Você sabe o que nos torna vulneráveis ao estresse no trabalho?

· fevereiro 20, 2017

Segunda-feira pela manhã, você chega no escritório e já tem um monte de problemas para resolver. E o dia não é só isso, seu chefe está de mau humor “Deus sabe por quê” e desconta em você.

Você começa a ficar mais nervoso e angustiado por não ser capaz de fazer as coisas avançarem. Ou você acha que já tem o suficiente para se encasquetar ainda mais. Você se bloqueia. Vê que isso te supera e entra em crise. No final, sem saber como, você consegue fazer as coisas andarem. Porém, chega o dia seguinte e surge um novo contratempo… Que estresse!

O que é o estresse no trabalho?

O estresse no trabalho é um conjunto de reações emocionais, cognitivas, comportamentais e fisiológicas para certos aspectos adversos ou prejudiciais do conteúdo, da organização ou do ambiente de trabalho. As reações cognitivas referem-se ao conjunto de pensamentos que temos a respeito, o nosso diálogo interno. As fisiológicas se referem às mudanças na ativação do nosso corpo, como o aumento do batimento cardíaco.

O estresse aparece como um processo de adaptação às exigências que enfrentamos no nosso local de trabalho. A princípio, nos ajuda a superá-las. O problema é quando ele interfere em nosso desempenho. Teremos elevados níveis de excitação e angústia. Além disso, vamos sentir que a situação está além de nós e que não podemos lidar com ela.

O fato do estresse aparecer ou não depende da influência de um número de fatores. Estes incluem situações que dependem da empresa onde você trabalha e do ambiente de trabalho. Mas também existem características pessoais que podem atuar como um fator de vulnerabilidade a este respeito. Saber tudo isso irá ajudar-nos a trabalhar para prevenir o estresse relacionado com o trabalho que nos prejudica.

Quais características do trabalho fazem com que o estresse ocupacional apareça?

Com respeito às situações que ocorrem na empresa, há uma série de estressores organizacionais que irão influenciar o aparecimento do estresse no trabalho. Falamos sobre horários, os turnos, as condições físicas do ambiente, os salários, os riscos ocupacionais, a ambiguidade do papel, as hierarquias, etc., temos de considerar tudo isso.

estresse-no-trabalho

O estresse no trabalho vai ser favorecido em uma série de condições. Se o trabalho requer a manutenção de um ritmo acelerado por mais de metade da jornada diária de trabalho, por exemplo. Isso também acontece se o nível de atenção que deve ser dado à tarefa permanece elevado por mais do que a metade da jornada de trabalho. O mesmo acontece se as tarefas são muito repetitivas por mais da metade do dia.

Se nosso trabalho é por turnos, isso também pode facilitar o aparecimento do estresse no trabalho. Com relação aos setores que estão mais associados a este fenômeno, são eles: as atividades relacionadas à saúde, veterinárias e serviços sociais, transporte e comunicações, administração pública e educação.

Em uma pesquisa realizada pela Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho (EU-OSHA) nos anos de 2012 e 2013, foram encontrados os seguintes motivos como provocadores do estresse no trabalho em maior grau:

  • A precariedade laboral ou a reorganização de pessoal.
  • As horas ou a carga de trabalho.
  • O assédio laboral ou a intimidação no trabalho.
  • A falta de suporte por parte dos colegas e superiores.
  • As escassas oportunidades de controle dos modelos de trabalho

Quais características do funcionário favorecem o estresse no trabalho?

Conhecer as características do ambiente que fazem com que o estresse no trabalho apareça é bom. Mas se nós somos apenas mais um funcionário, é difícil fazer algo para mudar isso, a não ser que trabalhemos no departamento de recursos humanos, certo? Então vamos ver agora quais fatores pessoais podem representar uma vulnerabilidade nessa variável, para assim poder remediá-la.

Por exemplo, se somos muito perfeccionistas e ambiciosos, estamos mais propensos a sofrer de estresse no trabalho. O mesmo acontecerá se nos envolvemos demais com a nossa profissão, desenvolvendo grandes esforços a nível laboral. Tenha em mente que, em perspectiva, essas características não precisam ser prejudiciais para nós.

Além disso, se não formos capazes de relaxar e ficarmos em constante tensão, é mais fácil que o estresse no trabalho se apresente. Isso também irá acontecer se somos dependentes dos outros para tomar decisões, ou seja, se não confiamos em nossa capacidade para fazê-lo. A tendência de perceber as situações ao nosso redor como ameaçadoras surte o mesmo efeito.

homem-estresse-no-trabalho

Mas outras características também têm influência. Se tendemos a ser introvertidos, de modo que não fazemos uso do nosso apoio social, as condições de trabalho vão causar mais impacto em nós. Se somos rígidos, teremos maior tendência para o conflito. Isso irá favorecer um ambiente propenso ao estresse relacionado com o trabalho. Finalmente, também tem influência o fato de termos maus hábitos e uma má alimentação.

Se vemos que temos qualquer uma dessas características, não há problema. O que importa é que tomemos conhecimento delas para que possamos trabalhá-las em nós. Dessa forma, podemos tornar nossa vida profissional mais fácil. Assim, evitaremos que o estresse no trabalho e todas as suas consequências negativas apareçam.

Imagens cortesia de Ryan McGuire.