O Complexo de Salvador 

· agosto 27, 2018

Ajudar os demais é um dos comportamentos que mais possui reconhecimento social. No geral, quando somos altruístas, estamos melhorando a vida de outra pessoa; por isso, a nível social, trata-se de uma das formas de agir que mais traz recompensas. No entanto, é sempre bom prestar ajuda aos demais? A existência do Complexo de Salvador parece colocar isso em questão.

O Complexo de Salvador é uma condição psicológica na qual uma pessoa sente a necessidade de ajudar os demais constantemente. Essa forma de ser leva o indivíduo a agir de formas um pouco extremas, até o ponto em que seus atos podem ser muito prejudiciais.

Neste artigo tentaremos compreender no que consiste exatamente essa forma de ser. Assim, você poderá identificá-la tanto em você mesmo quanto nos demais. Dessa forma, você vai poder evitar aqueles momentos nos quais algo tão positivo como a ajuda pode acabar sendo prejudicial.

No que consiste o Complexo de Salvador?

De acordo com a sua definição oficial, uma pessoa com Complexo de Salvador é aquela que sente o impulso constante de salvar os outros. Costumam ter uma grande tendência em procurar indivíduos que requerem ajuda, e frequentemente sacrificam suas próprias necessidades, desejos e aspirações.

O problema é que estas características podem facilmente levar à criação de relações tóxicas.Geralmente, as pessoas com este complexo tendem a fazer parte de casais codependentes. Estes são, na maioria dos casos, um dos piores tipos de relacionamentos que se pode ter.

Como ajudar pessoas enfrentando momentos difíceis

Neles, um dos indivíduos precisa da ajuda constante do outro para se sentir bem, o que lhe faz pensar que não pode viver sem o parceiro. Enquanto isso, no começo o salvador se vê fortalecido pela dependência demonstrada pelo parceiro. No entanto, após um certo tempo, a tendência é se cansar e se ver limitado por essa necessidade.

Assim, num relacionamento codependente formado pelo Complexo de Salvador, nenhum dos membros está realmente feliz. O viciado em amor, no geral, terá cada vez menos autoestima e confiança em si mesmo, enquanto o outro vai se sentir oprimido e vai culpar seu paceiro.

Cabe destacar que esta dinâmica não acontece somente nos relacionamentos amorosos. Também é possível que apareça entre amigos, familiares, colegas de trabalho, etc. No entanto, o mais comum é que aconteça no âmbito das relações em casal.

Como evitar esta dinâmica

A seguir você vai encontrar uma série de dicas que vão ajudá-lo a evitar fazer parte de relações de dependência. Se você acha que, de certo modo, sofre do Complexo de Salvador, aplicar estas dicas em sua vida pode ser de muita ajuda. 

  • Lembre-se de que você só é responsável por si mesmo. Cada pessoa tem que tomar as rédeas de sua própria vida, de suas emoções e ações. Por isso, você não tem a obrigação de salvar ninguém se isso não é o que lhe faz feliz.
  • Aprenda a dizer não. Para muitas pessoas, negar-se a fazer o que os demais pedem é extremamente difícil. No entanto, não fazer isso leva, inevitavelmente, à dependência e ao ressentimento. Por isso, dominar técnicas como a assertividade pode ajudar enormemente a melhorar suas relações.
  • Estabeleça seus limites. Se você possui características relacionadas com o Complexo de Salvador, você provavelmente gosta de ajudar os demais. Por isso, você deve decidir até aonde quer chegar quando fizer isso. Há algo que você realmente não gosta de fazer? Qual é o ponto no qual ajudar os outros se torna uma carga para você?
  • Coloque sua felicidade em primeiro lugar. A maioria de nós cresceu com a ideia de que se preocupar com o próprio bem-estar antes dos demais é egoísta. Bom, se algo vai fazê-lo infeliz, não há motivo para se dedicar a ele. Se você realmente quer ajudar, tente encontrar uma forma de fazer isso sem que você saia prejudicado.
Mulher observando pôr do sol

Definitivamente, se você quiser se livrar do Complexo de Salvador, é preciso que analise a si mesmo de forma honesta. Somente fazendo isso e se lembrando de que só você é responsável pela sua felicidade, você vai poder criar e cuidar das relações que lhe dão felicidade.