Fechar portas para avançar

· setembro 13, 2016

Fechar portas se torna imprescindível quando o presente não avança. A estagnação frequentemente acontece por nos apegarmos a um passado que ainda continua aberto em nossos corações.

Fechar portas é como limpar um armário cheio de roupas que não usaremos mais e às quais não daremos nenhuma finalidade. Se essa roupa já não serve mais e você a guarda, chegará um ponto em que o armário ficará tão cheio de peças sem serventia que não haverá espaço para as novas que trazem coisas positivas.

Reflita, dedique um tempo para “deixar ir embora”, para aceitar o que não pode ser e não foi esquecido. Esvazie o seu carregamento e deixe espaço para o novo que está por vir. O passado é história, serve de lição, mas nunca deixe que o detenha, porque o “agora” não tem nada a ver com o “ontem”.

As pessoas mudam, evoluem, aprendem com os erros e cada novo tempo que você tem pela frente é uma oportunidade para o desenvolvimento, para ser quem você quiser ser e não necessariamente quem você foi ontem.

Por que nos apegamos à dor do passado?

A mente inconsciente faz esta tarefa e procura que você se apegue à dor passada. Arrasta você a se lembrar repetidamente de situações que não foram favoráveis. Faz você pensar que se no passado as coisas não deram certo, não vale a pena tentar de novo porque acontecerá a mesma coisa.

A sua parte racional pode ganhar a batalha contra estes pensamentos negativos. Você precisa saber que o que quer que tenha acontecido no seu passado não tem nada a ver com o que está por vir. Às vezes é questão de sorte, outras de termos dado os passos errados, mas agora no presente, com tudo o que já aprendemos, com mais maturidade nas costas, tudo pode tomar um novo rumo.

Muitas vezes a falta de força de vontade mantém a pessoa presa ao lamento e às lembranças passadas, porque é mais confortável e fácil se manter na melancolia do que fechar portas antigas, sair do lugar e fazer alguma coisa para abrir novas portas.

4 conselhos para fechar portas e começar de novo

Se você está disposto a limpar o guarda-roupas de coisas que não irão lhe trazer nada de positivo e quer dar lugar as coisas novas que estão por chegar, precisa se transformar em um ser “Criativo”.

Aquele que se senta e não faz nada não irá avançar. Pensar e ficar lembrando é uma armadilha do inconsciente que o deixará preso e sem ação. Para fechar portas é preciso se levantar e sair para abrir novas oportunidades.

1. Deixar ir embora com amor

Para poder fechar uma etapa de forma saudável, sem efeitos colaterais, é preciso deixar para trás o rancor, o ódio, a culpa, etc… Para isso, é preciso primeiro dar adeus com afeto, sem ressentimento, fechando o ciclo com aceitação e de uma forma amistosa.

Existem casos e casos, e é normal que, se aconteceu alguma coisa muito negativa, seja muito difícil perdoar e deixar partir com amor. Mas fechar portas com amor não significa que seja necessário perdoar ou manter a amizade. Trata-se simplesmente de dar um argumento amistoso à situação, para que o seu interior fique tranquilo. É um trabalho muito interior e não exterior.

Cada caso é único e pessoal, cada um deve procurar um argumento favorável para poder deixar uma etapa com calma e aceitação. Pense algo do tipo: “a vida é assim, precisei passar por essa experiência ruim, mas agora com tudo que eu aprendi a minha vida vai mudar de forma positiva”.

Procure adotar uma abordagem para si mesmo onde não exista ressentimento, culpa, ódio, rancor, etc… Quando você terminar de dizer adeus internamente, não sentirá emoções negativas. Se você fez isto direito, sentirá calma, esperança e vontade de começar novas experiências.

Feche a etapa da melhor forma possível e continue em frente, porque em todo caminho novo existem coisas boas para descobrir, inclusive melhores do que as que ficaram para trás.

2. Perseguir uma meta

O que eu quero? O que vou fazer para alcançar meu objetivo? Reflita quais são seus sonhos, que coisas motivam você e lhe dão alegria. Trace um objetivo e vá atrás dele. Quando você está em atividade, automaticamente a mente vai deixando de lado o passado para dar lugar a novas experiências.

Cada vez que você se encontrar paralisado lamentando-se pelo passado, procure mudar o que passa na sua mente, substitua as lembranças melancólicas e olhe para a frente, pense em quais ações você vai empreender para conseguir cumprir a sua meta e comece a ser o criador da sua nova vida.

O mundo nos oferece uma infinidade de opções e caminhos. Nada nem ninguém é insubstituível porque o mundo é tão grande que você sempre pode recomeçar, seja um novo relacionamento, um novo trabalho, novas amizades, etc.

Por mais que o seu inconsciente queira enganá-lo fazendo você pensar que “não encontrará nada igual ao que você teve e perdeu” isso é totalmente equivocado. O que acontece é que não enxergamos além da esquina porque relutamos em ampliar nossos horizontes.

Se você tem a coragem de se abrir ao novo, logo verá as novas possibilidades e a quantidade de opções que existem para recomeçar.

3. Não esperar que alguém resolva o seu problema

Há quem espere que alguém venha e solucione os seus problemas. Isto não costuma acontecer. Não podemos culpar ninguém pelo que acontece nas nossas vidas. Esperar coisas dos outros pode criar uma certa frustração que aumentará ainda mais os problemas.

Cada um é responsável pela sua vida, e é a gente mesmo que deve fazer alguma coisa para se ajudar. A independência é importante para continuar em frente. Uma coisa é receber carinho e apoio dos outros, mas o maior trabalho para sair dos problemas deverá ser feito por você mesmo.

4. Fazer alguma coisa diferente

Quando colocamos coisas novas em nossas vidas a mente precisa de um novo espaço para essa etapa e apaga um pouco do passado. Isto quer dizer que se você faz alguma coisa que não fazia quando estava na outra etapa, poderá esquecer tudo mais facilmente.

Existem milhares de coisas novas para fazer. Praticar um esporte, dedicar-se a um hobby, inscrever-se em excursões, passeios, visitar lugares novos, viajar, fazer cursos, etc… inclusive conhecer gente nova mesmo tendo boas amizades. Se você fizer coisas novas, esquecerá mais cedo as etapas dolorosas do passado.

Todos encontraremos coisas agradáveis pelo caminho, mas também espinhos dolorosos. Se mesmo encontrando coisas negativas formos capazes de continuar andando em frente, sairemos dos problemas de forma mais leve.

Nunca se detenha no seu caminho, por mais espinhos que você encontrar. Levante-se quantas vezes for necessário e continue em frente. Continue acumulando novas experiências que farão todas as feridas passadas se curarem.

Fechar portas para tirar esse peso que levamos nas costas. Fechar etapas para dar as boas-vindas ao novo que está por vir.

Imagens cortesia de J Carlos Herrejón e Juan Andrés López.