Biografia de Max Wertheimer, o fundador da psicologia Gestalt

A psicologia da Gestalt é a base a partir da qual os seres humanos entendem e reagem diante do mundo que os rodeia. Neste espaço, vamos revisar a vida e a obra de Max Wertheimer, um brilhante psicólogo e um dos pais fundadores dessa vertente.
Biografia de Max Wertheimer, o fundador da psicologia Gestalt

Última atualização: 26 Julho, 2021

Hoje vamos expor uma breve biografia de Max Wertheimer, o primeiro a estudar a organização perceptual. A abordagem de Wertheimer para a maneira como percebemos o mundo foi olhar as coisas como um todo. Ele sugeriu que o todo era muito mais do que a soma das suas partes.

Seu trabalho criou uma importante base da teoria psicológica. Além de contribuir para a criação da escola Gestalt, contribuiu com conhecimentos valiosos para a psicologia experimental e o estudo da percepção. Ele criou o fenômeno Phi, que compõe a base da psicologia da Gestalt. Suas descobertas foram compiladas em seu livro Productive Thinking.

Vida pregressa

A biografia de Max Wertheimer teve início com o seu nascimento em 15 de abril de 1880 em Praga. Seu pai era professor e diretor de uma escola local. Os interesses do pequeno Wertheimer variavam, inicialmente, entre a música e a filosofia.

Embora tenha começado a estudar Direito na universidade, ele acabou se voltando para a Filosofia e a Psicologia, graduando-se suma cum laude com um doutorado pela Universidade de Wurzburg. Durante sua pesquisa de doutorado, Max Wertheimer estudou a avaliação de depoimentos por meio de detectores de mentira.

A mentira tem perna curta

Biografia de Max Wertheimer e sua carreira profissional

Wertheimer era um grande observador, percebendo coisas que, para outros, passavam despercebidas. Esse era um dos seus grandes talentos. Um dia, ele observou que as luzes intermitentes de uma estação de trem criavam uma ilusão de movimento. Este foi o início de seu interesse pelo estudo da percepção humana.

Ele chamou esse tipo de percepção de fenômeno Phi, o princípio no qual estão baseadas as imagens em movimento. Assim, formou a base da psicologia da Gestalt, que revolucionou o mundo da psicologia. Mas seu interesse pelo estudo da percepção não parou por aí, pois seguiu crescendo com o tempo.

Ele trabalhou no Instituto de Psicologia da Universidade de Frankfurt. Foi lá que conheceu dois assistentes: Wolfgang Kohler e Kurt Kofka. O mútuo interesse pela percepção e a visão compartilhada por esses homens acabaram tornando-os colegas de pesquisa ao longo da vida. Juntos, eles formaram a escola de pensamento Gestalt.

Já casado e tendo formado uma família, depois de ouvir os discursos inflamados de Hitler antes da eleição e a mobilização dos nazistas, ele decidiu sair da Alemanha. Voltou com sua família por um breve período para a Tchecoslováquia, até que, pouco depois, em 1933, emigrou para os Estados Unidos.

Sua vida longe da Europa

Ele lecionou na New School for Social Research em Nova York. Os cursos que Wertheimer ministrava incluíam lógica, psicologia social, psicologia educacional, psicologia experimental e psicologia da música. Ele deixou grandes contribuições para esta última. Suas aulas sempre foram caracterizadas por serem altamente interativas. Ele encorajava os estudantes a debater e deu várias palestras nas universidades de Princeton e Columbia.

Max Wertheimer nem sempre publicava suas teorias ou experimentos, mas muitos deles foram a base da pesquisa de outros psicólogos de prestígio, como Solomon Asch, George Katona e Abraham Maslow.

Em 1937, conheceu Abraham Maslow, com quem desenvolveu uma importante relação profissional e pessoal. As ideias e a figura de Max Wertheimer representavam uma grande inspiração para Maslow e sua hierarquia de necessidades.

Graças ao excelente trabalho de Max Wertheimer na New School for Social Research, a psicologia da Gestalt se tornou uma das primeiras escolas de psicologia durante a primeira metade do século XX.

Por fim, Wertheimer morreu em 1943 em consequência de uma embolia coronária. Seu funeral contou com a presença de figuras tão influentes do mundo acadêmico quanto o próprio Albert Einstein.

Gestalt

Contribuições para a psicologia

Os trabalhos de Wertheimer tiveram uma enorme influência no desenvolvimento da psicologia. Solomon Asch afirmou que:

“O pensamento de Max Wertheimer penetrou em quase todas as regiões da pesquisa psicológica e deixou uma marca permanente na mente dos psicólogos e em seu trabalho diário. As consequências foram abrangentes no trabalho das últimas três décadas, e é provável que se expandam no futuro”.
-Solomon Asch-

Ao contrário do estruturalismo, que se concentrava no atomismo e decompunha os processos mentais nas menores partes possíveis, o interesse da escola da Gestalt se focava na abordagem holística.

A partir dessa escola da Gestalt, nasceram as leis da organização perceptiva que explicam como objetos menores são agrupados para formar objetos maiores. Seu trabalho desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento inicial da psicologia e influenciou muitos outros psicólogos e outros campos de pesquisa, como a linguística e a educação.

Pode interessar a você...
Em que consiste a terapia Gestalt?
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
Em que consiste a terapia Gestalt?

A terapia Gestalt não é um conjunto de técnicas, e sim uma atitude, uma forma de estar na vida, com influências da psicanálise e da filosofia orien...