Retiro de meditação: 5 vantagens de fazer um - A Mente é Maravilhosa

5 vantagens de fazer um retiro de meditação

agosto 2, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Retiro de meditação

Quanto tempo você dedica exclusivamente a si mesmo? Esta é uma pergunta que todos devemos nos fazer. Provavelmente muitos de nós teríamos que responder dizendo que raramente nos concentramos apenas em nós mesmos. O tempo e vida vão sendo dedicados a assuntos que tiram a atenção mais do que o desejado. É por isso que é tão importante fazer um retiro de meditação de vez em quando.

Um retiro de meditação é um período em que você se afasta da sua casa ou local de trabalho. O principal objetivo é pensar em si mesmo, em sua vida. A atividade básica é a reflexão, e a motivação essencial é se conhecer melhor e avaliar como você se sente.

O ideal é que o retiro de meditação seja de pelo menos um dia inteiro. É necessário que você o faça em solidão. Escolha um lugar onde possa ficar calmo, sem grandes distrações e se sentindo confortável. Quando colocado em prática, o efeito é maravilhoso. Estas são cinco das suas vantagens.

“A vida de cada homem é um caminho para si mesmo, o ensaio de um caminho, o esboço de uma trilha”.
-Hermann Hesse-

A solidão elimina muitos pretextos

Passamos boa parte do nosso tempo cercados por outras pessoas. Nos concentramos, então, nas interações que temos com elas. Mantemos a atenção sobre os outros: o que eles nos dizem, como eles nos veem, como eles respondem a nós, etc. Em uma palavra, olhamos para fora.

Em um retiro de meditação, esses estímulos externos desaparecem porque nos afastamos dos outros. Ficamos sozinhos com nós mesmos. A princípio, por falta de hábito, pode ser desconfortável para algumas pessoas. Talvez apareça a sensação de um certo abandono e desamparo. Concentrando-nos no que vamos fazer, esse sentimento desaparece. Pouco a pouco, nos aprofundamos em nosso interior e nos damos a oportunidade de adotar uma perspectiva diferente, um ponto de vista que não se assemelha ao usual.

Cadeira solitária em lago

Tomar distância oferece outra perspectiva

Ao nos separarmos um pouco da nossa realidade cotidiana, facilitamos uma visão mais global da nossa vida. É como se nos colocássemos, mentalmente, em uma posição que nos permitisse ver o panorama completo. Grande parte dos detalhes desaparece, mas o mapa inteiro fica mais claro.

Nestas condições, temos melhores ferramentas para rever o momento de vida em que estamos. É mais fácil perceber se estamos onde queremos ou estamos muito longe desse lugar. Também conseguimos unir as emoções e, assim, ver o panorama de maneira mais desapaixonada.

Meditação na praia

Desconectar, uma grande vantagem de um retiro de meditação

Desconectar significa fazer um corte temporário com os meios tecnológicos, mas também com a rotina. Isso, por si só, é uma fonte de descanso. O cérebro precisa, de tempos em tempos, reduzir os estímulos externos à sua expressão mínima. Isso só é possível com um retiro temporário. E o que seria melhor do que um retiro de meditação?

Quando você se desconecta, não apenas dá ao cérebro a oportunidade de se reorganizar lentamente, mas também facilita um estado de relaxamento e serenidade em suas emoções. Significa desacelerar, dar tempo para digerir as sensações, pensamentos e emoções. Isso, sem dúvida, fará com que você se sinta mais tranquilo e com maior controle.

Reativar emoções contidas

Assim como algumas emoções excessivas perdem intensidade durante um retiro de meditação, há outras realidades subjetivas que começam a emergir. Entre elas, sentimentos e emoções reprimidas. Às vezes é tristeza, outras vezes desconforto, medo ou raiva.

Quando você dedica tempo a si mesmo, um dos efeitos é que o “eu” real tem mais oportunidades de se expressar. Por isso, sem saber como, lembranças vêm à sua mente sobre fatos que você acreditava estarem esquecidos, ou aparece uma sensação que persiste e que lhe diz sobre algo que ainda não chegou à sua consciência. O retiro é um lugar onde sua voz não precisa competir com outras.

Descanso, no sentido profundo

Descansar não é estar inativo ou se saturar de distrações. Você não descansa de verdade se sua mente não consegue se afastar das preocupações diárias e substituí-las por um exercício criativo e/ou libertador. De fato, a fadiga psicológica é muito mais forte do que a fadiga física. Portanto, mais do que dar descanso ao corpo, trata-se de decantar as emoções.

Mulher meditando

Um retiro de meditação permite alcançar um descanso verdadeiro. Não é necessário que você estabeleça objetivos rígidos ou que sinta que a experiência deve ser “produtiva” em termos de resultados observáveis. Às vezes, um retiro desses nos leva apenas a divagar. Mesmo assim, abre as comportas para purificar boa parte do que levamos dentro de nós.

É muito aconselhável reservar alguns dias por ano para fazer um retiro de meditação. Não há fórmulas. Meditar tem a ver principalmente com ficar sereno e contemplar. É um presente para nós mesmos que não deveríamos deixar de nos fornecer. Uma maneira de esbanjar cuidado e carinho.

Recomendados para você