3 chaves para ajudar as crianças a desenvolverem o seu potencial

3 chaves para ajudar as crianças a desenvolverem o seu potencial

Maio 10, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Como ajudar as crianças a desenvolverem o seu potencial

O bem-estar das crianças é a prioridade número um para todos os pais. Seja no campo emocional, físico ou escolar, todos nós queremos que os nossos filhos desfrutem de uma vida plena que lhes proporcione muitas alegrias. No entanto, ajudar as crianças a desenvolverem o seu potencial de maneira adaptada a cada caso não é uma tarefa simples: requer observação, mas também conhecimento, paciência e inteligência.

Educar é um desafio constante, um processo de mudança no qual devemos fazer adaptações contínuas. Quando uma criança nasce, a maioria dos pais comete vários erros até conseguir a chave para que seus filhos cresçam saudáveis e felizes. Por isso, hoje queremos trazer informações sobre como ajudar as crianças a desenvolverem o seu potencial. Mostraremos aqui as 3 chaves mais importantes.

Quais são as chaves para ajudar as crianças a desenvolverem o seu potencial?

Se você quer que seus filhos cresçam emocionalmente fortes e se tornem adultos felizes e saudáveis, existem muitas estratégias e ferramentas que você pode utilizar. No entanto, os especialistas concordam que alguns dos maiores impactos no desenvolvimento das crianças são os seguintes:

  • Incentivar a sua curiosidade e permitir que elas explorem o mundo.
  • Definir limites.
  • Descobrir os seus interesses e capacitá-los.

Criança pensando

1- Incentive a sua curiosidade e permita que elas explorem o mundo

Uma das características que mais e melhor identificam as crianças é a curiosidade. Por isso, para ajudar as crianças a desenvolverem o seu potencial, é essencial incentivá-las a explorar o mundo ao seu redor e aprender mais sobre ele.

A realidade é que a maioria das pessoas perdem a sua motivação conforme crescem e se integram na sociedade. Em muitos casos, talvez seja verdade que chegamos a um ponto em que sabemos tudo o que precisamos para administrarmos o nosso ambiente e atendermos às nossas necessidades. No entanto, a curiosidade tem um objetivo maior do que o conhecimento, e é importante incentivá-la. A motivação para melhorarmos a cada dia só nos faz bem.

Muitos pais, na ânsia de proteger os seus filhos dos perigos que os cercam (e que imaginam que podem estar ao redor deles), podem ser tentados a se tornarem “pais helicópteros”. Se você cair nessa armadilha, seus filhos deixarão de confiar em si mesmos e nunca poderão desenvolver todo o seu potencial. Por isso, é essencial que você confie neles e ofereça, à medida que crescem, uma maior autonomia para que possam direcionar os seus passos.

2- Definir limites

Talvez agora você esteja se perguntando: “Como posso deixar o meu filho se desenvolver sozinho com todos os perigos que existem por aí?” Embora seja totalmente normal sentir esse medo, a resposta não é monitorar 100% das atividades dos seus filhos. Pelo contrário, eduque-os em inteligência emocional e ajude-os a descobrir a sua responsabilidade pessoal (o que eles fazem ou deixam de fazer têm consequências).

Transformando os seus filhos em pessoas responsáveis, você conseguirá ajudá-los a desenvolver o seu potencial. É virtualmente impossível proteger alguém de todos os perigos que podem ser encontrados ao longo da sua vida. No entanto, você pode ensinar-lhes a tomar boas decisões e evitar qualquer coisa que possa prejudicá-los. No último caso, não se esqueça de que o conhecimento, verdadeiro e comprovado, é uma arma muito mais poderosa contra certos perigos (por exemplo, as drogas), do que o silêncio.

Pai dando beijo em sua filha

3- Descobrir os seus interesses e capacitá-los

Embora o sistema de ensino devesse ser projetado para desenvolver plenamente as capacidades intelectuais das crianças e transformá-las em pessoas cultas e com vontade de aprender, a verdade é que nem sempre é assim. Portanto, a responsabilidade de educar e incentivar os filhos recai, em grande parte, sobre os pais.

O problema é que muitas crianças associam o aprendizado com estudar para uma prova, quando na realidade o aprendizado pode ser uma das coisas mais divertidas do mundo. A chave é muito simples: basta ajudá-los a descobrir os assuntos nos quais estão mais interessados.

Não importa se os seus filhos são apaixonados por astrofísica, música ou línguas. A sua missão é detectar o que desperta a sua curiosidade e incentivar o seu interesse no assunto. Isso pode envolver desde matriculá-los em aulas de pintura até levá-los ao campo para observar os animais. As possibilidades nesse sentido são quase infinitas.

Recomendados para você