Dez estratégias para educar pessoas independentes

Dez estratégias para educar pessoas independentes

27, junho 2015 em Psicologia 18 Compartilhados
independentes

Cedo ou tarde, os jovens deixarão a casa dos pais para iniciar sua própria vida. É normal que os pais sintam medo diante desta circunstância. O mundo está cheio de perigos e de tentações, e perde-se toda a possibilidade de controle quando os filhos saem de casa.

Os pais têm a responsabilidade de educar seus filhos para que estes possam enfrentar sua vida de maneira independente.  Para tanto, é fundamental ajudá-los a desenvolver habilidades que permitam encarar os novos desafios com segurança e determinação.

Habilidades que um adolescente deveria desenvolver

Para ajudar os filhos a ser independentes, os pais devem incentivar bons hábitos e trabalhar algumas habilidades necessárias:

#1: Capacidade de enfrentar a solidão

A solidão não é o mesmo que estar sozinho. Um adolescente deve aprender a reconhecer o estado de solidão como uma sensação temporal concreta e aprender a utilizá-la e canalizá-la. É importante que aprenda a se sentir bem consigo mesmo como parte de uma atitude saudável, e que descubra como aproveitar o tempo que pode passar consigo mesmo em atividades como ler, passear, escutar música, criar, etc.

#2: Capacidade de estabelecer metas

Um adolescente deve fixar suas próprias metas para alcançar o que deseja. Os pais devem ajudar seus filhos a analisar o que querem para que estes possam fixar-se em um objetivo que motive seus esforços.

No entanto, fixar uma meta não implica apenas colocar-se grandes desafios. Para treinar sua capacidade, pode-se começar com um desafio acadêmico ou esportivo simples. O importante é aprender a habilidade necessária para ir atrás deste desafio ou objetivo e agir de acordo com esta meta.

Nesse sentido, os pais podem ajudar seus filhos a esclarecer suas metas e a ter claro as ações necessárias para alcançá-las, além de oferecer-lhes as ferramentas mais úteis.

#3: Capacidade para gerenciar o estresse e o tempo

Infelizmente, os jovens não precisam chegar à adolescência para começar a sentir estresse. De qualquer forma, é necessário ensiná-los a gerenciá-lo, canalizar suas energias, liberando a tensão e organizando-se para gerenciar o tempo de forma eficaz e produtiva.

#4: Habilidade para encontrar e manter um emprego

Animá-los a buscar algum trabalho remunerado nas férias ou incentivá-los a dedicar algumas horas semanais quando tiverem idade suficiente lhes proporcionará uma experiência muito enriquecedora para sua vida adulta e permitirá que deem valor ao esforço necessário para ganhar dinheiro.

#5: Habilidades para administrar o dinheiro e economizar 

Quando os adolescentes têm tudo o que querem, é muito fácil não valorizar a dificuldade de ganhar o dinheiro necessário para seus caprichos. Um adolescente deveria ser consciente de tudo que implica viver de forma independente, de todos os gastos com os quais terá que arcar e de como é importante economizar, administrar o dinheiro e planejar suas despesas. Isto evitará problemas futuros com gastos desmedidos e endividamento excessivo.

#6: Capacidade de comprar alimentos e prepará-los 

Bons hábitos alimentares são fundamentais para a saúde. Quando os jovens estão em casa, isso é responsabilidade dos pais. Saber o que é necessário comprar e como prepará-lo são duas coisas diferentes. Para que aprendam, é importante torná-los conscientes da importância de manter tais hábitos e pedir que eles mesmos façam parte destas decisões, encarregando-se de vez em quando de organizar e preparar as refeições.

#7: Habilidades de ordem e limpeza

Começar por manter o quarto em ordem é importante, mas os jovens também devem aprender como manter uma casa limpa e organizada, e valorizar um ambiente bem arrumado e ajeitado. Isto não apenas os ajudará em seu dia-a-dia, mas facilitará e os ajudará em um relacionamento de casal.

#8: Capacidade para locomover-se e deslocar-se

Os jovens que vivem em grandes cidades estão mais acostumados a deslocar-se de metrô ou de ônibus, mas os que vivem em cidades menores ou que se deslocam sempre com seus pais podem sentir um certo medo de sair de sua zona de conforto. Isto pode limitar suas aspirações e criar situações de estresse mais adiante. Por isso, é importante dar a oportunidade de movimentar-se e acompanhá-los para que não tenham medo de conhecer outros ambientes e para que possam aproveitar novas oportunidades.

#9: Habilidades interpessoais 

É fundamental aprender a se relacionar com os demais em geral, não apenas com as pessoas ao redor. Por isso, deve-se oportunizar que os adolescentes conheçam gente nova e que possam enfrentar situações pessoais em diversos ambientes.

#10: Capacidade para enfrentar emergências

É muito importante que os pais expliquem aos seus filhos como agir em caso de emergência para evitar que sejam presas do pânico e que possam, assim, agir de maneira adequada. Para manter o controle e agir como o esperado é necessário ter falado sobre isso antes.

Comentários finais

Para que os pais possam assumir a responsabilidade de ajudar seus filhos a desenvolver estas habilidades, devem estar conscientes de que o mais importante é o exemplo. Não se pode pedir a um filho que faça algo que não vê em sua própria casa. No caso de que os pais sintam-se pouco preparados em alguma das habilidades, nunca é tarde para trabalhá-las, pois a superação também é um grande exemplo para os filhos.

Talvez não seja necessário desenvolver ao máximo todas as habilidades, mas quanto mais preparados estiverem os jovens, mais segurança e confiança terão para enfrentar sua vida com determinação.

Imagen – Ktoine

Recomendados para você