Cada coisa tem seu momento, e cada momento sua oportunidade

Cada coisa tem seu momento, e cada momento sua oportunidade

junho 7, 2016 em Psicologia 0 Compartilhados
Cada coisa tem seu momento, e cada momento sua oportunidade

Cada coisa tem seu momento, e cada momento, por sua vez, nos abre a porta de uma nova oportunidade, essa que temos que saber ver e não deixar escapar só porque os outros não a acham muito boa. Porque a felicidade no fim das contas é um ato de valentia e responsabilidade, que nos exige também entender que, em certas ocasiões, o que em um primeiro momento parece um problema pode ser uma oportunidade.

Albert Einsten costumava dizer que entre as dificuldades se escondem as melhores oportunidades. Agora, também sabemos que não é precisamente fácil aplicar esse olhar tão otimista para as coisas. O medo, a insegurança, ou inclusive a pressão de nosso entorno nos fazem acreditar que ainda não é nosso momento, que devemos esperar um pouco mais em nossa tranquila e segura zona de conforto.

Nunca deixe passar uma oportunidade que te faz feliz só porque não agrada aos demais, a vida são momentos que temos que saber aproveitar com intuição e coragem.
Compartilhar

Nos dias de hoje, a sociedade e inclusive muitas de nossas instituições atravessam um complexo período de crise. Talvez esse momento fosse inevitável, não sabemos… mas o que não pode acontecer é nossa redenção, nosso abatimento. Frequentemente costuma-se dizer aquilo de que a vida nos envia presentes embalados em problemas, e a única coisa que deveríamos fazer é nos atrever a tirar esse embrulho obscuro e descobrir a oportunidade que nos oferece.

chave-ferrugem

A verdadeira oportunidade é o modo como percebemos a realidade a cada momento

Para muitos, nunca é o melhor momento para quase nada. Postergam tantas coisas que deixam para depois inclusive a felicidade, para algum dia em que consigam isso ou aquilo, o dia em que alcancem aquilo que nunca chegará. Agora, temos sempre ter em conta que quem posterga muito deixa de viver o presente, porque a felicidade não se programa em uma agenda. A felicidade se cria, se intui, se sente.

A forma como percebemos a realidade é então algo determinante. Há quem foque só nos problemas até cair em um poço de vitimismo, lá onde a escuridão nunca permitirá enxergar nenhuma saída. Outros, ao contrário, exercitam os músculos da responsabilidade e da valentia e são capazes de ver por eles mesmos os problemas, e dentro deles autênticas oportunidades.

A pergunta do porquê dessa dicotomia, ou seja, o porquê de haver quem caia no modo defensivo e quem, ao contrário, seja capaz de colocar a chave na fechadura da oportunidade, é respondida como sempre por esse resíduo genético tão latente em nosso cérebro: o medo.

galho-maça

É esse instinto que nos sussurra aquilo de que é melhor não assumir riscos, que é melhor deixar as coisas como estão, que é melhor não arriscar. No entanto, temos que ter em conta que diante de cada oportunidade perdida, diante de cada momento não aproveitado, aparece outra sensação bem desgastante da qual não conseguimos escapar: a frustração.

Como aprender a ver as oportunidades

Nos dias de hoje, em qualquer livraria especializada encontramos muitos manuais que nos explicam como fazer dos instantes de crise nossas melhores oportunidades. É comum que coloquem como exemplo Steve Jobs e em especial o fato de que ele foi demitido da Apple. Longe de se render, longe de se colocar numa posição de vítima, criou, por exemplo, essa gigante da animação chamada Pixar.

“O fracasso é uma grande oportunidade para começar de novo com mais inteligência.”
-Henry Ford-

Por outro lado, muitos de nós também temos os momentos em que enfrentamos uma ou outra dificuldade. Por isso, estamos seguros de que as estratégias que descreveremos a seguir podem ajudá-lo, ou ao menos fazê-lo refletir sobre elas e tê-las em mente.

olhar-arcoiris

Dicas para saber intuir e perceber as oportunidades

Sabemos já que nosso principal inimigo, o mais cotidiano, é o medo. É então o momento de trabalhar nossa saúde emocional e entender que a vida, a felicidade, acontece mais além da linha do medo. Só um pequeno passo depois da zona de conforto.

  • Temos que nos dar conta de que um problema não está nas circunstâncias externas, mas sim em nossa mente. Tente ver o problema como uma oportunidade de aprendizado e não como algo que escapa ao nosso controle.
  • Outra forma de olhar para as dificuldades é deixar de vê-las como ilhas onde ficamos isolados e presos por uma neblina que o abatimento causa. Entenda que um problema não é nada mais que um processo. Se nos demitem de um emprego, não é o fim do mundo, e sim a oportunidade de fazer uma mudança, de iniciar uma nova dinâmica de vida.
  • Há momentos complexos para os quais não há uma solução. Se não somos felizes com nosso relacionamento, por exemplo, estamos diante de uma dificuldade para qual não há outro remédio se não um só: o adeus. É um novo processo que se abre, com início, meio e fim, que nos abre por sua vez as portas de um novo ciclo vital e, portanto, uma nova oportunidade de ser feliz. Mas, dessa vez, de um modo um pouco mais solitário.

dente-de-leao

Para concluir, é muito possível que nossas melhores oportunidades estejam acontecendo agora mesmo, nesse exato momento. Só devemos nos permitir e ser um pouco mais valentes, nos deixar levar pela imaginação, pela valentia e pela coragem. Porque lembre-se de que não há nada mais caro que uma oportunidade perdida…

Recomendados para você