7 formas de agir quando disserem que você mentiu mas não é verdade

Você já foi acusado de mentir, omitir ou fingir? Se quiser reagir, o primeiro passo é manter a calma, direcionar a energia derivada da raiva e confiar em si mesmo. É hora de usar uma comunicação assertiva.
7 formas de agir quando disserem que você mentiu mas não é verdade
Valeria Sabater

Escrito e verificado por o psicólogo Valeria Sabater.

Última atualização: 20 Dezembro, 2021

Como agir quando dizem que você mentiu mas isso não é verdade? A primeira dica é não perder a calma ou reagir com raiva. Como as pessoas costumam dizer, reações impulsivas e raivosas identificam o culpado. Nesse sentido, é melhor manter a temperança e entender que essas situações, mesmo que muito dolorosas, podem acontecer ao longo de toda a nossa existência.

É possível que mais de uma pessoa tenha vivido na própria pele uma situação desse tipo. De repente e sem explicar por quê, nos culpam por termos feito algo que não tem nada a ver conosco. Pode até acontecer que terceiros coloquem em nossa boca palavras que nunca dissemos, ou ainda pode ser o caso de nosso parceiro nos acusar de tê-lo traído.

Nestes contextos, da mesma forma que não há espaço para uma resposta agressiva, não se pode recorrer à fuga, ao silêncio ou simplesmente deixar passar. Diante de uma falsa acusação, existe apenas uma reação: a comunicação assertiva, firme e segura. A seguir analisamos essa questão em detalhes.

Devemos confiar em nós mesmos e na nossa verdade para nos defender contra aqueles que nos chamam de mentirosos.

Garota pensando em como agir quando dizem que ela mentiu e não é verdade.

Como agir quando dizem que você mentiu mas não é verdade?

Ser falsamente acusado pode doer tanto quanto um golpe físico. É um ataque à nossa integridade, autoconceito e autoestima. Os estudos sobre essa experiência sempre se aprofundam nos casos de pessoas que foram falsamente acusadas de um crime. O impacto psicológico nesses casos é devastador.

Desse modo, trabalhos de pesquisa, como os realizados no departamento de medicina psicológica do King’s College de Londres destacam a importância do desenvolvimento de mecanismos de saúde mental para esses casos. Porque quem sofre com este tipo de acusação errônea sofre uma perda de identidade, problemas psicológicos e físicos, além de dificuldades de emprego e adaptação. Sem contar o sofrimento da família.

Além da esfera criminal existe o cenário cotidiano, no qual às vezes falam que você mentiu mas isso não é verdade. Como agir? Que estratégias devemos aplicar para demonstrar a verdade e corrigir esse erro? Analisaremos essa questão em detalhe.

1. Tente administrar as suas emoções: não as ataque nem ignore

Nós mencionamos isso no início deste artigo. Em média, a primeira reação que experimentamos quando somos chamados de mentirosos é sentir raiva e reagir com intensidade. Essa não é a coisa certa a se fazer, o ideal é evitar que isso aconteça. Além do mais, um estudo da Harvard Business School e da Universidade de Toronto descobriu que as pessoas que negam com raiva uma acusação e as que permanecem em silêncio são igualmente culpadas perante os outros.

O primeiro passo é manter a calma e confiar em nós mesmos e na nossa verdade.

2. Pergunte a si mesmo por que essa pessoa ou pessoas específicas estão te acusando

Pode se tratar de um erro simples e, se for o caso, o problema será resolvido rapidamente. No entanto, de vez em quando podem nos acusar de mentir por outros motivos. No contexto do casal, denúncias desse tipo podem surgir por falta de confiança. Isso é algo importante a ser considerado.

Por outro lado, em situações de trabalho podem surgir falsas acusações em contextos altamente competitivos. Trata-se de atacar um oponente ou usar de assédio para obter um benefício.

3. Faça perguntas abertas e peça uma justificativa para as acusações

Quando dizem que você mentiu mas não é verdade, você precisa entender do que está sendo acusado. Evite se defender com repreensões, ataques e verbalizações carregadas de raiva diante da acusação. O ideal é que a outra pessoa explique os motivos pelos quais você está sendo considerado um mentiroso. É importante ouvir o outro com paciência e permitir que ele fale.

Para possibilitar isso, comece fazendo perguntas abertas, como “o que te faz pensar que eu menti?”, “você pode explicar de forma detalhada o que te levou a pensar isso de mim?”

4. Detecte inconsistências e as enfrente com assertividade

Enquanto a outra pessoa expõe as suas justificativas, não demorará muito para que você identifique as inconsistências. Esse será o seu ponto de partida, as ideias contraditórias e equivocadas são um trampolim para agir com assertividade e refutar os argumentos do outro.

É imprescindível que você não perca a calma e controle bem as emoções para poder se explicar com clareza, segurança e de forma irrefutável. Qualquer gesto fora disso nos fará parecer culpados sem o sermos de fato. Nesse sentido, equilíbrio e serenidade são as melhores formas de embasamento.

5. Faça uso de perguntas indiretas

Em contextos de injustiça e falsas acusações, é bom usar de perguntas abertas, diretas e indiretas. Com estas últimas, queremos que nosso acusador explore e pense sobre o próprio comportamento. Alguns exemplos deste recurso são as seguintes frases:

“Eu gostaria de saber o que você quer com essa acusação de que eu estou mentindo.” “A verdade é que não sei por que você não me perguntou nada antes de deduzir que eu estava mentindo.” “A verdade é que ainda não entendo de onde você tirou essa ideia.” “Eu me pergunto o que fiz para que você tenha uma visão tão distorcida de mim.”

As perguntas indiretas nos ajudam a fazer com que o acusador reflita sobre o próprio comportamento.

Casal conversando para simbolizar quando dizem que alguém mentiu e não é verdade.

6. Procure apoio

Quando dizem que você mentiu mas isso não é verdade, pode haver alguém capaz de demonstrar que você é inocente. Ter apoio é fundamental nos momentos de contradição em que somos acusados de algo que não fizemos. Como bem sabemos, existem situações em que apenas a nossa palavra não é suficiente.

7. Parta do princípio de que, para algumas pessoas, você sempre será um mentiroso.

Quando dizem que você mentiu mas isso não é verdade, você experimenta uma dor muito específica. A confiança em alguém é quebrada, e sofremos um ataque à nossa própria identidade e autoestima. Essa ferida dura muito tempo, apesar de que, em algum momento, fique demonstrada a nossa inocência.

Seja como for, algo é evidente: para algumas pessoas, sempre seremos falsos. Por quaisquer razões, existem aqueles que sempre terão esse conceito sobre nós. Diante dessa situação, só podemos aceitá-la e manter nosso autoconceito ileso a qualquer custo. Conhecemos nossa verdade e integridade.

Felizmente, existem muitas outras pessoas que nos conhecem e que nunca nos questionarão.

Pode interessar a você...
Três formas de falsidade: a simulação, a mentira e o engano
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Três formas de falsidade: a simulação, a mentira e o engano

As diferentes formas de falsidade não apenas estão presentes em todos os seres humanos, mas também fazem parte do comportamento de muitos animais.



  • Brooks SK, Greenberg N. Psychological impact of being wrongfully accused of criminal offences: A systematic literature review. Medicine, Science and the Law. 2021;61(1):44-54. doi:10.1177/0025802420949069
  • Leo, RA. Rethinking the study of miscarriages of justice: developing a criminology of wrongful conviction. J Contemp Crim Justice 2005; 21: 201223.