6 hábitos negativos mais comuns nos relacionamentos

6 hábitos negativos mais comuns nos relacionamentos

agosto 1, 2015 em Emoções 2 Compartilhados
relacionamentos

Um relacionamento amoroso é construído com tempo, amor e uma boa gestão de muitos hábitos que começam a surgir no dia a dia, entre ambos os integrantes.

Quando passamos um tempo saindo com nosso parceiro, a falta de atenção aos nossos hábitos pode ser muito prejudicial para a relação, pois sem que sejamos conscientes chegamos a nos justificar sem procurar solução. Um casal é como um jardim que é preciso ir cultivando com o passar do tempo.

É bom ter em conta, se quisermos tratar este tema de forma equilibrada, que cada casal tem suas próprias características dentro da relação, assim como sua própria forma de comunicação.

A seguir, listamos os hábitos mais comuns nos relacionamentos amorosos que, com o passar do tempo, contribuem para a  sua deterioração e estagnação.

Quais são os hábitos negativos mais comuns nos relacionamentos?

1. Falar só de trabalho e de estudos

O começo dos relacionamentos amorosos gera novidade e entusiasmo falando de qualquer coisa. Durante os primeiros meses tudo é novo, mas é verdade que quando vamos conhecendo nosso parceiro mais e mais, começamos a nos deixar levar por perguntas mecânicas, simplesmente nos baseando em nosso dia a dia como algo rotineiro.

Para manter a saúde dentro de uma relação, é importante não deixar que as conversas sejam reduzidas a temas como trabalho e estudos. Se isso acorrer, chegará o dia em que não vamos ter sobre o que falar, pois esses assuntos vão acabar.

É importante manter a curiosidade e a vontade de aprender, nesse ponto tão importante e vital como é a comunicação entre os seres humanos.

2. Esquecer datas importantes

É muito fácil esquecer datas de aniversários de um familiar ou simplesmente um evento que nosso parceiro gostaria de participar junto a nós. Se começarmos a esquecer “sem querer” datas com alguma conotação importante para a outra pessoa, podemos ir mostrando uma falta de interesse e negligência de nossa parte, desgastando pouco a pouco a relação, até chegar o ponto de não nos sentirmos à vontade compartilhando algo mais.

Anote as datas em uma agenda ou em seu celular; esta pode ser uma boa opção.

3. Acabar com os elogios

Todos nós gostamos, em maior ou menor grau, de receber elogios, de ouvir que estamos bem, que somos ótimas pessoas, etc. Esses comentários poderiam até ser detalhes pequenos, mas são fundamentais para manter acesa a faísca de uma relação.

Uma das sensações mais determinantes e prejudiciais que podemos viver num relacionamento a dois é fazer o outro entender que já não nos interessamos por seu aspecto físico ou sua forma de ser e, consequentemente, levar a pessoa a perder a ilusão por se cuidar para nós.

4. Descuidar do nosso visual

Um hábito que costumamos deixar de lado, por já não acharmos necessário com o passar do tempo, é cuidar no nosso aspecto físico. Se estamos solteiros, costumamos cuidar muito mais de tudo que tem a ver com nossa imagem, mas se já encontramos nossa metade da laranja, pouco a pouco o “não ter a necessidade” de atrair outras pessoas irá diminuindo esse ponto.

Quando falamos de sermos conscientes deste hábito, não nos referimos a ter que cuidar exageradamente dele. Simplesmente podemos demonstrar ao nosso parceiro que continuamos tentando atrair sua atenção.

Não é que precisamos cuidar do nosso visual só pelos outros, basta continuar gostando de nós mesmos. Porque, se nem você gosta de si mesmo… como vai saber lidar com o que os demais falam sobre você?

 5. Colocar as outras pessoas na frente

Nosso parceiro nos propõe um grande plano e dizemos, como resposta, que a ideia não nos agrada; porém, logo em seguida um amigo nos propõe algo muito similar e dizemos que sim. Persistir nesse hábito desgasta o sentimento e desvaloriza o nosso parceiro, já que pode colocar a relação em perigo, por conta da falta de interesse ou simplesmente porque as prioridades já não vão de encontro com o tipo de relação que estamos mantendo com a pessoa que gostamos.

6. Falar menos

Este é o dos hábitos mais sutis e que costuma estar entre os mais ignorados. Além disso, acaba sendo bastante complicado mudá-lo, já que muitos não o reconhecem nem aceitam como um “problema”.

Se, aos poucos, vocês falam menos e as conversas se reduzem, isso pode significar perder a capacidade sincera de comunicação. Com o tempo, ela pode ser substituída por desconfiança, desacordos e discussões. Esse conjunto dará lugar a um vazio na comunicação entre ambos, que pode ser muito prejudicial para a relação.

Recomendados para você