Diário de um ansioso - A Mente é Maravilhosa

Diário de uma ansiosa

Babi Rubiatti abril 29, 2017 em Psicologia 899 Compartilhados
Diário de um ansioso

Acordo às 5:40 da manhã, os olhos parecem estar grudados, mais uma noite em claro. A muito custo consigo sair da cama, vou direto para cozinha, preparo um café para acordar e logo em seguida preparo o café da manhã das crianças. A mais velha acorda junto comigo e logo vem com os questionamentos matinais, mas a minha cabeça já está tentando planejar a agenda do dia.

Eu sei, eu sei, eu deveria estar atenta ao momento presente, mas nunca tente fazer um ansioso entender isso! Provavelmente vai passar batido, enquanto ele tenta descobrir ou visualizar com antecedência todo o seu dia. Finalmente o meu bebê acorda, eu já um pouco atrasada, procuro fazer tudo o mais rápido possível.

ansiosa com as rotinas

A vantagem de ser ansioso é que nós sempre temos não só um plano B, mas quase o alfabeto inteiro. Isso me fez pensar em colocar um dos meninos numa escolinha ao lado de casa, e a mais velha numa escola que fica na rota do meu trabalho. Crianças devidamente distribuídas, vamos colocar a mão na massa! Coloco uma música para tentar relaxar e entro embaixo do chuveiro de cabeça e tudo, quem sabe a água consiga me ajudar a concatenar as ideias!  Enquanto tomo banho, o pensamento vai há muitos lugares ao mesmo tempo – Qual o melhor treino para Alice? Ela passou a noite na farra! Estragou todo o planejamento que tinha pra ela! – Nossa! Mudaram a data das gravações do bendito comercial que parece não acabar nunca, vou ter que modificar toda a minha agenda novamente! – Laura tem prova essa semana, preciso ajuda-lá na redação – Por que o Renato não me ligou? Tínhamos combinado de nos vermos ontem! Mas só lembrei agora também!

Isso tudo em questão de minutos, passa como um vendaval em minha mente. Mesmo sabendo que tudo no final provavelmente vai dar certo, é quase impossível manter a minha mente hiperativa sob controle. Enquanto isso o estômago dói, o coração descompassado palpita dentro do peito feito uma bateria inteira de uma escola de samba. A cabeça dói, as pernas tremem ao mínimo sinal de que algo não vai dar certo.

ansioso

Dizem que o QI de um ansioso é acima da média, às vezes penso qual a vantagem de ser inteligente e não saber o que fazer com isso. Na dúvida eu faço várias coisas, depois de ter me formado em Educação Física, pós-graduado, inventei de fazer teatro, pois é! E não é que deu certo? No teatro descobri que sabia cantar, e não é que deu certo de novo? Sempre tive vontade de trabalhar com as mãos, mas não tinha muita ideia no que especificamente, resolvi então fazer um curso de massoterapia, e mais outro, e mais outro. E olha só você, não é que deu certo?

Ser ansioso nada mais é do que ter a criatividade do mundo inteiro dentro de si, você só precisa reconhecer essa condição e começar a usar toda essa força criativa a seu favor! Corra, dance, pinte, estude, escreva um livro, faça qualquer coisa e tudo o que você tiver vontade, na pior das hipóteses, você conhecerá muita gente bacana e se tornará rico, não sei financeiramente, mas de experiências tão profundas, que só você terá a dimensão do quanto isso será importante na sua caminhada. No mais, tente relaxar, aproveite a paisagem, se planejar é bom, mas viver o momento presente é melhor ainda! Tente, eu também vou tentar!
Babi Rubiatti

Escritora, Atriz, Cantora e Educadora Física. Desvendo o mundo com a curiosidade, admiradora estudiosa do comportamento humano. Apaixonada pela vida.

Ver perfil »
Recomendados para você