A dança dos gênios da floresta, uma bela fábula japonesa

· maio 14, 2018

Esta é uma bela fábula japonesa com uma mensagem muito profunda, datada de tempos muito antigos. Em um lugar distante, nasceram dois homens no mesmo dia e na mesma hora. Ambos eram de famílias muito humildes, e para a surpresa de toda a aldeia, vieram ao mundo com o mesmo defeito físico: tinham um grande nódulo na testa.

Esta antiga fábula japonesa diz que a família de Tse, um dos homens, era muito orgulhosa e soberba. Eles acreditavam que eram melhores que os outros e gostavam de se destacar. Em contraste, a família de Yung, o outro homem, era humilde e tranquila. Todos os membros da sua família eram muito amorosos e bons uns para os outros.

“Os melhores médicos do mundo são: o doutor alimentação, o doutor repouso e o doutor alegria”.
– Jonathan Swift –

Como resultado do seu orgulho e soberba, a família de Tse se sentiu muito mal quando viu que o novo membro da família tinha um defeito físico. Eles não podiam acreditar que um dos seus tivesse aquela protuberância tão feia em seu rosto. Eles tentaram remover o nódulo, sem sucesso,. Tudo foi inútil.

Enquanto isso, a família de Yung agia de forma muito diferente. Eles pensaram que a criança iria precisar de mais amor do que qualquer outra. E por isso eles o educaram entre mimos e enorme afeição, lhe ensinaram que ele valia muito e que o defeito na testa não tinha que fazê-lo sentir-se envergonhado.

E os garotos foram crescendo…

Tse cresceu se sentindo muito infeliz. A sua família tinha vergonha dele e sempre o escondia. Cobriam a sua testa com um chapéu, mas ainda assim não conseguiam esconder a grande protuberância. Por isso, Tse se tornou uma pessoa complexada e triste.

Fábula japonesa para refletir

Yung cresceu como uma criança normal. As outras crianças zombavam dele, mas ele não se importava. Ele até aprendeu a brincar com o seu defeito e ria com os outros. Então, eles pararam de ver o defeito de Yung e focaram a atenção na sua alegria e no bom amigo que era.

Esta antiga fábula japonesa diz que Yung se tornou um jovem curioso e feliz. Ele também era ousado e aventureiro. Enquanto isso, Tse detestava as outras pessoas. Sentia muita amargura e não entendia por que tivera tanto azar no nascimento.

Os gênios da floresta

Um dia, Yung entrou na floresta e, sem que ele percebesse, anoiteceu. Ele decidiu ficar descansando ali mesmo. Já era tarde quando ouviu um burburinho de vozes festivas. Cautelosamente se aproximou de uma fogueira e escondido atrás dos arbustos, viu o que estava acontecendo. Havia um grupo de seres fabulosos que dançavam ao redor do fogo. A sua aparência era estranha: eram os gênios da floresta.

No início, Yung sentiu medo, mas a festa parecia tão animada que ele não resistiu. Ele se aproximou e, diante do olhar surpreso dos gênios, começou a dançar. De acordo com esta fábula japonesa, os gênios ficaram satisfeitos com a alegria de Yung e dançaram com ele até o amanhecer. Eles riram e brincaram ao seu lado.

Floresta encantada

Quando Yung se despediu, eles não queriam que ele partisse. Por isso, pegaram o nódulo da sua testa, o arrancaram e disseram: “Vamos ficar com isso para que você volte para dançar de novo conosco”. Eles não sabiam que, para Yung, era um alívio livrar-se daquela protuberância e que ele não tinha nenhum interesse em pegá-la de volta.

O interessante final da fábula japonesa

Yung voltou para a aldeia sem o nódulo e todos ficaram impressionados. Ele contou sobre a experiência extraordinária que tinha vivenciado e ninguém podia acreditar. Então, Tse acreditou que era sua grande chance. Pediu a Yung que lhe emprestasse as suas roupas para se passar por ele. Dessa forma, os gênios também removeriam aquela protuberância irritante da sua testa.

Ele foi para a floresta, ouviu a comemoração ao amanhecer e rapidamente se aproximou. No entanto, ele estava tão ansioso para se livrar do nódulo que nada mais importava. Não dançou e nem compartilhou a festa com os gênios. Eles tentaram fazê-lo participar da comemoração, mas Tse se afastava com raiva e aborrecimento.

Fábula japonesa para refletir

O dia estava amanhecendo quando um dos gênios se aproximou e colocou uma nova protuberância na testa de Tse. “Tome o seu nódulo”, disse ele. “É hora partir e não se preocupe em voltar”. De acordo com esta antiga fábula japonesa, Tse retornou à aldeia com dois nódulos. Desde então, todos aprenderam que a alegria e a generosidade atraem fatos maravilhosos. Por outro lado, a raiva e o egoísmo apenas atraem o mal e a solidão.