Câncer de mama, as diversas fases ao enfrentar a doença

Câncer de mama, as diversas fases ao enfrentar a doença

22, agosto 2017 em Psicologia 147 Compartilhados
Câncer de mama, as diversas fases ao enfrentar a doença

Neste artigo, queremos compartilhar com vocês as diferentes fases que uma mulher enfrenta quando é diagnosticada com câncer de mama. Assim, tentaremos fazer um exercício de empatia, por mais complicado que possa parecer. Vamos imaginar que o médico acaba de dar essa notícia a uma mulher. O que ela sente? Como ela reage diante do impacto dessa doença? Quais são as fases pelas quais essa mulher terá que passar em nível mental?

O câncer de mama consiste na proliferação acelerada e descontrolada de células do epitélio glandular. São células que aumentaram consideravelmente sua capacidade reprodutiva. As células do câncer de mama podem se disseminar através do sangue ou dos vasos linfáticos e chegar a outras partes do corpo, produzindo dessa forma a metástase. Saber se esse processo aconteceu ou não é uma informação muito importante para falar sobre o prognóstico da doença.

Em relação à epidemiologia e os fatores de risco, é possível afirmar que é o câncer mais frequente em mulheres. No entanto, graças aos avanços na medicina, a mortalidade por câncer de mama diminuiu nos últimos anos.

Como tratamos o câncer de mama?

Por um lado, o médico especialista em oncologia vai se encarregar do processo físico da doença através da cirurgia com a retirada do tumor, realizando a radioterapia, a decisão e a aplicação da quimioterapia e a escolha em relação à terapia hormonal. Além disso, nesse planejamento da intervenção, o médico deve levar em consideração as características particulares do paciente, como a força psicológica que tem.

Câncer de mama, as diversas fases ao enfrentar a doença

Por outro lado, a figura do psicólogo é essencial em qualquer processo terapêutico dessa doença. O paciente sabe, entende e aceita a doença? Desde o primeiro momento do diagnóstico, é preciso estar ao lado da pessoa para dar apoio, ajudar e favorecer a ventilação emocional e a correta utilização das informações. Além disso, o psicólogo pode ser uma figura essencial na hora de intensificar a adesão ao tratamento por parte do paciente, assim como no manejo das suas expectativas.

“Você pode ser uma vítima ou um sobrevivente de câncer. É uma forma de pensar.”
-Dave Pelzer-

As diferentes fases pelas quais uma pessoa passa quando é diagnosticada com câncer

Como Kübler-Ross mencionou, existem diferentes fases pelas quais uma pessoa passa quando é diagnosticada com câncer. Por isso, é fundamental detectar em que fase a pessoa se encontra, já que o apoio, a ajuda e a maneira de agir no processo terapêutico vão ser diferentes.

No primeiro momento, a pessoa fica em fase de negação, se nega a acreditar que esteja com câncer. Em muitas situações, o próprio paciente pede para que os exames sejam realizados várias vezes para confirmar. Nessa fase, é comum procurar diferentes opiniões médicas para se convencer de que não houve um erro no diagnóstico.

A seguir, a negação vai desaparecendo e se transforma em raiva, ira e hostilidade, muitas vezes jogando a culpa da situação nos médicos, em si mesma ou nos familiares. Depois disso, a pessoa que foi diagnosticada com câncer pode entrar em uma fase de depressão, na qual se sente sem forças, sem vontade de lutar, na qual a tristeza e o medo são o centro do seu estado de espírito no dia a dia.

E então chega à negociação. Podemos dizer que a frase dessa fase é… “O que teria acontecido se…?” Secretamente e consigo mesma, a pessoa tenta fazer um acordo. Esse é um mecanismo de defesa para se proteger da realidade do câncer quando ainda não se está preparada ou preparado para aceitar a doença.

A última fase pela qual a pessoa passa é a aceitação da doença, a aceitação do seu câncer. A partir desse momento, o paciente vai começar a conviver com o seu problema e passa a lutar de forma direta contra o câncer.

“Expulso a dor e a tristeza quando danço e atraio felicidade e ritmo.”
-Igna Muscio-

Como ajudar durante essas fases?

Do ponto de vista da terapia, é preciso acompanhar a mulher diagnosticada com câncer de mama nas diferentes fases pelas quais vai passar, atenuando sua dor até que chegue à aceitação da doença. A partir desse momento, continuaremos caminhando ao seu lado durante o processo terapêutico. É importante e fundamental reduzir qualquer incerteza que a mulher possa ter sobre o câncer, proporcionando uma psicoeducação sobre a própria doença, sobre as terapias e as técnicas que vamos usar para melhorar o estado físico e mental.

“O câncer é uma palavra, não uma sentença.”
-John Diamond-

Câncer de mama, as diversas fases ao enfrentar a doença

Por isso mesmo, é fundamental se lembrar de que, passo a passo, as diferentes fases são superadas. Com a ajuda, o apoio, a vontade e a energia é possível caminhar ao longo desse processo. Certamente, haverá dias não tão bons. Mas dentro desses dias, haverá também detalhes positivos que vão fazer com que a pessoa siga em frente, seja o sorriso de um filho, o beijo do companheiro, uma palavra carinhosa de uma amiga, um passeio no campo…

Cada fase tem o seu momento, mas de uma maneira ou outra, para que haja uma evolução, a pessoa precisa aceitar a doença. Ela precisa aceitar que tem uma doença, não que é doente. A partir de então, sabendo e reconhecendo seus medos, ansiedades e incertezas, a força, a energia e a positividade se tornarão maiores para vencer essa batalha.

Mulheres com câncer de mama, sejam valentes e guerreiras! Coragem nesse caminho!

Recomendados para você