Chaves para aprender a ouvir o outro

Para ser capaz de se comunicar de forma eficaz com outra pessoa, saber ouvir é uma das habilidades mais importantes. Felizmente, é uma habilidade que podemos aprender e melhorar.
Chaves para aprender a ouvir o outro

Última atualização: 07 Julho, 2021

Aprender a ouvir o outro é uma habilidade que pode ser cultivada e fortalecida. De fato, é necessário fazê-lo, principalmente se quisermos interagir de forma verdadeira com os demais. Quem não gosta de ser ouvido com atenção e interesse?

Uma das nossas maiores falhas é que tendemos a passar mais tempo falando do que ouvindo. O problema é que não percebemos os efeitos que isso pode ter em nossos relacionamentos com outras pessoas.

Ouvir realmente, com atenção, é uma virtude que nos permite captar o que nos chega, analisar as informações recebidas, tomar decisões e dar uma opinião. É um processo fundamental para estabelecer uma boa comunicação e enriquecer as nossas relações.

“É preciso coragem para se levantar e falar, mas muito mais para sentar e ouvir”.
– Winston Churchill –

Amigas conversando

Ouvir o outro é atender e ter empatia

Nos dias de hoje, é imprescindível possuir um certo grau de capacidade de comunicação, com habilidades que não envolvem apenas falar, mas principalmente saber ouvir quem está à nossa volta. No entanto, algo que parece tão simples não é tão fácil para muitos.

Ouvir o outro é uma habilidade que, em geral, envolve estabelecer uma conexão com outra pessoa e prestar atenção na informação que está sendo compartilhada; ou seja, ouvir implica empatizar. Por isso, é uma habilidade que exige tempo, prática e dedicação.

Na realidade, a maioria das pessoas não está isolada no sentido estrito; o que acontece, às vezes, é que uma comunicação profunda e verdadeira dá lugar a uma mais prática e funcional; nela, o peso dos sentimentos é cada vez menor e o interlocutor é menos ouvido.

5 chaves para aprender a ouvir o outro

O psicólogo Daniel Goleman identificou o saber ouvir como uma das principais habilidades em pessoas com alto nível de inteligência emocional. Portanto, esta é a chave para gerenciar os relacionamentos com outras pessoas.

Assim, se você deseja desenvolver a arte de aprender a ouvir ativamente, muito além do que contam as palavras, você pode observar as seguintes chaves:

Tente evitar distrações

Estamos constantemente expostos a múltiplas fontes de distração, desde ruídos externos, como os sons de nossos dispositivos digitais, até ruídos internos, como os nossos pensamentos na forma de preocupações.

Para ouvir corretamente é importante evitar todo tipo de distração e focar nossa atenção no que a outra pessoa está nos transmitindo. Ou seja, trata-se de focar no aqui e agora, no momento presente, no que estamos fazendo.

Faça perguntas objetivas

Uma pergunta objetiva convida a outra pessoa a discutir a sua história, a incentiva a responder com algo mais do que um monossílabo.

Essas interpelações podem criar um espaço para uma resposta mais ampla, além de comunicar que você tem empatia pelo outro e que se interessa por tudo o que ele diz.

Fazer perguntas objetivas à outra pessoa é uma boa técnica para aprender a ouvir, pois a encorajamos a responder com mais do que algumas palavras.

É melhor não interromper

Se você acha difícil evitar interromper a conversa e introduzir novos assuntos, preste atenção, pois se você está preocupado apenas em falar de si mesmo, a outra pessoa ficará em segundo plano. Portanto, ela perceberá que você não está interessado.

Assim, é importante aprender a ouvir com atenção e empatia, procurando não cortar o fio da conversa. Só assim você transmitirá ao outro que você se preocupa com o que ele lhe diz.

Saber respeitar a vez de falar, mas acima de tudo, estar atento ao que nos contam, é fundamental para se comunicar e evitar ser participante de um monólogo.

Pratique a escuta ativa

Às vezes, pode parecer paradoxal que a falta de comunicação e isolamento que muitas pessoas experimentam hoje se deva em grande parte à escuta inadequada, e também que exista a crença de que ouvir é um processo automático.

A escuta ativa envolve essencialmente:

  • Prestar atenção no interlocutor.
  • Fazer um esforço para entender a sua mensagem.
  • Demonstrar capacidade para decifrá-lo com precisão.

A escuta ativa, em termos de definição, refere-se à capacidade de ouvir não apenas a pessoa que está falando, mas também de decifrar os sentimentos, ideias e pensamentos que estão por trás do que ela está dizendo.

A escuta ativa exige um esforço maior do que quando se fala e também quando se escuta sem interpretar o que se ouve.

Amigas se divertindo

Deixe os preconceitos de lado

É importante estar ciente de que, quando temos uma pessoa diante de nós, ela não está isenta de receber o nosso julgamento e opinião, independentemente do assunto a ser discutido.

O fato de fazer julgamentos de valor do interlocutor pode fazer com que a atenção para a fala seja claramente afetada. Por isso, é importante tentar não julgar o outro ou, pelo menos, evitar entrar em uma dinâmica negativa de preconceito e crítica.

Para concluir: falar e ouvir, ambos são processos implícitos em todo ato de comunicação.

Como podemos perceber, saber ouvir nos define como pessoas e diz muito sobre nós. É uma demonstração de interesse e preocupação pelo outro, além de ser um verdadeiro ato de generosidade.

Pode interessar a você...
A arte de saber escutar
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
A arte de saber escutar

Sim, escutar é uma arte, porque nem todo mundo sabe como escutar de verdade. Permanecer calado até que o outro acabe de falar não é escutar.



  • Berlo, D.K. El proceso de la comunicación. Ed. El Ateneo, Buenos Aires, 1987.
  • Roebuck, C,: Comunicación Eficaz, Editorial Blume Empresa, Barcelona, 2000.