Ela não quer apenas um amor - A Mente é Maravilhosa

Ela não quer apenas um amor

Carolina Diamond 19, agosto 2016 em Emoções 1910 Compartilhados
Ela não quer apenas um amor

Se ela que um amor? Não, ela não quer um amor. Ela quer as risadas diferentes do riso comum, aquele riso fácil que só um coração preenchido pelo amor consegue dar.

Ela quer as noites ouvindo Ella Fitzgerald, ao lado de uma taça de vinho enquanto ele faz um macarrão qualquer na cozinha. Quer as aventuras que uma vida dividida pode proporcionar nos momentos mais lindos, ela quer a facilidade de escolher a pizza sem ter que decidir sozinha.

Quer as fotografias de dois olhares apaixonados com a certeza de que se encontraram por alguma razão maior que podem entender. Ela quer a paz de domingo estampada no sofá da sala, assistindo qualquer coisa enquanto ela planeja a próxima viagem, quer o conforto de um abraço apertado depois de um dia totalmente fora de controle, quer o olhar amigo de quem diz: “Calma, estou com você nessa!”

Um amor?

Um amor é muito pouco, coisa sem sal, sem aventura, sem histeria. Ela quer dividir a cama, a cerveja, os filmes bons e ruins, quer partilhar suas histórias e viver cada loucura ao lado dele.

Ela quer ganhar o mundo, ver de perto o nascer do sol no caribe e conhecer o sol da meia-noite na Islândia, quer uma mochila, um bom café e lugar pra dois. Ela quer contar seus segredos impublicáveis, quer sonhar embalada pelo balanço da rede onde, ao seu lado, as mãos mais lindas tocam o violão e fazem a melodia se espalhar pelos recantos a sua volta. Ela quer romance, aventura, olhos brilhando, frio na barriga, planos e sonhos.

Um amor ela encontra em qualquer esquina, com placa de aluga-se para o dia dos namorados, Natal, Ano Novo, com olhar carente de quem nem sabe o que quer. Por isso ela não se contenta com apenas um amor, porque ela tem sede de viver e tudo que não transborda não lhe apetece, tudo que não faz o coração bater forte dizendo: “É isso! Vai!” não decora sua alma e ela nasceu para encontros extraordinários.

Ela bem sabe que nada precisa durar para sempre, mas se durar uma vida inteira ela saberá lidar com isso, sem medo do que vão dizer ou pensar, já que hoje em dia dividir a vida inteira com alguém é motivo de surpresa e espanto, a maioria se acostumou com o descarte rápido do que a impaciência não tolera.

Sua insistência em ser feliz, em acreditar nas possibilidades do amor, em não desistir no primeiro impasse causa um alvoroço porque ela acredita em coisas que muita gente deixou de acreditar. E o que se pode fazer?

Contra fatos não há argumentos, ela acredita porque é resistente e resiliente, sabe muito bem que existem marcas que não se apagam assim, de um dia para o outro, e essas cascas protetoras vão sendo desenvolvidas nas pessoas porque elas têm medo de se machucar. Por isso ela não permitiu que suas cascas começassem a proteger, deixou o sofrimento chegar na pele viva e se refez, porque ela quer muito viver uma história com alguém de verdade que entenda seus motivos de querer ficar.

Se você acha que ela quer um amor apenas, desses amores chinfrins que se encontra em qualquer esquina, saiba que ela quer muito mais, ela se cansou da fragilidade que circula por aí com tantos medos sem sentido, esse “medo de se entregar”, como dizem, e tudo que ela não quer é um amor vazio, longe, carente. Não meu amigo, ela quer um amor tipo p.f. desses pratos cheios mesmo, porque ela sabe que pode e merece encontrar e sabe que em algum lugar a lua fortalece esse encontro – que é mágico, que faz a boca secar e o coração disparar, que faz a perna tremer e a cabeça viajar – ela sabe que a lua já canta esse encontro em vários idiomas e a qualquer momento, ele acontece… Não tem pressa.

um amor acontece

Um amor?

Risos, ela quer é ver o rosto que a saudade tem, quer saber quantos passos valeu a pena dar para chegar até aqui, quer a cozinha bagunçada depois da noite de música, vinho e macarrão e ter alguém para discutir – quem lava, quem guarda?

Quer conhecer as pirâmides, ouvir o vento, entrar no primeiro avião, e ter uma mão que segure sua loucura em querer tudo ao mesmo tempo, alguém que entenda suas crises existenciais, mesmo que apenas pelo olhar, que comente impaciente sobre a sua forma desajeitada de abrir a lata de milho porque ela é canhota.

encontrar um amor

E se você pensou que ela quer ou só irá ser feliz quando encontrar esse alguém, mais um engano seu, porque ela aprendeu a fórmula da felicidade e ela é feliz sempre, apesar de… apesar de tudo.

Um amor apenas não serve, não cabe nos seus sonhos, nem na mochila, por isso ela quer tudo isso e mais as surpresas que o caminho reservar. Exigente? Não! Ela sabe o que quer e não quer ficar enrolando a vida de ninguém. Isso não quer dizer que ela seja inflexível.

Na verdade, ela só quer a felicidade geral, sua, dele, dela, e a própria felicidade, por isso ela não nega amor nunca, mas também não compra um sapato 36 sabendo que ela usa 37, é assim que ela entende que deve ser. Se você não gostou, não há problema, um “viva à diversidade.” Já vai ela de novo, no trem que buzina a felicidade, no trem que se perde nos trilhos mas se encaixa na sua vida perfeitamente. Ela pega sua mochila, dá um sorriso para o céu e pensa: Hoje vai ser lindo!

Carolina Diamond

Carol Daimond Instagram: @questaodesersite Fanpage: Questão de Ser http://www.questaodesersite.wordpress.com

Ver perfil »
Recomendados para você