Cinco hábitos que permitem viver mais

Cinco hábitos que permitem viver mais

outubro 13, 2015 em Curiosidades 0 Compartilhados
Cinco hábitos que permitem viver mais

Algo que é muito importante é o hábito, por mais simples que isso possa parecer. É como um grão de milho: por si só tem pouco valor, mas se todos os dias você for plantando um, até o fim do ano, você terá formado um grande milharal. E com o hábito isso é muito importante; um grande conjunto de momentos é formado, momentos que podem valer uma vida mais longa. Muitos minutos de sua vida são economizados com um bom hábito. Conscientemente, você deprecia a formação de um bom hábito?

Assim, os hábitos que você está adicionando à sua vida podem adicionar ou subtrair anos de sua existência. Há muitas coisas que podemos fazer para não só vivermos mais felizes no presente, mas também no futuro. Melhorar a qualidade de vida não está em se mudar para uma pequena casa no campo (embora esta fosse uma ótima opção), ou se tornar um monge tibetano. Podemos simplesmente trocar alguns hábitos por outros mais benéficos.

Basicamente isso tem a ver com como encaramos os conflitos, como procuramos o lado positivo de tudo (a típica frase “ver o copo meio cheio”) e como nos relacionamos com os outros.

E, também, com as atividades benéficas que incluímos em nossa agenda. Porque também podemos ter uma agenda para coisas lindas e maravilhosas, não só para as obrigações. Tenha em mente os seguintes hábitos que lhe permitirão viver mais e melhor.

Hábitos para viver mais

1 – Sexo: sexo sem dúvida adiciona mais anos à sua vida, de acordo com várias pesquisas. Um estudo recente da Universidade de Queens, na Irlanda do Norte, diz que aqueles que têm relações sexuais mais vezes vivem duas vezes mais do que aqueles que têm uma vida sexual “insatisfatória”. Isto pode ser devido a várias razões, tanto físicas quanto psicológicas ou espirituais.

A verdade é que os benefícios de saúde atribuídos ao sexo são conhecidos por todos os médicos. Por exemplo, uma boa sexualidade diminui as chances de doenças cardiovasculares, reduz a depressão, o mau humor e a angústia, elimina o estresse e a ansiedade, combate muitas dores, fortalece o sistema imunológico e permite que você tenha uma pele mais jovem e saudável. E, em relação ao aspecto emocional, o sexo aumenta a nossa autoestima e nos faz ver a vida mais bela.

2 – Cantar:  você já percebeu que quando você está feliz você canta? Uma pesquisa da Universidade de Washington examinou milhares de pessoas; metade delas costumava cantar e a outra metade não. O primeiro grupo se sentia muito melhor emocionalmente. Eles também foram os mais longevos, os que adoeceram menos e os mais resistentes ao estresse. Além disto, cantar nos traz muitos outros benefícios: aumenta a oxigenação do sangue, libera endorfinas (que produzem uma sensação de bem-estar e tranquilidade) e, para isto, não é necessário ser um cantor profissional, algumas melodias no chuveiro são o suficiente.

3 – Ter um gato: não é a toa que o gato era sagrado no antigo Egito ou que são utilizados no tratamento de pessoas doentes. Pesquisadores da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, afirmam que ter um gato de estimação pode nos ajudar a viver mais anos, porque este animal, por natureza, reduz o estresse e a ansiedade do ser humano.

Os proprietários de gatos têm menos 30% menos chance de sofrer um ataque cardíaco em relação aos que têm cães em suas casas. Isso ocorre porque o ronronar típico dos gatos, que produz ondas de frequência de até 150 vibrações por minuto, é um som suave e que acalma. Acredita-se também que os gatos sabem onde os seus proprietários têm alguma doença e, então, eles se aproximam deste ponto para ajudá-los na cura.

4 – Expressar a raiva: construir e acumular maus pensamentos e sentimentos não é nada bom. É como inflar um balão até o ponto em que ele estoura. Não expressar a raiva nos tira anos de vida, diz um relatório da Universidade de Estocolmo, Suécia. Pessoas que retêm dentro delas ressentimentos e raiva, correm um sério risco de morrerem de um ataque cardíaco ou de alguma outra doença grave do coração.

Quem decide, no entanto, expressar o que sente aos seus parceiros, pais, colegas, amigos ou até mesmo estranhos, tem uma melhor qualidade de vida e fica em “paz” consigo mesmo. Mas atenção! Também não vale a pena andar na rua como uma pessoa mal-humorada e briguenta. Basta saber canalizar a raiva e dizer à pessoa certa o que o incomoda, sempre com respeito e sem levantar a voz. Isso evita muitos problemas e conflitos.

5 – Ser casado: uma pesquisa da Universidade de Louisville, nos Estados Unidos, analisou milhares de pessoas em relação aos riscos de mortalidade relativos ao estado civil. Na pesquisa, eles foram capazes de constatar que os homens solteiros têm mais de 30% de probabilidade de morrerem antes dos casados. O percentual das mulheres é um pouco menor, 23%. Então, casar poderia acrescentar à sua vida, pelo menos, mais dez anos.

Uma das razões é o fato de que quando temos alguém que nos apoia, evita-se o sentimento de solidão ou desamparo, e somos mais cuidados e amparados. Ao mesmo tempo, ter parceiros de vida e de projetos é muito mais satisfatório do que ter ações individuais, de comprar uma casa até ter um filho, organizar o casamento, ou sair de férias.

Assim, faça sexo, cante, adote um gato como animal de estimação, expresse sua raiva e case-se. Estes são os cinco pilares que, quando bem construídos, podem fazer você viver mais e melhor.

Imagem cortesia de Anatoli Styf.

Recomendados para você