Falta de respeito entre o casal

Se você está ou já esteve em um relacionamento provavelmente viveu um momento em que houve falta de respeito entre o casal. Talvez a relação tenha até acabado por esse motivo. O respeito é um pilar fundamental nas relações, por isso veremos quais são as ofensas mais comuns e como elas podem ser resolvidas.
Falta de respeito entre o casal

Última atualização: 15 janeiro, 2022

O respeito entre o casal é um dos pilares fundamentais para que o relacionamento dê certo. No entanto o tempo, a monotonia e uma má gestão de conflitos podem comprometer a estabilidade da relação. O desrespeito é, em todas as relações, um elemento muito prejudicial devido ao seu enorme poder destrutivo.

Por outro lado, às vezes podemos cair em uma dinâmica de desrespeito quase sem percebermos. Podemos até permitir atitudes que não aceitaríamos em outros contextos ou com outras pessoas.

Uma vez atingido esse ponto, o relacionamento pode se deteriorar tanto que acaba terminando. Portanto, é importante conhecer todas as variações que o desrespeito pode apresentar.

Casal discutindo.

Manipulação emocional e condescendência no tratamento

A manipulação emocional é um dos desrespeitos mais frequentes, tentadores e dolorosos. Trata-se de uma manipulação em que o interessado provoca situações de tal forma que o outro se sente mal se não concordar em satisfazer os desejos do parceiro. “Se você me amasse tinha me procurado”, “eu te amaria mais se você passasse mais tempo comigo”.

Este tipo de comunicação não deve existir em nenhum relacionamento. Sentimentos não devem negociados ou trocados. Por outro lado, cada um de nós tem uma maneira de demostrar amor ou carinho; por outro lado, não existe motivo para que isso se torne um confronto com o que o outro espera ou deseja.

Há momentos (e até dinâmicas de casal) nas quais um membro trata o outro como se este fosse inferior, manifestando em cada ajuda ou demonstração de afeto uma expressão de condescendência.

Embora essa possa parecer uma dinâmica comum para muitos casais, na verdade se trata de uma falta de respeito pela identidade do outro. Nesses casos não se respeita quem essa pessoa é, a personalidade ou o propósito dela.

Críticas contínuas

Com o tempo é comum que fiquemos menos cuidadosos ao dizer coisas ao nosso parceiro. Se você não tomar cuidado pode cruzar um limiar perigoso, o da crítica constante.

Nesse momento, ao invés de valorizar o outro e dizer o que não gostamos de forma respeitosa e assertiva, são feitos julgamentos de valor sobre tudo. Ou seja, tudo o que a pessoa faz e como o faz passa a ser criticado. Dessa forma, julgar constante e negativamente os gostos e preferências do parceiro pode se transformar em uma profunda falta de respeito.

Da mesma forma, críticas depreciativas e injuriosas à família do outro também são formas desrespeitosas de tratamento que não contribuem para o crescimento da relação.

O principal problema da crítica é que, além de poder causar muitos danos, ela não ajuda a resolver os problemas. Essa é basicamente uma forma de desmoralizar o outro, de subestimá-lo; isso acaba afetando a autoestima dele e, claro, o relacionamento.

Se precisamos que a outra pessoa mude algo em seu comportamento e essa mudança está relacionada ao jeito dela de ser, o ideal é pedirmos isso com cuidado e carinho.

Contradizer

É muito comum ver casais que (quase que sistematicamente) na frente dos outros, se contradizem. “Isso é mentira, não foi assim que aconteceu“, “mas no outro dia quando a gente estava em casa você disse outra coisa“… Enfatizar a contradição do parceiro é uma grande falta de respeito. Ao fazer isso você está subestimando a opinião do outro e colocando-a abaixo da sua.

Quando o parceiro é respeitado, respeita-se também que ele tenha uma opinião sobre um assunto, e que pode mudá-la quando quiser e ter a própria versão dos acontecimentos.

Mulher discutindo com o parceiro.

Apelidos, provocações e piadas maldosas

Comportamentos como colocar apelidos que não são consentidos, fazer piadas maldosas ou zombar constantemente do que o outro faz ou diz também são formas de tratamento desrespeitoso. Piadas ofensivas podem ferir profundamente a nossa autoestima e autoconfiança.

O humor é uma parte importante de uma relação a dois, mas ele deve ser compartilhado e apreciado por ambas partes.

Insultos e grosseria

Por fim é muito claro que, quando insultos e grosserias aparecem em uma discussão, existe uma óbvia falta de respeito que deve ser identificada e resolvida imediatamente.

Como isso isso pode ser mudado?

Se suspeitarmos de que estamos desrespeitando o nosso parceiro (ou vice-versa) é importante atuar nos seguintes pontos:

  • Estabelecer limites. Qualquer pessoa que se sinta desrespeitada deve conversar com o parceiro e explicar como se sente. Além disso, nessa conversa é aconselhável estabelecer uma série de limites que não devem ser ultrapassados.
  • Pedir perdão. Geralmente esquecemos o quanto isso é necessário e do enorme poder de saber pedir perdão. Se você acha que desrespeitou o seu parceiro e quer mudar isso, comece pedindo perdão. Mas acima de tudo, trabalhe para que o erro não se repita.
  • Perdoar de verdade. Da mesma forma, se você perdoou o seu parceiro porque ele te desrespeitou de alguma forma, faça isso verdadeiramente. É inútil perdoar e continuar com ressentimentos que só vão piorar a situação.
  • Dar o exemplo. Sempre trate o seu parceiro da forma como você gostaria de ser tratado. Lembre-se de que não podemos exigir o que não somos capazes de dar.
  • Trabalhar a empatia. Sermos capazes de nos colocar no lugar do nosso parceiro é essencial para compreendermos as motivações, interesses e medos dele, além da forma como ele decide expressá-los.
  • Comunicação. É fundamental aprender a se comunicar bem, de forma assertiva. Se no relacionamento um dos dois se comunica agressivamente sempre impõe as próprias ideias, comecem a trabalhar nisso juntos. Os benefícios que esse estilo de comunicação traz são inúmeros.
  • Se você trabalhar nesses aspectos e nada funcionar, é recomendável dar um tempo. Uma pausa para refletir sobre os motivos pelos quais vocês se tratam desta forma e considerar se ambos querem ou não voltar é às vezes a melhor solução. Essa atitude nos fornece espaço para pensar no que devemos mudar, para retomar a relação com uma nova atitude.
  • Por outro lado, se vocês não são capazes de trabalhar nisso juntos ou o relacionamento atingiu um ponto problemático mas vocês querem continuar juntos, o ideal é procurar um especialista em terapia de casais. Às vezes é necessário o auxílio de uma pessoa neutra para analisar o problema e, além disso, um especialista buscará encontrar a solução que melhor se adapta ao caso de vocês.

Em última análise, o respeito é algo que deve ser trabalhado desde o início do relacionamento. Se uma história for construída sobre ele, os princípios, interesses e necessidades do outro estarão sendo valorizados. Além disso, se você se comprometer em manter esse hábito não precisará fazer um grande esforço, e todo o restante será mais fácil.

This might interest you...
Por que nos sentimos ofendidos e o que podemos fazer a respeito?
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Por que nos sentimos ofendidos e o que podemos fazer a respeito?

Por que nos sentimos ofendidos? De onde vem essa mola interior que nos faz saltar em direção ao “inimigo” de forma desproporcional?