Como ocorre o desenvolvimento da identidade na adolescência?

· dezembro 6, 2017

A adolescência é o período que vai desde o início da puberdade (13/14 anos) até os 18 anos. Popularmente, é conhecida como um período difícil e cheio de problemas, mas na realidade, a maioria dos indivíduos atravessa essa fase da vida sem grandes complicações. Ainda assim, é importante ter em mente o que ocorre em relação ao desenvolvimento da identidade na adolescência.

As mudanças levam o adolescente a um objetivo: alcançar uma autonomia e independência essenciais para que mergulhe na vida adulta, com seus direitos e obrigações. Mas, como essa identidade se desenvolve durante a adolescência? James Marcia, através da sua teoria da identidade adolescente, procurou esclarecer esse processo.

O desenvolvimento da identidade durante a adolescência

Para explicar este processo no qual as características mais importantes da identidade são configuradas, James Marcia sugeriu quatro status de identidade. Estes quatro status mostrariam o status do indivíduo em relação à sua identidade e nasceriam de duas circunstâncias: (a) ter ou não ter passado por uma crise de identidade, ou (b) ter ou não ter adotado compromissos vocacionais, ideológicos ou pessoais.

O que significa uma crise de identidade? Durante a adolescência, a pessoa está diante de uma multiplicidade de opções para construir a sua própria identidade. Quando o adolescente percebe essas alternativas, quando ele começa a explorar o seu mundo, os seus gostos, os seus relacionamentos íntimos, o seu gênero, as suas amizades, etc., pode se sentir confuso. Esta busca, entre tantas oportunidades, é o que pode levar ao que conhecemos como uma crise de identidade.

O que significa adotar compromissos em relação à sua identidade? Depois de explorar as opções oferecidas pelo mundo, o adolescente pode decidir criar alguns aspectos (ideias, compromissos, valores, etc.) e aceitar outros como seus. Essa aceitação implica um compromisso com certos conceitos ideológicos, pessoais e vocacionais, que desenvolverão uma identidade durante a adolescência e um autoconceito que influenciará a sua vida adulta.

Abaixo, explicaremos os quatro status ou situações psicossociais que aparecem depois de atravessar essas duas dimensões: Difusão da Identidade, Identidade Moratória, Identidade Realizada e Identidade Outorgada.

Menina adolescente enfrentando depressão

Difusão da Identidade

É a primeira fase do desenvolvimento da identidade durante a adolescência. O adolescente se situa nesse status quando ainda não adotou nenhum compromisso ou está explorando as alternativas que lhe são apresentadas. Nesta fase, o adolescente não se preocupa com a sua identidade.

Nós falamos de um estado que mais cedo ou mais tarde vai mudar, pois o adolescente será forçado a desenvolver uma identidade pessoal: seja pelo surgimento de uma crise de identidade ou pelas pressões sociais de comprometimento que acompanham qualquer compromisso importante.

Identidade Moratória

Esta é uma fase que, em um desenvolvimento normal, geralmente segue a identidade difusa. O adolescente está em moratória quando sofreu uma crise de identidade, mas ainda não desenvolveu compromissos de qualquer tipo.

Nesta etapa o indivíduo busca, explora, tenta diferentes alternativas, sem escolher nenhuma delas. É uma fase perigosa porque, por exemplo, se o adolescente tem uma autoestima baixa, pode levá-lo ao consumo de drogas (álcool, tabaco, cannabis…).

Identidade de Realização

Nessa fase o adolescente superou o estágio da moratória e decidiu por certos compromissos ideológicos, vocacionais e pessoais. Após a crise de identidade e de explorar as suas opções, o indivíduo escolheu o caminho que deseja seguir para continuar a se desenvolver como pessoa.

Isto o leva à construção da sua identidade e a perceber como realmente é. Depois disso, a pessoa se sentirá segura de si mesma, o que mostrará um ajuste positivo a nível comportamental e pessoal.

Pessoa caminhando perto de floresta

Identidade Outorgada

Mas, o que acontece se o adolescente nunca sofrer uma crise de identidade? Às vezes o adolescente não explora as suas opções e nunca sofre um período de moratória. Assim, a sua maneira de construir a sua identidade será através dos conselhos ou diretrizes de um adulto.

As pessoas que estão neste status mostram um ajuste melhor do que aqueles que estão em moratória ou difusos. No entanto, não é menos verdade que é um estado bastante instável e muito mais inseguro do que a identidade de realização.

Conclusões finais

A primeira coisa que deve ser levada em consideração para entender essa teoria do desenvolvimento da identidade durante a adolescência é: a identidade pessoal não é algo unitário e não é um processo irrevogável. Nesse sentido, é uma dinâmica na qual haverá decisões, mas acima de tudo, testes.

Não é unitário, porque esse processo pode ocorrer em diferentes ritmos e diferentes aspectos da nossa identidade. Por exemplo, posso ter alguns compromissos que determinam minha identidade profissional, mas em relação à minha identidade política, eu me encontro em um período de moratória.

Além disso, é importante entender que não é irrevogável, é um processo dinâmico de ida e volta. Isso significa que, depois de alcançar uma identidade de realização ou uma identidade outorgada, pode ocorrer uma nova crise de identidade, que leva o adolescente a uma identidade diferente da anterior. Por exemplo, alguém que começou a estudar Medicina pode mudar de ideia e estudar Direito.

Menino adolescente em meio à natureza

Depois de conhecer os estudos e a teoria de James Marcia, a conclusão final enfatiza a importância do adolescente explorar o mundo ao seu redor e destaca a importância da maneira como ele enfrenta essa tarefa.

É necessário expandir os limites para permitir que ele explore o que é certo ou errado, para que ele o faça por curiosidade e não como um ato de rebeldia. Esta é a única maneira de descobrir a sua identidade pessoal. Se os adultos forçarem o adolescente a assumir compromissos arbitrários, ele desenvolverá uma identidade outorgada: uma identidade instável que pode impedi-lo de alcançar a sua verdadeira identidade de realização.