8 sinais que mostram o seu crescimento emocional

8 sinais que mostram o seu crescimento emocional

2, dezembro 2015 em Emoções 396 Compartilhados
Crescimento emocional

O fato de adicionar mais velas ao bolo de aniversário não é indicador de que nossa maturidade aumentou. Também não significa ter crescido emocionalmente ou de ter desenvolvido habilidades com aquelas coisas que nos fazem perder o equilíbrio.

“A seriedade não é sinal de maturidade. Maturidade é saber rir da vida, mas levá-la a sério quando necessário”
Compartilhar

A maioria das pessoas tem uma tendência a castigar-se pelos erros cometidos antes de parabenizar-se pelo sucesso alcançado, sendo, desta forma,  muito exigentes consigo mesmas (mais do que com qualquer outra pessoa) e centrando-se unicamente nos fracassos, e não nos acertos.

Isto pode ocorrer devido à sociedade na qual estamos inseridos ou à época em que vivemos. Costumamos nos desmotivar rapidamente quando algo não acontece da forma como esperávamos.

Não valorizamos o que fazemos bem. Não temos paciência suficiente para seguir adiante e não prestamos atenção às pequenas mudanças.

De vez em quando, vale a pena parar toda a correria do dia a dia e fazer uma lista de tudo aquilo que conseguimos realizar. Este não é um exercício de arrogância, mas uma forma de nos darmos conta do nosso crescimento emocional.

Os sinais do crescimento emocional

Deixar ir o que lhe faz mal: É muito importante aprender a remover da nossa vida o que nos faz mal, o que não nos ajuda a seguir ou nos ata ao passado. Esta habilidade é fundamental para termos sucesso em qualquer coisa que empreendermos. Reconhecer as pessoas tóxicas já é um grande passo.
Aprender com os erros: Quem disse que errar deve se tornar uma punição para toda a eternidade? Podemos tirar muitos ensinamentos dos erros. De nada vale buscar sempre o perfeccionismo obsessivo. É importante errar e saber quais coisas não repetir.
Isto muda completamente nossas perspectivas e nos ajuda a empreender novos projetos; desta vez, mais ambiciosos e com maior chance de sucesso.
Por quê? Porque a experiência nos guia.
Compartilhar
Evitar as queixas: Este é, sem dúvida, um dos principais sinais de ter crescido emocionalmente. As pessoas que passam todo o dia se queixando e criticando só aumentam a negatividade e o pessimismo ao seu redor. Aprender a “não chorar pelo leite derramado” torna uma pessoa mais madura. Se você age e resolve os problemas ao invés de ficar se queixando, isso significa que está crescendo.

Crescimento emocional
Comemorar as conquistas alheias: Aplaudir e sentir-se feliz verdadeiramente quando outra pessoa conquista algo é sinônimo de maturidade. Isto significa que você não o inveja, que entende que se esforçou muito e que você é capaz de reconhecer o trabalho dos demais.
Ter relações menos conflituosas: Não significa que tudo será “amor e paz”, mas que você não ficará o tempo todo brigando e discutindo.  Já passou esta fase de querer levar o mundo adiante a qualquer custo. Você aprendeu a colocar-se no lugar do outro, a tentar chegar a um acordo antes de confrontar, entendeu que as brigas são uma perda de tempo e que o melhor é buscar uma solução em conjunto. Além disso, você se deu conta de que é melhor ter tranquilidade que razão.
Não ter medo de pedir ajuda: Há algum tempo (quando você ainda não havia crescido emocionalmente), considerava que solicitar ajuda era uma forma de demonstrar fraqueza e que, portanto, você não deveria fazê-lo.
Entretanto, agora você entendeu que este é um sinal de confiança no outro, por exemplo. Não é possível fazer tudo sozinho sempre; é bom ser humilde e reconhecer quando não sabemos algo ou precisamos de ajuda.

Saber o que você quer: A incerteza do futuro já não é uma regra, mas a exceção. Sinta-se mais consciente do que você quer alcançar em sua vida e em que momento. Ao estar mais seguro de si mesmo, você estabelece as regras do seu destino e consegue prever o que esperar amanhã.

Não se importar com o que os outros dizem: Algumas vezes você se abalou com o que foi dito, mas agora você está em outra fase. Somente interessam as opiniões daqueles que querem ajudá-lo ou desejam vê-lo bem. Ou seja, as “críticas construtivas” dos que o rodeiam (porque, além disso, você já se afastou das pessoas tóxicas).