Casa, árvore, pessoa: teste de personalidade (HTP)

Casa, árvore, pessoa: teste de personalidade (HTP)

20, junho 2016 em Psicologia 76 Compartilhados
Casa, árvore, pessoa: teste de personalidade (HTP)

Através do teste HTP (sigla em inglês), podem ser analisados certos traços de personalidade, quais são as áreas que estão em conflito dentro de nós, os nossos sentimentos e a projeção de nós mesmos.

Este teste de personalidade pode parecer “uma brincadeira de crianças”, mas também ajuda os adultos. São testes aplicados nas clínicas em uma consulta psicológica e nas escolas.

O que é o teste de personalidade?

Para realizar este teste pedimos aos analisados que desenhem em uma folha em branco uma casa, uma árvore e uma pessoa. Por isso as siglas em inglês são: HTP, ou seja, House (casa), Tree (árvore) e Person (pessoa). Este teste tem como objetivo mostrar quais são os conflitos mais comuns e, ao mesmo tempo, mais “escondidos” dentro de nós.

Além disso, graça aos desenhos desses simples objetos cotidianos podemos analisar os elementos da personalidade da pessoa. Embora não percebamos, ao desenhar uma casa, uma árvore e uma pessoa trazemos à tona elementos que estão guardados no nosso inconsciente por vários motivos.

desenho-casa-e-familia

Não é preciso ser um Picasso ou um Dalí para passar no teste, mas sim encontrar as chaves que o desenho oferece. O que podemos comunicar através dele? Especificamente serve para expressar o “eu” em relação ao ambiente familiar (como é uma casa ou uma árvore) e as pessoas nas proximidades.

As duas fases do teste HTP

O estudo vai além de desenhar uma casa, uma árvore e uma pessoa próxima, portanto não pode ser analisado de forma superficial. Primeiramente, pedimos ao analisado que faça um desenho desses três elementos de forma mais natural possível, esquecendo o contexto em que se encontra e a posterior análise do seu desenho.

Enquanto a pessoa desenha o analista avalia as suas atitudes, as suas palavras, seu modo de agir e tudo o que ela demonstra. Pode ser frustração, raiva, alegria, etc. Depois do desenho concluído começa a segunda fase: contar uma história usando os três tempos principais (passado, presente e futuro).

Outra opção também muito utilizada durante o HTP é responder a uma série de perguntas previamente estabelecidas pelo especialista. Isto serve para motivar de alguma forma as pessoas que têm dificuldade para se expressar ou crianças que ainda não tenham a capacidade de desenvolver uma história.

Como, quando e onde aplicar o teste HTP

Este teste foi projetado para pessoas a partir de oito anos de idade e não existe limite máximo para realizá-lo. Isto significa que qualquer um pode desenhar uma casa, uma árvore e uma pessoa e, em seguida, ser analisado. Talvez para um adulto pareça um pouco estranho passar por uma consulta com o analista e ele pedir para desenhar no meio da sessão, mas os resultados obtidos são muito interessantes.

Para tirar o máximo proveito deste teste é preciso estar em um lugar tranquilo e sem distrações, onde o paciente se sinta confortável. O consultório é ideal porque proporciona privacidade e o analista fornece todo o material necessário: papel, lápis e borracha.

psicologa-analisando-desenho-de-menina

Pode desenhar e apagar tudo, apagar somente uma parte, refazer, mas isto também será analisado.

O teste tem uma duração aproximada de trinta minutos a uma hora, dependendo de quanto tempo o paciente demora para desenhar e contar a sua história. Depende também da sua disposição de falar sobre a sua vida e se o analista decidir fazer mais perguntas no final.

Para que serve o teste HTP?

A lógica é simples, o teste se baseia na crença de que podemos expressar nossos sentimentos através do desenho, seja do passado, do presente e de desejos futuros. Cada imagem significa algo diferente: a casa projeta a situação familiar do presente, a árvore é o conceito mais profundo de nós mesmos e a pessoa é uma espécie de autorretrato ou autoimagem que inclui a nossa consciência e os nossos mecanismos de defesa.

A localização de cada objeto na folha também é analisada. Por exemplo, se desenhar muito próximo da extremidade superior, o desenho se relaciona com os sonhos e a imaginação, e na parte inferior com o material; à direita está vinculado ao futuro, no centro ao presente e à esquerda ao passado.

É avaliado o tamanho de cada elemento, o traço (que pode ser forte ou fraco) e a clareza. É muito interessante entender que cada parte da casa, da árvore e da pessoa tem um significado.

Não vamos lhe dizer todos os significados para que você não possa trapacear se resolver fazer este teste, mas daremos um breve esboço de uma interpretação: o telhado da casa representa a parte espiritual e intelectual, o tronco da árvore é o seu apoio, o suporte da vida e as mãos representam o plano afetivo.

Neste teste, como em todos os testes projetivos, a qualidade das informações vai depender da atitude do analisado, da sua boa vontade em desenhar e contar a sua história. Por outro lado, depende também da habilidade do analista para diferenciar elementos relevantes daqueles que não são tão importantes.

Recomendados para você