7 emoções estranhas que todos sentimos alguma vez

· junho 27, 2018

Há emoções comuns que todos nós sentimos. Medo, quando há algo que nos ameaça. Raiva, quando alguém nos agride ou nos faz sentir mal. Alegria, quando nos dizem palavras bonitas… enfim. São emoções diárias, que todos nós conhecemos. No entanto, de vez em quando aparecem algumas emoções estranhas que nos desconcertam.

Embora sejam emoções estranhas, isso não significa que sejam desconhecidas para a maioria das pessoas. Pelo contrário. Muitos de nós já as sentimos alguma vez. O que não conseguimos explicar é de onde vieram ou por que apareceram, às vezes no momento menos oportuno.

“Para o ser humano, parece tão estranho existir, que as questões filosóficas surgem por si mesmas”.
-Jostein Gaarder-

Desta vez falaremos um pouco sobre essas emoções estranhas que surgem de repente e nos deixam com um grande ponto de interrogação. O que é curioso é que não foi possível estabelecer um nome para elas. Por isso a necessidade de descrevê-las, em vez de nomeá-las. Estas são sete delas.

1. Perda súbita e temporária de autoconfiança

Este é uma sensação desconfortável que combina um forte sentimento de inferioridade com vergonha, frustração e timidez. De um momento ao outro, nos sentimos completamente incapazes ou inúteis sem saber exatamente por quê.

Menino se olhando no espelho

Costumamos exemplificar essa emoção coloquialmente como “tornar-se pequeno”. É aquela sensação de perda de autoconfiança quando acreditamos que alguém é mais competente que nós em algum aspecto, mesmo que não saibamos como verbalizar em qual. Não é que detectemos uma ameaça em si, mas, de repente, nos sentimos muito vulneráveis.

2. Tristeza e alegria ao mesmo tempo, outra das emoções estranhas

Outra das emoções estranhas ocorre quando a alegria e a tristeza se misturam. Não sabemos dizer em que proporção cada uma delas está presente, apenas sentimos que ambas as emoções coexistem. Sentimos vontade de chorar, felicidade e melancolia ao mesmo tempo.

Esse tipo de sensação aparece com certa frequência quando contemplamos algo que tem uma enorme beleza. Talvez uma paisagem ou uma obra de arte. Também quando observamos algo ruim sobre um objeto belo e sublime, como uma linda flor com uma de suas pétalas quebrada ou danificada.

3. Tudo acontece muito rápido e você está prestes a perder uma grande oportunidade

Esta é uma das sensações estranhas que aparecem quando estamos mudando de uma etapa para a outra em termos de idade. O que é comumente chamado de crise dos 30, ou dos 40 ou dos 50. Nessas fases, é frequente a impressão de que o tempo está andando rápido demais.

Relógio que só marca o 'agora'

Mas não é só isso. Também temos a sensação de que estamos “perdendo a oportunidade de algo”, mesmo que não saibamos definir o quê. É como se simplesmente tivéssemos perdido o trem que já saiu e não voltará. É então que aparece uma certa ansiedade ou precipitação para encontrar uma oportunidade para substituir a perda.

4. Tudo ficará bem, mesmo que não pareça

Esta é uma das sensações estranhas que são muito agradáveis ​​ao mesmo tempo. Todos nós já a sentimos alguma vez e existe uma palavra que a define: pronoia. Este termo é técnico e significa o oposto à paranóia.

Graças a esse sentimento, enfrentamos o mundo com otimismo e esperança incomuns. Temos uma certeza interna que nos indica que tudo vai ficar bem. Também sentimos que não há nada que possa nos atrapalhar, que somos muito maiores e mais poderosos do que os obstáculos que prevemos.

5. Um vácuo gigantesco quando alguém nos visita e vai embora

É normal nos sentirmos tristes quando alguém muito querido nos visita e vai embora. No entanto, há momentos em que esse sentimento assume dimensões superlativas, mesmo que a pessoa não se vá para sempre.

Homem se sentindo triste

Esse alguém vai embora e nos deixa um vazio insondável na alma. Às vezes chegamos a sentir que não vamos vê-lo novamente, embora não haja razão para pensar assim. A verdade é que nós tomamos isso como um adeus definitivo e surge um conflito. No entanto, isso se dissipa rapidamente.

6. O impulso de se jogar quando estamos em um lugar muito alto

Às vezes estamos em um lugar muito alto e, de um momento para o outro, sentimos como se o vazio nos seduzisse. Então surge um desejo contraditório de nos lançarmos e, ao mesmo tempo, medo do que estamos sentindo.

Alguns dizem que esta é uma daquelas estranhas sensações em que surge um desejo oculto de “brincar de vida”. Em outras palavras, de enfrentar o perigo de forma imprudente. Em algumas culturas, essa sensação é conhecida como “o chamado do vazio”.

7. Abandonar-se momentaneamente ao cuidado de alguém que nos ama

É outra daquelas sensações estranhas e agradáveis ​​que sentimos às vezes. Consiste em um desejo muito intenso de voltar a se sentir como uma criança frágil e dependente. Aparece quando estamos com alguém que nos ama e com quem nos sentimos seguros.

Casal triste

É um desejo de não querer saber de si mesmo, de que o outro se encarregue da nossa vida. Não é um estado muito longo, mas é muito forte quando aparece. De fato, podemos deixar de pensar e nos abandonarmos ao outro nesses momentos maravilhosos.

Essas emoções estranhas têm em comum o fato de combinarem várias emoções básicas ao mesmo tempo. Por isso nos parecem estranhas e, por essa mesma razão, quase nenhuma delas é duradoura. São como um flash que aparece e desaparece quando menos pensamos sobre isso.