Como melhorar o clima emocional no lar - A Mente é Maravilhosa

Como melhorar o clima emocional no lar

agosto 2, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Como melhorar o clima emocional no lar

Manter um bom clima emocional no lar não é uma tarefa fácil, especialmente quando há personalidades fortes e circunstâncias complicadas sob um mesmo teto. No entanto, o esforço costuma valer a pena, já que a família é o círculo de apoio mais incondicional para a maioria das pessoas.

Não é raro ver problemas familiares nos consultórios de psicologia. Infelizmente, quanto mais tempo passamos juntos, maiores são as chances de que surjam enfrentamentos e hostilidades.

Por outro lado, o clima emocional no lar é uma responsabilidade compartilhada. Portanto, cada um, na medida de suas possibilidades, pode contribuir para que a harmonia, e não o conflito ou o enfrentamento, predomine.

Apesar disso, os maiores esforços para alcançar este objetivo devem ser realizados pelos pais. Eles são os responsáveis pelo que acontece em casa; por outro lado, os filhos têm uma cota de responsabilidade maior à medida que crescem. O clima no lar é uma receita para a qual todos contribuem em função da sua idade e possibilidades.

De acordo com uma pesquisa publicada na Psychology Science of Therapy, é fundamental realizar atividades que fomentem a convivência familiar para conseguir um desenvolvimento emocional e cognitivo saudável. Ter uma boa relação com os irmãos e pais fortalece os vínculos afetivos e melhora a autoestima de cada um dos membros da família.

Família de mãos dadas na praia

As famílias não são mais o que eram

A tarefa de ser pais não é nada fácil. Sua função vai muito além de satisfazer as necessidades básicas de alimentação e sustento, sem menosprezar o valor que elas têm.

A criação dos filhos inclui aspectos fundamentais, como educar em um clima emocional de afeto, apoio e respeito. Isso vai facilitar o desenvolvimento das relações de apego seguras, o estabelecimento de normas e disciplina, ensinar os hábitos e os estilos de vida saudáveis, a transmissão de valores ou a tomada de decisões importantes.

Como se tudo isso fosse pouco, estas tarefas serão exercidas em um contexto familiar mais diversificado. Além da família tradicional, cujo núcleo estava formado por dois cônjuges, são cada vez mais comuns outros tipos de famílias. Exemplos delas são as famílias monoparentais, as reconstruídas ou as homoparentais.

Além disso, os papéis dados a cada progenitor mudaram consideravelmente nas últimas décadas. A maioria das mães não se dedica exclusivamente ao cuidado dos filhos no lar. É comum que elas tenham que combinar esta dedicação com um emprego fora de casa.

Atualmente, o pai vem assumindo um papel cada vez mais ativo na educação e no cuidado dos filhos. Isso vai muito além de ser um provedor de recursos financeiros. Tudo isso, junto com outros fatores, propõe novos modelos e desafios na socialização. Isso incide diretamente na melhora do clima emocional no lar.

Como podemos melhorar o clima emocional no lar?

A resposta para como melhorar o clima emocional no lar não é simples. Por que não é simples? Em primeiro lugar, a pergunta é muito geral. Antes de mais nada, nós deveríamos avaliar os problemas existentes no seio familiar.

Uma vez que soubermos quais são os problemas e as suas características, estaremos em condições de estabelecer planos específicos para melhorar o clima familiar no lar. De todas as formas, existem diretrizes gerais que podem ser aplicáveis na maioria dos casos.

Família unida

Fomentar boas práticas entre os membros da família

Isso é imprescindível para melhorar o clima emocional no lar. As famílias que possuem um bom clima se tratam com respeito e educação.

O respeito e a educação implicam uma série de condutas. Como exemplo, podemos dizer que é benéfico não utilizar uma linguagem agressiva ou dolorosa. Os insultos e as palavras que soam mal devem ser afastadas do seio familiar, repreendendo ou não reforçando o seu uso.

Também é importante ser respeitoso. Os membros da família devem se cumprimentar ao chegar em casa e se despedir ao ir embora. As demonstrações de carinho também não podem faltar.

Cada membro da família tem um papel específico

Isso significa que os pais devem atuar como pais, e os filhos como filhos. Apesar de parecer óbvio, existem muitos pais que se esquecem do seu papel. Um pai é um guia, e a sua missão fundamental é a de educar os seus filhos. O objetivo é contribuir para o bem-estar e o crescimento de seus filhos.

Para conseguir isso, há pais que agem de forma mais autoritária do que outros. Assim, diante de pais autoritários demais, os filhos terão bastante restritas as suas margens de manobra e de autonomia. Pelo contrário, é fácil que pais que são incapazes de manter limites claros e definidos terminem criando filhos bastante desorientados e impulsivos. Neste sentido, o melhor é ser pais democráticos, firmes com determinados limites, mas dispostos a escutar.

Os filhos, por sua parte, devem aprender a respeitar os seus pais, assumir mais responsabilidades à medida que crescem, e se dar permissão para errar. Um filho que não segue as instruções de seu pai não será “guiado”, e crescerá com uma grande sensação de insegurança pela falta de pontos de referência. No outro extremo, um filho muito dependente dificilmente assumirá por vontade própria os riscos que são necessários para o seu crescimento.

Fazer atividades em família

A família também deve ser um lugar para a diversão. É importante que os membros da família façam atividades gratificantes juntos. É claro que os filhos devem ter as suas amizades, assim como os pais, mas também devem compartilhar tempo longe das responsabilidades ou dos momentos de tensão.

O tempo de lazer em família envolve fazer excursões, viajar para outras cidades, sair para comer fora, ver filmes juntos, praticar esportes, etc. É importante que esse tempo seja de qualidade, e que todos os membros o desfrutem.

Família se divertindo na natureza

Poderíamos citar muitos outros fatores a ter em conta para melhorar o clima emocional no lar. No entanto, isso levaria muito tempo e excederia as pretensões desse artigo. Se o clima emocional no seu lar está se tornando insuportável, o melhor é consultar um psicólogo. Ele vai ajudar você e a sua família a superar os momentos difíceis.

Recomendados para você