A amizade virtual pode ser verdadeira?

janeiro 17, 2020
Apreço, respeito, apoio... São muitos os ingredientes da amizade que não requerem presença física. No entanto, será que eles são suficientes para manter o vínculo através de uma tela?

O avanço das tecnologias ampliou as formas de comunicação e relação, possibilitando, por exemplo, a amizade virtual. São muitas as pessoas que, todos os dias, adentram o universo online com o objetivo de conhecer e se conectar com outras pessoas.

No entanto, a grande maioria usa a Internet para estabelecer um primeiro contato que, posteriormente, possa ser replicado na vida real.

A pergunta é: é possível estabelecer e manter um vínculo de amizade verdadeiro através deste canal? Assim como em todas as grandes perguntas, não há uma única resposta e é preciso levar em conta diferentes nuances.

A seguir, abordaremos os aspectos que envolvem a viabilidade de uma amizade virtual.

Mulher usando computador em casa

Em que consiste a amizade?

A amizade é um termo amplo e tem vários significados. Nem todas as relações de amizade são iguais, nem todas perseguem os mesmos objetivos nem são sustentadas pelos mesmos valores. 

Existem amizades mais funcionais, nas quais cada membro considera conveniente se aproximar do outro devido às circunstâncias que os rodeiam. Este poderia ser o caso de uma amizade que surge na escola ou no trabalho.

Por outro lado, existem amizades por prazer. Elas emergem e se mantêm devido aos sentimentos recíprocos de afeto, respeito e admiração. Neste caso, a união não é mediada pelo contexto, e as pessoas envolvidas escolhem se relacionar devido às sensações agradáveis que obtêm ao fazê-lo.

É lógico concluir que existem certos tipos de amizade que não são viáveis através de uma tela. Se você tem um amigo virtual, não pode abraçá-lo nem ir a um bar com ele nos finais de semana. No entanto, existem muitos outros ingredientes da amizade que estão presentes nas relações virtuais.

Amizade virtual

Amizade desinteressada

Dado que não existe nenhum contexto comum que force a interação (como ocorre em relações de parentesco e de trabalho), a relação estabelecida online é totalmente voluntária. Além disso, devido à distância geográfica, não é possível fazer atividades ou planos presenciais.

Por tudo isso, podemos estar seguros de que o interesse da outra pessoa em nós é sincero e sem interesses ocultos. A amizade surgirá de um agrado genuíno pela personalidade do outro.

Ela vai se sustentar em interesses e valores compartilhados e em uma grande afinidade pessoal. Ambos vão decidir manter o vínculo porque o consideram enriquecedor e satisfatório.

Conhecimento profundo

As amizades virtuais costumam ter um grande componente de conversas escritas. Algo que pode parecer banal facilita enormemente a nossa capacidade de nos expressar e abrir ao outro.

A linguagem escrita requer uma maior reflexão e introspecção para selecionar as palavras certas. A comunicação oral, embora seja mais espontânea, também é mais rápida e, portanto, superficial.

Escrever nos ajuda a nos conectar com os nossos sentimentos e a expressá-los com uma maior profundidade. Além disso, nos permite tomar o tempo necessário para apreciar as nuances do que o outro está compartilhando conosco.

Em uma amizade virtual, é possível ter um conhecimento profundo sobre a outra pessoa, criando um vínculo emocional importante.

Mulher escrevendo em notebook

Lealdade, apoio e confiança na amizade virtual

Estes três componentes básicos da amizade, longe de serem afetados pela distância física, podem ser potencializados. Quando se estabelece uma amizade virtual, os envolvidos podem compartilhar suas experiências, medos e indecisões confiando na outra pessoa.

Devido aos dois pontos anteriores (interesse verdadeiro e conhecimento profundo), o outro será capaz de nos compreender e oferecer conselhos sinceros e afetuosos.

Adicionalmente, o fato de que uma pessoa está disposta a reservar parte do seu tempo para investi-lo em construir um vínculo com você sempre é satisfatório. Além disso, o valor desse gesto se multiplica quando ambos têm vidas diferentes e afastadas geograficamente e, ainda assim, priorizam o cuidado dessa amizade.

Em suma, podemos concluir que uma amizade virtual nunca poderá substituir o contato físico e as experiências compartilhadas de uma amizade tradicional. No entanto, há momentos em que conhecemos pessoas realmente interessantes e parecidas conosco, embora estejam fisicamente distantes de nós. Esse não é, portanto, um motivo para eliminá-las de nossas vidas.

Assim, o fato de que uma amizade virtual seja, de certa maneira, prisioneira das limitações do meio em que se desenvolve, não impede que ela possa ser verdadeiramente enriquecedora. Se existe apreço, afeto e respeito mútuo, se os envolvidos se valorizam e se admiram pelo que realmente são, uma amizade virtual pode ser uma experiência muito bonita.

Chan, D. K. S., & Cheng, G. H. L. (2004). A comparison of offline and online friendship qualities at different stages of relationship development. Journal of Social and Personal Relationships21(3), 305-320.

Mesch, G. S., & Talmud, I. (2006). Online friendship formation, communication channels, and social closeness. International Journal of Internet Science1(1), 29-44.