Filmes tristes e melancólicos que farão você se emocionar

8 filmes tristes e melancólicos que farão você se emocionar

janeiro 14, 2018 em Filmes 81 Compartilhados
Filmes tristes e melancólicos que farão você se emocionar

Costuma-se dizer que é muito fácil fazer o espectador rir, mas é muito mais complicado fazê-lo chorar. Conseguir se conectar com o outro é uma tarefa difícil, mas quando se consegue fazer isso os resultados são impressionantes. Os filmes tristes estabelecem essa união com as pessoas e nos fazem criar empatia com os personagens.

Durante algumas horas, nos transportamos para as experiências de vida dos protagonistas. Sentimos o que eles sentem, gritamos quando eles gritam e nos emocionamos quando eles se emocionam. A magia do cinema age como um catalisador dos nossos próprios impulsos, representados nas telas por pessoas que não conhecemos.

Os filmes tristes são aqueles que mais se ajustam a essas definições. Graças e eles, nos colocamos na pele de pessoas que sofrem e que passam por uma série de dificuldades que nem sempre acabam bem. Apesar disso, sempre nos dão o exemplo de que o importante é não se render frente às adversidades.

8 filmes tristes que farão você se emocionar

Amor

Esse filme conta a história de um casal de idosos que precisa enfrentar a doença da mulher. A incompreensão, a solidão e a compaixão são temas recorrentes. Georges, o marido da protagonista, precisa lidar com os problemas da sua mulher, que chega a um ponto em que não quer mais continuar vivendo.

A frustração e a dor fazem com que tanto ele quanto a filha do casal lutem para não perdê-la. O diretor do filme, Michael Haneke, foi premiado com um Oscar em 2012 por essa grande obra-prima que hoje em dia deveria ser obrigatório assistir.

Sempre ao seu lado

Parker Wilson é um professor de música que, um dia, encontra um filhote de Akita. Apesar da recusa de sua esposa, acaba ficando com o cachorro, sendo criada uma conexão especial entre os dois. Essa história, baseada em fatos reais, se foca na lealdade de um cão com seu dono. O cão chega ao ponto de esperar o dono todos os dias na estação de trem.

Cena do filme 'Sempre ao seu lado'

Hotel Ruanda

O genocídio da etnia Tutsi que ocorreu em Ruanda por parte dos Hutus é retratado com frieza e objetividade, mas também com coragem. O protagonista da história é Paul, um Hutu que administra um hotel e que decide ajudar a esconder centenas de famílias da perseguição.

Sua mulher é Tutsi e tanto ela quanto as filhas são ameaçadas de morte. Enquanto espera ajuda internacional, ele terá que subornar chefes Hutu, lidar com a escassez de recursos e manter a compostura para salvar a família.

“O cinema não é uma arte que filma a vida, o cinema está entre a arte e a vida.”
-Jean-Luc Godard-

O segredo de Brokeback Mountain

Esse filme conta a história de amor entre dois caubóis norte-americanos. No começo, ambos negam seus sentimentos devido às convenções sociais, mas depois começam um bonito mas turbulento relacionamento.

A paixão entre eles aparece aqui de maneira simples e natural, mas, ao mesmo tempo, muito complicada devido ao medo da rejeição.

O pianista

Essa joia preciosa da filmografia de Roman Polanski mostra a vida de Wladyslaw, um pianista polaco de origem judia. Ele é obrigado a permanecer no gueto de Varsóvia, onde vai viver dificuldades e vai precisar enfrentar as horríveis barbaridades realizadas pelos nazistas.

Seu amor pelo piano o manterá a salvo, recebendo a proteção de um oficial que descobre seu talento.

Lado a lado

Isabel é uma fotógrafa de moda que pensa somente no seu trabalho. Ela tem um relacionamento com um homem divorciado, Luke, que sempre está discutindo com Jackie, sua ex-esposa e mãe dos seus filhos. Suas vidas dão um giro de 180 graus quando descobrem que Jackie está com câncer terminal e Isabel precisa passar mais tempo com as crianças.

Cena do filme 'Lado a Lado'

Meu primeiro amor

A vida da pequena Vada sempre esteve rodeada pela morte. Seu pai é dono de uma funerária que funciona no porão da casa. Sua mãe morreu ao dar à luz e sua avó sofre de Alzheimer. Os dias passam tranquilamente ao lado de seu melhor amigo Thomas, mas tudo isso vai mudar quando Shelly, a nova maquiadora de cadáveres, aparece na sua vida.

Sociedade dos poetas mortos

John Keating é um professor de Literatura de um internato masculino. Sua chegada causa emoção e mistério, pois seus métodos de ensino não são muito ortodoxos. Um grupo de quatro amigos descobre que, quando era jovem, o professor pertenceu à chamada “Sociedade dos poetas mortos”.

Keating lhes mostra o lugar em que se reuniam, uma antiga árvore sob a qual conversavam sobre poesia e expressavam seus pensamentos mais remotos.

Todos esses filmes tristes e melancólicos pretendem nos fazer refletir sobre o sentido da existência. Os personagens nem sempre são fortes ou corajosos, mas isso os torna mais humanos e valiosos. Enfrentar as mudanças, sejam elas boas ou ruins, é imprescindível na nossa trajetória de vida.

Recomendados para você