O que é a embriaguez do sono?

18 Fevereiro, 2021
Para muitas pessoas, acordar de manhã é um grande esforço. No entanto, a embriaguez do sono vai muito além disso. Descubra neste artigo o que é essa condição.

Algumas pessoas acordam com energia, lúcidas e prontas para enfrentar o dia quando o despertador toca. Por outro lado, outras só se limitam a contemplar com surpresa, admiração e inveja aquelas que gozam deste privilégio. Para estas pessoas, acordar de manhã implica um grande esforço; seus cérebros parecem não querer colaborar na tentativa de serem funcionais. Se este for o seu caso, você pode sofrer de embriaguez do sono.

Acordar com sono, cansado ou irritado não significa que você sofre de embriaguez do sono. Isso é relativamente comum e não tem grandes repercussões. No entanto, a condição sobre a qual falaremos hoje pode afetar significativamente a vida de quem sofre com ela. Ainda há poucas informações a esse respeito. Isso porque, infelizmente, essa condição não recebe muita atenção por parte da comunidade científica.

Você sabe o que é a embriaguez do sono?

O que é a embriaguez do sono?

A embriaguez do sono é um transtorno que ocorre no momento em que a pessoa começa a acordar. As pessoas com essa condição acordam confusas, desorientadas e com suas habilidades cognitivas não funcionando como deveriam. Algumas pessoas a descrevem como uma névoa mental que as impede de pensar com clareza e agir de maneira adequada, tornando o despertar extremamente difícil.

Estes episódios geralmente ocorrem após o período de sono noturno, mas também podem ocorrer no meio da noite ou após um cochilo pela manhã. Geralmente são gerados por um despertar repentino que coloca a pessoa em estado de alerta, no qual ela sente que deve se defender de algum perigo ou enfrentar uma situação de urgência.

Como se manifesta?

Alguns dos exemplos mais comuns do que acontece em um contexto de embriaguez do sono são os seguintes:

  • Ao acordar, a pessoa não sabe onde está. Ela pode tentar sair da cama pelo lado errado e ter sérias dificuldades para chegar ao banheiro.
  • Quando o despertador toca, a pessoa pode reagir atendendo o telefone ou tentando ir até à porta da frente, pensando que a campainha tocou.
  • A pessoa que sofre de embriaguez do sono também pode acordar nos fins de semana ou em algum feriado totalmente convencida de que tem que trabalhar e de que vai se atrasar. Ela entrará em pânico e começará a se preparar, não se dando conta do que está acontecendo até algum tempo depois. Esse estado de confusão pode durar de alguns minutos a várias horas.

Por que a embriaguez do sono ocorre?

As causas deste transtorno ainda não são totalmente claras. No entanto, algumas pesquisas descobriram que ela tende a ocorrer com mais frequência em pessoas que sofrem de outros transtornos do sono e outras doenças mentais. A ansiedade, a depressão e o transtorno bipolar têm uma relação significativa com a embriaguez do sono. Além disso, o consumo de certos medicamentos (como antidepressivos) também pode favorecer o seu surgimento.

Aparentemente, os hábitos de sono também desempenham um papel importante. Assim, dormir menos de seis horas ou mais de nove por noite e sofrer de jet lag pode causar este transtorno. A apneia do sono, o consumo de álcool e o estresse crônico também estão associados à embriaguez do sono.

Homem dormindo

Existe tratamento?

Estima-se que a embriaguez do sono afete uma em cada sete pessoas. No entanto, ainda não existe um tratamento específico para essa condição. Portanto, mais pesquisas devem ser realizadas a respeito.

Devemos considerar que, para muitas pessoas, estes são episódios isolados, que não geram nenhum desconforto significativo nem interferem no seu dia a dia. No entanto, as pessoas que sofrem disso de forma recorrente são seriamente afetadas a nível pessoal, familiar e profissional. Isso porque pode levar horas para que elas recuperem totalmente suas faculdades cognitivas.

A intervenção consistiria, então, em abordar as condições relacionadas. Se a pessoa sofre de qualquer uma das condições que mencionamos anteriormente, ela precisará tratá-la adequadamente.

Da mesma forma, é fundamental adotar bons hábitos de sono. Em muitos casos, dormir bem e reduzir o estresse pode aliviar os sintomas. No entanto, ainda estamos aguardando resultados mais conclusivos sobre o tratamento desse transtorno.

  • Ohayon, M. M., Priest, R. G., Zulley, J., & Smirne, S. (2000). The place of confusional arousals in sleep and mental disorders: findings in a general population sample of 13,057 subjects. The Journal of nervous and mental disease188(6), 340-348.
  • Trotti, L. M. (2017). Waking up is the hardest thing I do all day: sleep inertia and sleep drunkenness. Sleep medicine reviews35, 76-84.