Tradições sexuais estranhas encontradas ao redor do mundo

Cinco estranhas tradições sexuais do mundo

dezembro 7, 2017 em Curiosidades 231 Compartilhados
Cinco estranhas tradições sexuais do mundo

Por milhares de anos, a sexualidade tem sido objeto de curiosidade, interesse, medo e enigma para todas as culturas. São muitas as tradições sexuais que são forjadas em torno da vida de um casal ou da maturação em cada gênero.

Muitas dessas tradições sexuais sobreviveram à passagem erosiva do tempo. Embora seja difícil de acreditar, existem ainda hoje costumes muito estranhos, até mesmo inaceitáveis para a “limitada” cultura ocidental. Falamos de ablações femininas e masculinas, rituais de iniciação, sacrifícios e uma grande variedade de atos com propósitos místicos.

Algumas dessas tradições sexuais atraem a atenção por sua brutalidade. Outras suscitam curiosidade porque implicam um grande contraste com os costumes ocidentais. Todas nos contam sobre o mundo simbólico que acompanha a sexualidade humana e isso marca uma diferença com o acasalamento animal. Em seguida, falamos sobre cinco desses costumes sexuais.

Rituais em Papua Nova Guiné

1. As estranhas tradições sexuais dos homens da tribo de Sambia

Em Papua Nova Guiné, as crianças são tiradas do lado de sua mães aos 7 anos de idade. A partir de então, eles têm que viver com os homens adultos de sua comunidade: o objetivo é que eles se tornem “homens”. É uma das tradições sexuais destinadas a evitar a contaminação, com base na ideia de que a mulher é um ser impuro.

A passagem das crianças para a idade adulta inclui alguns rituais nos quais sua pele é perfurada e cortes são feitos no corpo. O objetivo é remover qualquer vestígio de contaminação que permaneceu do contato com as mulheres. Como se isso não bastasse, eles também devem beber o sêmen dos homens mais velhos. De acordo com suas crenças, isso lhes dá mais vigor e crescimento.

2. Os rituais dos Mardudjara

É uma comunidade que vive na Austrália e tem um estranho ritual de iniciação para os homens. A primeira coisa que se aplica é a circuncisão, que é realizada com métodos totalmente primitivos. Por esse motivo, é algo muito doloroso. No final, o jovem deve comer seu prepúcio.

Uma vez que a ferida é curada, eles cortam o pênis verticalmente, na parte inferior. O sangue que flui dessa ferida é jogado no fogo. Acredita-se que com este ritual o novo homem é purificado. É uma das muitas tradições sexuais associadas à purificação pela dor.

3. Os Trobriand

Nesta comunidade remota de Papua Nova Guiné, as relações sexuais ocorrem desde uma idade precoce. As meninas começam com idade entre 6 e 8 anos e os meninos entre 10 e 12 anos. É considerado aceitável que eles convivam por períodos curtos.

Ainda pequenas, as meninas são instruídas a adotar gestos e aparências destinadas a seduzir os meninos. Não há casamento antecipado. As relações sexuais são vistas como uma realidade que não implica nenhum tipo de compromisso entre os envolvidos.

Meninas indígenas

4. O ritual de Saut D’eau

No Haiti, ainda há uma forte crença no Vodu nos setores populares, ou a maioria de sua população. Um dos rituais mais tradicionais ocorre nas cachoeiras de Saut D’eau. Há algumas celebrações públicas, diante de todos.

Nessas festividades, a maioria das pessoas está nua. Os casais fazem sexo na frente dos outros e também ocorrem episódios de sexo coletivo ou orgias. É habitual que muitos desses presentes sejam “possuídos”, de acordo com sua crença. Isso os leva a ter fortes contorções no chão e a revirar na lama.

5. A irmandade no Nepal

No Nepal há uma grande escassez de terras e recursos. Por isso, não é fácil para os habitantes da região formar uma família. Eles devem ter o cuidado de não trazer mais bocas ao mundo para alimentar, porque a comida e a terra são muito limitadas.

Para resolver este problema, nessa região é costume que os irmãos compartilhem a mesma esposa. Todos devem se casar com a mesma mulher. O objetivo é que eles possam viver juntos para serem mais fortes diante da hostilidade do meio ambiente. Também para evitar que um homem seja deixado sem esposa e isso o impeça de ter uma descendência.

Mulheres do Nepal

Todas as culturas dão um valor específico à sexualidade. Em nenhuma delas ela é vista como um ato puramente biológico, mas como um fato que transcende o físico e até acontece com o simbólico. Por mais estranhas que sejam essas tradições sexuais, todas elas representam uma maneira de entender a realidade que tem um significado dentro do seu contexto. Eles ainda são uma prova valiosa de que somos seres em busca de significado.

Recomendados para você