Como dar apoio a uma adolescente grávida?

Quais são as diferenças entre a gestação de uma adolescente e de uma mulher adulta? Como podemos ajudá-las? Neste artigo, vamos falar sobre isso.
Como dar apoio a uma adolescente grávida?

Última atualização: 02 Setembro, 2021

Dar apoio a uma adolescente grávida vem com a tarefa de ser uma fonte de ajuda tanto no período gestacional quanto no pós-parto. Um dos grandes desafios que a adolescente grávida e os adultos ao seu redor devem enfrentar é o desenvolvimento e a preparação de seu futuro papel de mãe. A isso se soma a conciliação com outras tarefas de responsabilidade da adolescente.

Uma adolescente grávida enfrenta maiores dificuldades do que uma mulher adulta grávida. Essas dificuldades se traduzem basicamente em dificuldades financeiras, sociais, familiares e de independência.

Depressão e ansiedade em uma adolescente grávida

Adolescente com teste de gravidez

Uma adolescente grávida é mais suscetível a desenvolver transtornos de humor, o que se deve, em grande parte, a alterações hormonais associadas à gestação. No entanto, as alterações hormonais não seriam as únicas responsáveis pelo desenvolvimento de alguns transtornos, como ansiedade e depressão.

Como regra, a gravidez na adolescência costuma ser indesejada e de alto risco. Somam-se a isso as dificuldades financeiras derivadas da dependência dos pais ou responsáveis, os julgamentos de valor de outros adultos (especialmente membros da família e outros amigos próximos), sem mencionar os julgamentos de valor de seu grupo de pares.

Além disso, se a adolescente tem um companheiro amoroso, o risco de instabilidade no relacionamento costuma ser maior do que na vida adulta. Essas circunstâncias externas aumentam o risco de desenvolver transtornos de humor, como ansiedade e depressão.

As consequências do desenvolvimento de distúrbios emocionais

A ansiedade e a depressão durante a gravidez são fatores de risco para o desenvolvimento de outros transtornos no período pós-parto. Os níveis de ansiedade e depressão em uma adolescente grávida também estão associados a complicações no parto, danos ao desenvolvimento do feto e problemas comportamentais na infância e adolescência.

Além disso, a depressão persistente aumenta a probabilidade de atrasos no desenvolvimento, diminuição do QI e comportamentos violentos em futuras crianças. Nesse sentido, cada componente circunstancial desempenha um papel importante.

Idéias-chave para dar apoio a uma adolescente grávida

Uma adolescente grávida geralmente precisa de apoio emocional. As tarefas de responsabilidade necessárias ao cuidado do futuro bebê e da própria mãe exigem certas habilidades que a adolescente normalmente não possui.

A gravidez, por sua vez, acarreta mudanças, tanto no momento presente quanto no futuro percebido. Para fazer isso, fornecemos a seguir uma série de idéias-chave para dar apoio a uma adolescente grávida.

Julgamentos de valor não ajudam

Frequentemente, o primeiro obstáculo que uma adolescente grávida encontra é a opinião de outras pessoas. Os adultos, principalmente os mais próximos, podem transmitir uma boa dose de insegurança ao questionar a preparação da adolescente para o desempenho de sua futura tarefa de mãe.

Esses processos ocorrem não só com os adultos, mas também com outros adolescentes. Uma das coisas que podem ajudar a alcançar algum equilíbrio emocional seria ter um adulto que proporcionasse confiança. Neste momento é importante que os adultos adicionem e não subtraiam. Por mais que as expectativas fossem diferentes, não dá para voltar no tempo e os arrependimentos ou críticas pouco ajudam.

Ensine habilidades de autocuidado

Uma adolescente grávida, como uma mulher em sua primeira gravidez, terá muitas dúvidas sobre os seus próprios cuidados e os do bebê. As figuras de apego neste momento desempenham um papel especialmente relevante, principalmente se essas figuras são mulheres experientes e estão próximas do contexto familiar.

Ter uma pessoa que torna o futuro previsível e ensina certas estratégias para os cuidados mais básicos alivia os estados de desesperança e o sentimento de solidão diante de uma responsabilidade incerta. Ao mesmo tempo, é importante ensinar a uma adolescente grávida certos hábitos alimentares para que ela mantenha uma gravidez saudável.

Proporcione um ambiente seguro para falar sobre seus medos

Uma adolescente grávida precisa de ajuda

As mulheres grávidas podem apresentar certos sintomas de ansiedade no final do segundo trimestre. Nesta fase, a gravidez se torna mais evidente, tornando-se mais real no plano físico e emocional da mulher.

Nesse sentido, as mulheres adultas têm uma maior probabilidade de encontrar um espaço para falar sobre seus medos desde o início. Os mais comuns estão associados ao parto, possíveis complicações, baixo peso ao nascer, amamentação, etc. No entanto, é mais provável que uma adolescente grávida não seja ouvida quando transmite esses medos, assim como é mais difícil para o ambiente levar em consideração as suas preferências.

A adolescente pode não se sentir segura em comunicar esse tipo de preocupação. Portanto, em alguns casos, os adultos precisam tomar a iniciativa de iniciar esse tipo de conversa.

Em suma, uma adolescente grávida exigirá mais cuidados do que uma mulher adulta grávida. O contexto social e familiar proporciona certos ideais e preconceitos que a adolescente deve enfrentar, além da mudança física percebida e das preocupações associadas às novas responsabilidades. Portanto, o apoio de adultos e entes queridos é essencial para desenvolver as habilidades de autocuidado necessárias para ela e seu futuro bebê.

Pode interessar a você...
Como a identidade da mulher muda com a maternidade?
A mente é maravilhosaLeia em A mente é maravilhosa
Como a identidade da mulher muda com a maternidade?

Muita coisa muda na vida de uma mulher depois da maternidade. Em muitos casos, é necessário fazer um esforço para se adaptar às novas circunstância...