O estágio sensório-motor do desenvolvimento segundo Piaget

06 Novembro, 2020
O estágio sensório-motor é a primeira das fases descritas na teoria do desenvolvimento de Piaget.

Pais, professores, e qualquer pessoa que tenha convivido com crianças por um longo período de tempo observaram o processo de desenvolvimento que ocorre nos primeiros anos de vida. É precisamente esse progresso cognitivo que está incorporado na teoria do desenvolvimento de Piaget, cuja fase inicial (o estágio sensório-motor) abordaremos a seguir.

O psicólogo Jean Piaget descreveu uma das teorias mais relevantes do desenvolvimento infantil dos últimos tempos. É dividida em quatro estágios por meio dos quais as crianças desenvolvem as suas habilidades cognitivas. O primeiro (desde o nascimento até os dois anos de idade), se destaca pela rápida expansão do conhecimento.

O que caracteriza o estágio sensório-motor de desenvolvimento?

Bebê engatinhando no chão

Exploração e descoberta do meio ambiente

Nesses primeiros anos de vida, as crianças começam a explorar e conhecer o ambiente através dos seus sentidos. Nesse sentido, Piaget destaca a assimilação e a acomodação como os principais processos de aprendizagem. No entanto, para entender esses conceitos, precisamos saber que o cérebro da criança funciona com base em esquemas mentais que são modificados de acordo com a experiência.

Assim, a assimilação ocorre quando a criança usa os seus esquemas já existentes para se relacionar com um novo objeto ou evento. Isso ocorre, por exemplo, ao sugar a mamadeira pela primeira vez, repetindo o movimento que lhe permitiu mamar no peito da mãe.

Por outro lado, a acomodação ocorre quando a realidade que a criança enfrenta não se enquadra em seus esquemas pré-existentes e, portanto, ela deve modificá-los. É o caso de uma criança com um conceito de família baseado em pai, mãe e filhos, que conhece uma família em que o pai faleceu.

Egocentrismo

Outro dos elementos fundamentais do estágio sensório-motor é o egocentrismo infantil. Isso se refere ao fato de a criança ser incapaz de perceber os pontos de vista de outras pessoas. Ou seja, a criança assume que todos os outros veem, pensam e sentem o mesmo que ela. Então, terá que aprender a se ver como um ser individual, separado da realidade e dos outros.

Permanência do objeto

Um dos principais conceitos aprendidos pelo bebê durante o estágio sensório-motor é a permanência do objeto. Ou seja, a aprendizagem de que objetos, pessoas e eventos continuam a existir mesmo quando ele não pode ver, ouvir ou percebê-los de forma alguma.

Ao final desta fase, a criança será capaz de compreender, por exemplo, que a sua mãe continua existindo mesmo quando está fora do seu alcance e percepção. Antes disso, ela pensa que, quando ela sai, simplesmente desaparece.

Subestágios da fase sensório-motor

A cada momento dessa fase, podem ser observados os mecanismos que a criança utiliza para se desenvolver cognitivamente. Em termos gerais, são os seguintes:

  • Até o primeiro mês, o bebê se relaciona com o meio ambiente principalmente por meio de ações reflexas que respondem automaticamente à estimulação.
  • As reações circulares primárias aparecem de um a quatro meses; ou seja, a criança repete intencionalmente os movimentos corporais que lhe dão prazer (por exemplo, chupar o dedo).
  • Até os 10 meses, os bebês repetem ações estimulantes que podem ter ou não a ver com seu próprio corpo. Por exemplo, chutar intencionalmente o brinquedo sonoro colocado aos pés do berço. Estas são as chamadas reações circulares secundárias.
  • Dos 10 aos 12 meses o pequeno poderá usar as suas habilidades para atingir um objetivo. Por exemplo, ele removerá a almofada que cobre a boneca com a qual deseja brincar.
  • As reações circulares terciárias ocorrem entre os 12 e 18 meses de idade. Aqui, o bebê começará a variar os comportamentos que já conhece para, por tentativa e erro, descobrir novas relações de causa e efeito.
  • Por fim, entre os 18 e 24 meses, alcança a capacidade de construir representações mentais de objetos, habilidade básica para atingir o marco de permanência do objeto.
Bebê brincando com lego

Estágio sensório-motor: o início de uma viagem fascinante

Em última análise, esta primeira fase estabelece as bases para o futuro desenvolvimento cognitivo do bebê. O aprendizado e as habilidades adquiridas nesses anos permitem que a criança comece a se desenvolver no mundo. Portanto, é uma etapa muito importante do desenvolvimento infantil. Porém, superada essa fase, a criança ainda tem um longo e fascinante caminho a percorrer.

  • Piaget, J. (2003). Part I: Cognitive Development in Children–Piaget Development and Learning. Journal of research in science teaching40.
  • Huitt, W., & Hummel, J. (2003). Piaget’s theory of cognitive development. Educational psychology interactive3(2), 1-5.