Como aumentar a intimidade emocional nas relações

5 conselhos para aumentar a intimidade emocional nas relações

dezembro 1, 2015 em Emoções 0 Compartilhados
Intimidade emocional

A intimidade emocional é um sentimento de proximidade com outra pessoa, um sentido real de duas vias baseado na empatia. Quando mantemos uma relação emocionalmente íntima, podemos compartilhar sentimentos pessoais sem nos sentirmos julgados, não aceitos ou incomodados por não fazermos ou pensarmos o que supõe-se que seria o correto.

Este tipo de intimidade é próprio da verdadeira amizade e deveria estar presente em toda relação pessoal que aspire ser autêntica, combinada com o restante das características de cada relacionamento.

A intimidade emocional pode existir entre amigos, nas relações familiares e nas relações amorosas. Algumas pessoas inclusive sentem intimidade emocional com seu animal de estimação.

A sensação de intimidade compartilhada é importante tanto para a saúde física quanto para a mental.

A intimidade emocional nos dá segurança, reforça a nossa autoestima e nos ajuda a confiar nos outros.
Compartilhar

Aumentar a intimidade emocional em 5 passos

A intimidade emocional é importante nas relações, mas às vezes parece difícil se sentir próximo ou criar intimidade com os outros. Os seguintes conselhos o ajudarão a se conectar mais profundamente com as pessoas importantes que você tem na sua vida.

A intimidade emocional nas relações

1 – Descubra por que você mantém as pessoas afastadas de você

Você sabe porque mantém as pessoas afastadas de você no plano emocional? Há alguma razão pela qual você faz isso. Pode ser algo que tenha feito com que você desconfiasse das pessoas ou uma decepção do passado. Talvez você tenha crescido em um ambiente onde a intimidade brilhava pela sua ausência, ou que você tenha desenvolvido uma personalidade cínica por causa da sua criação.

Seja qual for o motivo, você terá que descobri-lo para poder continuar. Podem existir razões reais para não querer intimidade emocional com alguém. E  neste caso, não continue. Mas pode haver outros motivos ocultos que não têm nada a ver e que podem estar prejudicando as suas relações pessoais.

2 – Pouco a pouco, aumente o contato físico

A intimidade emocional tem uma variável importante: o contato físico em qualquer tipo de relacionamento. Observe as suas relações e as relações das pessoas ao seu redor. As pessoas com uma forte intimidade física se tocam. Contudo, quando este tipo de intimidade não existe, o contato físico é mínimo.

Para ir aumentando pouco a pouco a intimidade emocional, é necessário começar a se tocar, a recuperar a confiança. E esse contato tem que ser sincero, não forçado. É preciso que seja devagar, porque quando a intimidade se perdeu ou um muro se formou, é necessário muito esforço para superá-lo.

3 – Entender a diferença entre a intimidade física e a emocional

A prolífera escritora de novelas românticas Barbara Cartland escreveu uma vez: “Entre os homens, o sexo às vezes resulta em intimidade, para as mulheres, a intimidade às vezes se traduz em sexo”. Mas o que há de verdadeiro nisso?

Talvez seja o fato de que, em geral, os homens podem desconectar seus sentimentos e sentir que o sexo é só sexo, enquanto as mulheres podem sentir que o sexo é uma ponte para uma maior intimidade.

A intimidade emocional nas relações

Claro que essa não é uma regra geral absoluta, mas serve para entender de que forma a intimidade física e sexual pode ser olhada sob dois pontos de vista. Seja como for, é um erro supor que a intimidade física levará inevitavelmente à intimidade emocional, especialmente se não for acompanhada da construção de relações fora do aspecto físico.

Podemos aplicar o mesmo nas relações não românticas. O fato de existir contato entre as pessoas não implica em nada, se esse contato se realiza por pura obrigação ou costume. De qualquer forma, na intimidade emocional não se trata de estar fisicamente perto.

A forma em que você se relaciona com os outros também determina os níveis de intimidade.

4 – Compartilhar com os outros, pouco a pouco

Outro aspecto que é preciso trabalhar aos poucos com os outros diz respeito a compartilhar com eles os nossos sentimentos, ideias, desejos, sonhos ou frustrações. É assim que as pessoas começam a se conhecer de verdade, se abrindo pouco a pouco.

Por outro lado, se você joga de uma vez todo o seu discurso pessoal, é fácil que a outra pessoa se feche e se afaste, especialmente se você focar no lado negativo.

Uma boa forma de começar é compartilhando o que você pensa sobre algo em especial no momento oportuno.

Adquira o hábito de dizer às pessoas como você se sente sobre as coisas, o que você pensa… aos poucos e na hora certa.

5 – Não force as situações

No início dissemos que a intimidade emocional é um caminho de mão dupla. Se você tentar forçar a situação, pode ficar em uma situação difícil. É preciso deixar que a intimidade emocional evolua de forma natural.

Também é preciso saber se retirar a tempo ou diminuir a velocidade quando for preciso. Não exija demais do outro se você não quer estragar o jogo.

Recomendados para você