O debate em relação aos benefícios do dever de casa para as crianças

O debate em relação ao dever de casa para as crianças

julho 5, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
O debate em relação ao dever de casa para as crianças

Nos últimos anos tem havido muito debate sobre os benefícios e desvantagens de enviar dever de casa para as crianças após o horário das aulas. Uma maior quantidade de tarefas de casa aumenta a eficácia da educação? Há opiniões para todos os gostos. A seguir, nós explicaremos os argumentos tanto daqueles que são a favor quanto contra mandar lição de casa para as crianças.

Os últimos dados de que a Organização Mundial de Saúde dispõe dizem que 7 de cada 10 estudantes estão estressados. Este valor se refere à média de 6,5 horas por dia que os alunos gastam fazendo as lições de casa.

Atualmente, existem inúmeras pesquisas que estão sendo realizadas neste campo. Estes estudos se concentram em três questões fundamentais: Qual é o propósito do dever de casa para as crianças? Mais quantidade se traduz em maior qualidade? Um aumento no envolvimento dos pais é igual a um aumento no seu desempenho?

Um número excessivo de tarefas de casa para as crianças aumenta seus níveis de estresse.
Compartilhar

Por que os professores mandam dever de casa para as crianças?

Entender o propósito dos professores de enviar tarefas extras para as crianças é crucial para explicar sua utilidade. Dependendo deles, o debate pode ser abordado a partir de duas perspectivas: tarefas para complementar o que foi aprendido ou para cumprir o expediente de conteúdos diários.

Menino fazendo dever de casa

O primeiro aspecto considera que, para consolidar sua aprendizagem e a mecânica de novos conhecimentos, as crianças precisam praticar, e as tarefas de casa são a melhor maneira de exercitar essas habilidades. Esse esforço individual é essencial se a criança estiver em uma etapa fundamental de seu desenvolvimento linguístico, como por exemplo, a aquisição de habilidades de alfabetização. Neste caso, o treinamento é a única maneira de garantir uma aquisição efetiva de conhecimento e progresso e melhoria contínuos.

Uma segunda posição é aquela que considera a lição de casa como uma continuação do que foi visto naquele dia na aula. Ou seja, exercícios para finalizar e entender bem o que não foi possível terminar na sala de aula.

Diversos órgãos qualificam esta segunda variante como uma falha do sistema educacional. Ou seja: os professores, não tendo recursos suficientes, são forçados a sobrecarregar os alunos com tarefas que deveriam ter terminado na escola.

Quando fazer a lição de casa?

O mais conveniente seria que as crianças fizessem as tarefas de casa durante o horário escolar. Assim, poderiam dedicar a tarde a outros tipos de atividades esportivas, culturais ou recreativas, uma vez que são tão importantes quanto as escolares. Devemos lembrar que quanto mais rico for o estímulo das crianças, mais podemos contribuir como adultos para o seu desenvolvimento pessoal integral.

No entanto, ter que fazer o dever de casa depois da escola obriga as crianças a aprenderem a se organizar e planejar seu trabalho. O que também é muito benéfico. Aos poucos, a repetição dessa rotina estimula a internalização de valores como esforço, perseverança e envolvimento pessoal.

O coletivo CEAPA propõe a criação, pelos centros educacionais, de uma série de programas de reforço educacional. Eles são chamados de Planos de apoio educacional no ensino primário e PROA no secundário. Aqueles alunos que tiveram mais dificuldades uma vez finalizada a jornada escolar poderiam recorrer a eles. Assim, ao mesmo tempo em que desempenham suas funções, poderiam solicitar o apoio de professores em matérias nas quais possuem mais dificuldades.

Dedicar mais tempo ao dever de casa é sempre melhor?

O tempo é relativo.Em geral, não é conveniente aumentar os deveres das crianças a ponto de sobrecarregá-las. Por mais benéfico que possa parecer para nós, o supertreinamento pode ser contraproducente não apenas no ambiente escolar, mas em todos os aspectos intra e interpessoais da escola.

Criança entediada com o dever de casa

Deve-se ter em mente que à medida que aumenta a idade das crianças, o tempo dedicado ao estudo também aumenta. Para os menores, um máximo de meia hora por dia seria suficiente. Esse tempo seria ótimo para fazerem uma revisão dos conhecimentos adquiridos durante o dia.

Também é conveniente definir um limite de tempo para sua realização. Assim, as crianças não perdem tempo com distrações e desculpas e aumentam seu controle de atenção.

Um maior envolvimento dos pais é igual a um melhor desempenho?

Não necessariamente. É conveniente que os pais estejam próximos das crianças, caso tenham dúvidas, não saibam se organizar ou precisem de correção. Mas não é benéfico eles se sentarem à mesa com elas e acompanhá-las durante a realização das tarefas.

Os deveres são responsabilidade das crianças, não dos pais. É a criança que tem que aprender a trabalhar de forma autônoma e a se comprometer com suas responsabilidades.

Em conclusão, fazer as tarefas de casa é benéfico para as crianças em termos de aquisição de responsabilidade. Portanto, não se trata apenas do bom desempenho que eles têm na tarefa em si, mas da disciplina que adquirem pouco a pouco desde a primeira infância.

É importante que, desde que forem pequenos, estejam acostumados a aceitar pequenos encargos e aprendam a se organizar. Os deveres das crianças são a única maneira de aprenderem a assumir suas obrigações, por meio da experiência e da prática.

Recomendados para você