Diferenças entre timidez e fobia social – A mente é maravilhosa

Diferenças entre timidez e fobia social

abril 17, 2015 em Psicologia 38 Compartilhados

Timidez e fobia social têm coisas em comum, embora geralmente a timidez seja muito menos agressiva em termos de manifestação de sintomas.

Em ambos os casos, podem ser sentidas as mesmas coisas: vontade de fugir, medo, nervosismo, etc … mas quando se trata de uma fobia social, esses sintomas tão fortes fazem com que a pessoa evite se expor a situações temidas. Já uma pessoa tímida pode até se sentir mal, mas isso não a impede de seguir se expondo sem que isso cause danos a sua saúde. Digamos que a principal diferença entre timidez e fobia social está na magnitude dos sintomas quando a pessoa se expõe a uma situação que teme.

A timidez mal administrada poderia, com o tempo, desencadear uma fobia social. Se a pessoa tímida se aceita, controla os sintomas, expõe-se a situações que lhe dão vergonha e seu pensamento é construtivo, não vai ficar pior, inclusive talvez ao longo dos anos vá melhorando até eliminá-la.

Já uma pessoa tímida que começa a evitar situações e ter pensamentos negativos e destrutivos, tende a piorar com o tempo. Não é o tempo que melhora ou piora as pessoas. O tempo sozinho não faz nada, é a própria pessoa que, ao longo do tempo, dependendo dos pensamentos que tenha e ações que empreenda, melhorará ou piorará.

Principais sintomas físicos de uma fobia social

São eles: ansiedade, sudorese, tensão muscular, tremores nas mãos ou na voz, rubores, pulso rápido, forte vontade de urinar, pressão no peito, dores de cabeça, problemas de estômago, dificuldades para dormir e tonturas.

Principais sintomas do pensamento de uma fobia social

Acreditar que os outros notarão como estamos nervosos, medo de sermos vistos fazendo algo inapropriado por culpa dos nervos, sensação de acreditar que todo mundo está nos olhando, medo de ser julgado negativamente, sensação de irrealidade, pânico de conhecer pessoas novas e fazer coisas novas.

A pessoa tende ao isolamento para que ninguém perceba que ela tem um problema. O mesmo pode sentir uma pessoa tímida, mas a intensidade dos sintomas que sente uma pessoa com fobia social se triplicam, impedindo-as às vezes de se exporem a diferentes situações.

Outras diferenças…

Além da intensidade de sintomas há mais diferenças entre timidez e fobia social. Se você pedir a uma pessoa com fobia social que liste as situações nas quais se sente mal, elas serão muito abundantes; quase todas as situações que envolvem pessoas fazem com que se sintam péssimas.

Já com a timidez, quando pedimos para que nos liste as situações em que se sentem mal, tendem a ser mais específicas. Em alguns ambientes determinados não sentem timidez, ainda que haja pessoas, enquanto que em outras situações sim.

O sofrimento também seria uma diferença clara; normalmente uma pessoa com fobia social sofre a maior parte do dia. As pessoas tímidas sofrem, mas também desfrutam das situações, ainda que às vezes possam se sentir inapropriados.

Por exemplo, se convidam uma pessoa com fobia social para uma festa de aniversário, o mais certo é que ela não vá, e se for porque a convenceram, não curtirá a festa e ficará se atormentando depois pensando como tudo foi desastroso. Antes e depois da festa estará sofrendo.

Se convidam uma pessoa tímida para uma festa de aniversário, será capaz de ir e desfrutar alguns momentos, ainda que não socialize muito, mas não se atormentará tanto, nem os sintomas serão tão fortes como os da fobia social. Digamos que o desconforto será mais passageiro; haverá momentos de desconforto, sentindo-se inapropriado, mas haverá momentos em que curtirá. O antes e depois da festa não serão tão agressivos quanto na fobia social, será um nervosismo muito mais suportável.

A palavra que definiria fobia social seria “continuidade”. Os sintomas, o sofrimento, o estresse, os pensamentos negativos são contínuos. Pessoas com fobia social raramente conseguem aproveitar, a não ser que estejam com familiares diretos (ou amigos) de confiança.

A palavra que definiria timidez seria “passageiro”. Os sintomas, o sofrimento, os pensamentos negativos são passageiros. Durante o dia nem tudo é sofrimento, também desfrutam em situações sociais ainda que tenham de intervir pouco devido à timidez, têm seus momentos de satisfação e diversão.

Evitar também seria outra característica das pessoas com fobia social, elas tendem a não enfrentar os medos e a isolarem-se cada vez mais para evitar o sofrimento. Pessoas tímidas também evitam, mas muito menos; elas são capazes de se jogar em situações desconhecidas, sem que isso suponha um nervosismo limitante.

Lembrando que a informação que forneço neste artigo é geral, mas para diagnosticar timidez ou fobia social é necessário um estudo personalizado de cada caso concreto.

Imagem cedida por Kiezuz e Khalis Karl

Recomendados para você