Enfrentar conversas difíceis: dicas e estratégias eficazes

Dicas para enfrentar conversas difíceis

março 3, 2018 em Psicologia 189 Compartilhados
Dicas para enfrentar conversas difíceis

De vez em quando, temos que enfrentar conversas difíceis, mesmo sem desejar. Muitos optam por evitá-las como se o problema fosse desaparecer. Porém, isso não funciona assim. Na verdade, em muitos casos, adiar o inevitável só complica as coisas ainda mais.

Não há porque ter medo de uma conversa difícil. Existem maneiras de enfrentar esses tipos de situações. Você pode até dominá-las para evitar transformá-las em um drama e conseguir o que se espera de qualquer situação: uma comunicação efetiva. Vejamos como fazer isso.

“Quando se abre a porta da comunicação, tudo é possível. Assim, devemos praticar a abertura aos outros para restabelecer a comunicação com eles”.
-Thich Nhat Hanh-

Estratégias para lidar com situações difíceis

Em primeiro lugar, devemos deixar de lado a ideia preconcebida de conversas difíceis, como classificamos aquelas em que antecipamos que teremos problemas. Além disso, quando o fazemos, antecipamos conflitos, e isso gera uma atitude prévia de tensão. Nós nos colocamos na defensiva, e é neste ponto em que começam os problemas.

Aqui está o passo prévio para enfrentar conversas difíceis: não antecipe as complicações. Isso nos ajudará a estar focados na conversa e ver as coisas com perspectiva, e nos permitirá estar atentos aos sinais de nosso interlocutor para controlar eficazmente suas mudanças emocionais e suas reações.

Casal discutindo

Escute ativamente primeiro, sem expressar seus sentimentos

As pessoas precisam se sentir ouvidas. Por esse motivo, você não apenas deve estar atento e disposto a escutar, mas todo o seu corpo deve mostrar que você está escutando. Afinal, escutar é uma condição indispensável na comunicação.

Se a outra pessoa perceber tensão ou ansiedade, se sentir que você está na defensiva ou que tem uma atitude agressiva, agirá negativamente e não estará disposta a escutar. Se, ao contrário, você se mostra encorajador, tranquilo, calmo e também compassivo, será mais fácil que o outro se acalme.

Uma conversa, por mais difícil que seja, não é uma luta. Não há vencedores ou perdedores. Por isso, se você quer deixar algo claro, deve permanecer calmo, especialmente quando o outro manifesta sinais de mudanças emocionais.

A escuta ativa nos ajuda a enfrentar conversas difíceis.
Compartilhar

Não expresse seus sentimentos primeiro, mesmo que você tenha sido machucado

Por outro lado, é importante que você não expresse seus sentimentos primeiro, mesmo que tenha sido machucado. O outro precisa se sentir validado, isto é, saber que seus sentimentos também importam. Precisa saber que você acredita nele, apesar de suas ações e do mal que lhe causou com elas.

Por isso, antes de tudo, uma vez que tenha deixado claro o propósito da conversa, demonstre interesse pelos pensamentos e sentimentos do outro. Aceite-os antes de continuar, sem julgá-los ou jogá-los na cara. Então, poderá expor suas ideias e sentimentos.

Por exemplo, se você notar uma alteração no tom de voz, como falar mais baixo ou mais rápido, pode informar a outra pessoa. Você também pode optar por não notificá-la, mas levando em consideração seu significado. Muitas vezes, durante uma explicação, as pessoas mudam a maneira de falar antes de dizer o que é importante para elas. Isso porque temem o que pode acontecer ou porque sentem que existe um problema que as impede de avançar.

Mulher falando demais sem pensar

Outro sinal que você deve observar é o riso nervoso. Algumas pessoas riem quando se sentem envergonhadas ou desconfortáveis. Não é uma zombaria, longe disso. Na verdade, é algo semelhante ao que acontece quando choramos de felicidade.

O riso nervoso geralmente indica desconforto. Esse sinal abre a porta para perguntar ao outro como se sente e para identificar um ponto de partida para seguir adiante de maneira positiva. Esse tipo de riso também pode indicar que a pessoa está tentando escapar de um sentimento. Por isso é importante pedir que expresse o que preocupa ou o que necessita para superar o bloqueio.

Outro sinal de mudança emocional é a modificação do padrão de contato visual. O olhar pode indicar que o outro precisa de um descanso. No entanto, se ele se dirige para outro lado ou se mantém uma maneira fria e ameaçadora, pode significar que algo importante foi dito na conversa. É o momento de pedir ao outro, sem agressividade e com interesse verdadeiro, que compartilhe seu ponto de vista, e também de escutá-lo sem interrupções ou julgamentos.

Se o que você detecta é que a outra pessoa utiliza muito a palavra “mas”, este é um sinal de que está a ponto de dizer o que teme, mas não o diz por medo ou vergonha. Aproveite os “mas” para ajudá-lo a terminar.

Enfrentar conversas difíceis é bom para ambos

Como dissemos antes, uma conversa não é uma batalha em que há vencedores e perdedores. Se você quer entender, tirar conclusões ou propor soluções, é necessário enfrentar as conversas difíceis pelo caminho certo.

Casal tendo conversa séria

Não se trata de ter razão, ou de demonstrar algo ao outro. Na verdade, diante desses tipos de conversa, não há pior abordagem do que essa. Você não ganha nada e perde muito. Se não quer fechar portas, deve abrir sua mente e deixar de lado o rancor, a raiva e o ódio.

Se isso for difícil – muitas vezes é, não nos enganemos – pense no que quer conseguir com a conversa e diga à outra pessoa. É fundamental que ambos saibam onde você quer chegar.

Recomendados para você