Esporte e depressão, cura emocional

· setembro 25, 2015

A depressão tem sido apresentada como a doença do século XXI, e já é a principal razão dos afastamentos do trabalho em vários países do mundo ocidental. Ela está amplamente relacionada ao alto nível de estresse com o qual lidamos no dia a dia.

A pergunta que lanço é para convidar-lhe a refletir sobre qual é a melhor estratégia para superar uma crise emocional: Prozac ou Adidas?

Esta questão é o título de um capítulo do livro “Cura emocional” de Schreiber. Neste capítulo do livro, o autor pretende esclarecer alguns dados sobre as formas mais eficazes para tratar a depressão.

No entanto, um novo estudo publicado no Journal of Clinical Psychiatry informou que 69% das pessoas que tomam inibidores seletivos de receptação de serotonina (SSRIs), o principal tipo de antidepressivo, nunca sofreram de Transtorno Depressivo Maior.

esporte ajuda a combater a depressão

Qual é a causa desse excesso de medicação?

– Pessoas procurando por soluções rápidas e fortes.

O aumento da prescrição de antidepressivos pelos médicos nos centros de saúde, que estão sobrecarregados com a falta de psicólogos e psiquiatras para tratar estes casos.

– A falta de organização e agilidade em centros médicos, de modo que tais casos deixam de ser analisados por um psiquiatra, quando necessário.

Na verdade, existe uma série de remédios para a depressão, mas neste artigo vamos nos concentrar em uma comparação: a cura através da medicação e a cura através do esporte.

Estes tratamentos são comparáveis? Você acha que, mesmo nos limites dos momentos de tristeza das pessoas, o esporte poderia agir não só como um alívio, mas também como um remédio?

esporte ajuda a combater a depressão

O esporte pode reduzir alguns dos efeitos do humor depressivo nas pessoas, além de ajudar no controle do peso, no aumento da libido, na melhora do sono e da pressão arterial, no fortalecimento do sistema imunológico, na proteção contra doenças cardíacas e, até mesmo, na proteção contra alguns tipos de câncer.

É incontestável que o tratamento com uso de medicamentos é necessário em muitos casos, como quando o paciente para de fazer praticamente todas as atividades de sua vida e tem tendências suicidas. A medicação pode ser útil no curto e no médio prazo, mas a longo prazo parece ter a mesma eficácia que os outros tratamentos não médicos.

Levando em conta estes dados, devemos advogar pelo tratamento médico da depressão somente quando há uma gravidade necessária, como as citadas acima, com a busca de tratamento combinados ou de uma terapia psicológica.

Enquanto uma pessoa decide qual o tratamento deve seguir, você deve estar ciente de que o esporte pode ajudar em várias situações. Em pessoas sem quaisquer sintomas de depressão (poderia inibir sua aparição), ou com uma leve depressão, distimia ou outros distúrbios do humor não tão graves, (síndrome pré-menstrual, depressão sazonal, tristeza, ansiedade, medo, estresse).

Vantagens de escolher o esporte antes de tomar medicamentos

O esforço físico prolongado afasta os pensamentos negativos e terríveis, característicos da depressão.

– Após trinta minutos de esforço sustentado, você entra em um estado em que os pensamentos são espontaneamente criativos ou positivos. Eles se tornam menos conscientes de si mesmos e são guiados pelo ritmo do esforço.

– Mihaly Csikszentmihalyi, o pesquisador do “estado de fluxo” argumenta que o que mantém o bom funcionamento neste estado é levar nossos esforços até o limite, mas não além.

– Não há necessidade de ser jovem para tirar proveito dos exercícios. Pessoas deprimidas entre 50 e 67 anos, com uma caminhada diária de no mínimo 30 minutos, já conseguem obter um efeito terapêutico antidepressivo.

– O exercício tem um impacto positivo sobre o cérebro emocional, sobre as endorfinas e seus derivados. A nível de comparação, o ópio, a morfina e a heroína, fornecem imediatamente uma sensação de bem-estar, também por intermédio das endorfinas, mas mas com efeitos secundários muito desagradáveis.

– Quando o cérebro emocional é estimulado, as atividades do sistema imunológico também são estimuladas.

Para o exercício físico ter estes efeitos terapêuticos

Deve ser regular.

– Não há necessidade praticá-lo de forma exagerada.

– Esforço sustentado.

– Comece suavemente e o corpo irá ditar o ritmo; sempre tente alcançar o seu limite, mas não vá além.

Exercícios em grupo são ainda mais eficazes.

– Escolha um exercício e pratique-o em qualquer lugar que quiser.

Se você está passando por um momento de tristeza ou depressão leve, tente não fazer, imediatamente, uso de medicação. Procure ajuda terapêutica, calce seus tênis e mexa-se!