Como administrar as discussões de casal?

março 18, 2019
Descubra como administrar as discussões de casal para ter um relacionamento sincero, honesto e feliz.

Em qualquer relacionamento amoroso, é inevitável que surjam conflitos. Afinal, são duas pessoas diferentes mantendo uma relação afetiva muito intensa. O problema não é isso acontecer de vez em quando, e sim quando não sabemos nos comportar em tal situação. Por isso é tão importante saber como administrar as discussões de casal.

Ao iniciar um relacionamento, entramos na fase chamada de paixão. Nela tudo é lindo, sentimos uma felicidade absoluta e um bem-estar indescritível, nada nos preocupa e nada pode manchar esse maravilhoso estado. O que poderia nos incomodar no outro é coberto pela ilusão e o tempo compartilhado sempre parece pouco.

Depois de um tempo, esta fase termina, abrindo caminho para um sentimento mais estável, mas também mais real, no qual começamos a adaptar realmente o relacionamento, começamos a ter consciência de que o outro também tem falhas e não só virtudes, como qualquer ser humano. Além disso, em relação à convivência, chega o momento das negociações, de ajustar o gasto de recursos.

Por que surgem as discussões de casal?

Além de serem duas pessoas diferentes que precisam se entender, também surgem problemas externos ao relacionamento, como os de família, de trabalho, sociais, econômicos, etc. Além disso, a convivência pode gerar alguma tensão entre ambos.

Por que surgem as discussões de casal?

Discutir de vez em quando é normal e necessário, pois serve para aproximar opiniões e amadurecer na relação. Se nunca se discute, pode ser que um dos dois se sinta inseguro e não tenha coragem de expressar sua opinião, o que não é saudável. Se as discussões são frequentes e violentas, há um problema sério.

Mas para que esses conflitos realmente sirvam para melhorar a relação, é essencial saber como administrar as discussões de casal, alcançando acordos e reduzindo diferenças. Vejamos algumas estratégias a seguir.

“Se você for paciente em um momento de raiva, escapará de cem dias de tristeza”.
-Provérbio chinês-

Como administrar as discussões de casal?

Identificar claramente qual é o problema e quais são as emoções

Às vezes, conflito não é tanto com a outra pessoa, e sim com nós mesmos devido a uma circunstância externa. Aconteceu algo que faz com que você se sinta mal e que precisa “descarregar” em alguém, e esse alguém é seu parceiro. Portanto, antes de se exaltar, faça um exercício de introspecção e pense em como você se sente e por quê.

Saber expressar nossos sentimentos e emoções

Uma vez que os identificamos, é muito importante saber expressá-los de maneira adequada. Uma fórmula que funciona muito bem é substituir a acusação pela personalização. Por exemplo, em vez de dizer “você é um desastre por não ter feito isso”, mude e diga “eu me sinto frustrado quando você não faz/faz isso, e isso me faz sentir mal”.

As pessoas reagem muito melhor quando não são atacadas ou culpabilizadas. Desta forma, quando a outra parte explica em primeira pessoa como se sente em relação a uma ação, a outra pessoa será capaz de compreendê-la, criar empatia e, deste modo, resolver o conflito de maneira positiva.

Dicas de como administrar as discussões de casal

Não se deixar levar pela raiva e nunca faltar com respeito

Às vezes ficamos tristes ou passamos por momentos pessoais especialmente difíceis; aqueles em que as emoções nos transbordam. Nestes momentos, o estado emocional é tão poderoso que, sem boas estratégias de autocontrole, pode chegar a dominar nosso comportamento. Como resultado, nosso nível de empatia diminui. Com isso, em um determinado momento podemos machucar, e muito, aqueles que nos rodeiam.

Neste caso, não apenas não chegaremos a soluções, mas também agravaremos o conflito. Nestes casos, é melhor que você dê um passeio, cante, dance, pratique esportes ou faça algo que o relaxe. Assim, mais tarde, você poderá enfrentar o problema de uma maneira mais serena.

Dialogar e chegar a acordos

Quando estabelecemos um diálogo construtivo com o parceiro, expondo nossas diferenças com calma, chegamos a acordos, e isso, além de fortalecer o relacionamento, é o que promove o crescimento das pessoas envolvidas.

Deixar o orgulho de lado, desenvolver a empatia e a assertividade e aprender a administrar as discussões de casal vale a pena para melhorar nossa vida afetiva e pessoal e sermos mais felizes com a pessoa que amamos.

  • Díaz Morfa, J. Prevención de los conflictos de pareja. Editorial Desclée de Brouwer