mas para nós mesmos. Mais cedo ou mais tarde, colhemos o que plantamos.

As perguntas para sermos mais felizes são um presente que podemos nos dar diariamente. Talvez a princípio pareça um pouco estranho fazê-las antes de dormir, mas os resultados deste exercício de análise valem a pena. Além disso, me atrevo a dizer que você ficará surpreso ao se dar conta de tudo que você deixou passar despercebido até agora.

  • Csikszentmihalyi, M. (2012). Fluir: una psicología de la felicidad. Editorial Kairós.